Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

PORNOGRAFIA FEMINISTA E PORNOGRAFIA MAINSTREAM: CONFRONTAÇÕES SOBRE GÊNERO, SEXUALIDADE, FEMINISMO E CORPOS.

Palavra-chaves: GÊNERO, SEXUALIDADE, FILMES PORNOGRÁFICOS Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Gênero, Sexualidades e Produção audiovisual
"2015-06-03 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 10809
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 404
    "inscrito_id" => 1435
    "titulo" => "PORNOGRAFIA FEMINISTA E PORNOGRAFIA MAINSTREAM: CONFRONTAÇÕES SOBRE GÊNERO, SEXUALIDADE, FEMINISMO E CORPOS."
    "resumo" => """
      Resumo\r\n
      Este trabalho consiste em uma análise da produção de filmes pornográficos produzidos por mulheres, que têm o público feminino como seu alvo principal. Compreendendo o complexo tema da pornografia, que carrega uma série de estigmas, porém contemporaneamente vem sendo discutido nos debates feministas nas ciências sociais, bem como na mídia. Antropologicamente, discuto o que de diferente esses filmes trazem, ou seja, que impacto na indústria da pornografia a inserção das mulheres trouxe para o mercado de entretenimento adulto, a partir de uma problematização sobre gênero, sexualidade e corpo. Questionando se participação de mulheres na direção e na produção filmes pornô constitui uma transgressão, tendo em vista que os filmes pornográficos tradicionalmente sempre foram pensados para o consumo masculino. As mulheres, ao assumirem a posição de produtoras, nos levam pensar nas possibilidades de interpretação desses produtos. Faço a analise das disputas em torno das formas de se produzir no campo da pornografia (pornô feminista, pornô feminino, mainstream). Buscando compreender os discursos teóricos entre “pró” e “anti-pornografia”, que nos anos 1970 mobilizaram boa parte das discussões entre acadêmicas feministas, que estão hoje recolocados por diretoras de filmes pornográficos feministas. O estudo foi desenvolvido com base na metodologia qualitativa, com a coleta de materiais em sites construindo uma etnografia na internet (de notícias, revistas, blogs, páginas pessoais de diretoras) e principalmente da análise de trailer e filmes. Tais materiais me permitiram dialogar com teorias acerca de gênero, sexualidade, consumo e relações de poder a partir de um olhar antropológico sobre o tema.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidades e Produção audiovisual"
    "palavra_chave" => "GÊNERO, SEXUALIDADE, FILMES PORNOGRÁFICOS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD1_SA3_ID1435_04052015182707.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:41"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ARYANI FERREIRA BATISTA"
    "autor_nome_curto" => "ARYANI"
    "autor_email" => "aryani_ferreira@yahoo.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 10809
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 404
    "inscrito_id" => 1435
    "titulo" => "PORNOGRAFIA FEMINISTA E PORNOGRAFIA MAINSTREAM: CONFRONTAÇÕES SOBRE GÊNERO, SEXUALIDADE, FEMINISMO E CORPOS."
    "resumo" => """
      Resumo\r\n
      Este trabalho consiste em uma análise da produção de filmes pornográficos produzidos por mulheres, que têm o público feminino como seu alvo principal. Compreendendo o complexo tema da pornografia, que carrega uma série de estigmas, porém contemporaneamente vem sendo discutido nos debates feministas nas ciências sociais, bem como na mídia. Antropologicamente, discuto o que de diferente esses filmes trazem, ou seja, que impacto na indústria da pornografia a inserção das mulheres trouxe para o mercado de entretenimento adulto, a partir de uma problematização sobre gênero, sexualidade e corpo. Questionando se participação de mulheres na direção e na produção filmes pornô constitui uma transgressão, tendo em vista que os filmes pornográficos tradicionalmente sempre foram pensados para o consumo masculino. As mulheres, ao assumirem a posição de produtoras, nos levam pensar nas possibilidades de interpretação desses produtos. Faço a analise das disputas em torno das formas de se produzir no campo da pornografia (pornô feminista, pornô feminino, mainstream). Buscando compreender os discursos teóricos entre “pró” e “anti-pornografia”, que nos anos 1970 mobilizaram boa parte das discussões entre acadêmicas feministas, que estão hoje recolocados por diretoras de filmes pornográficos feministas. O estudo foi desenvolvido com base na metodologia qualitativa, com a coleta de materiais em sites construindo uma etnografia na internet (de notícias, revistas, blogs, páginas pessoais de diretoras) e principalmente da análise de trailer e filmes. Tais materiais me permitiram dialogar com teorias acerca de gênero, sexualidade, consumo e relações de poder a partir de um olhar antropológico sobre o tema.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidades e Produção audiovisual"
    "palavra_chave" => "GÊNERO, SEXUALIDADE, FILMES PORNOGRÁFICOS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD1_SA3_ID1435_04052015182707.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:41"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ARYANI FERREIRA BATISTA"
    "autor_nome_curto" => "ARYANI"
    "autor_email" => "aryani_ferreira@yahoo.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 03 de junho de 2015

Resumo

Resumo Este trabalho consiste em uma análise da produção de filmes pornográficos produzidos por mulheres, que têm o público feminino como seu alvo principal. Compreendendo o complexo tema da pornografia, que carrega uma série de estigmas, porém contemporaneamente vem sendo discutido nos debates feministas nas ciências sociais, bem como na mídia. Antropologicamente, discuto o que de diferente esses filmes trazem, ou seja, que impacto na indústria da pornografia a inserção das mulheres trouxe para o mercado de entretenimento adulto, a partir de uma problematização sobre gênero, sexualidade e corpo. Questionando se participação de mulheres na direção e na produção filmes pornô constitui uma transgressão, tendo em vista que os filmes pornográficos tradicionalmente sempre foram pensados para o consumo masculino. As mulheres, ao assumirem a posição de produtoras, nos levam pensar nas possibilidades de interpretação desses produtos. Faço a analise das disputas em torno das formas de se produzir no campo da pornografia (pornô feminista, pornô feminino, mainstream). Buscando compreender os discursos teóricos entre “pró” e “anti-pornografia”, que nos anos 1970 mobilizaram boa parte das discussões entre acadêmicas feministas, que estão hoje recolocados por diretoras de filmes pornográficos feministas. O estudo foi desenvolvido com base na metodologia qualitativa, com a coleta de materiais em sites construindo uma etnografia na internet (de notícias, revistas, blogs, páginas pessoais de diretoras) e principalmente da análise de trailer e filmes. Tais materiais me permitiram dialogar com teorias acerca de gênero, sexualidade, consumo e relações de poder a partir de um olhar antropológico sobre o tema.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.