Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

O FEMINISMO NOS CONTOS DE FADA: METODOLOGIA EM SALA DE AULA

Palavra-chaves: SEXUALIDADE, FEMININO, CONTOS DE FADAS Pôster (PO) / Poster Submission Gênero, Sexualidades e Educação
"2015-06-03 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 10748
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 451
    "inscrito_id" => 8
    "titulo" => "O FEMINISMO NOS CONTOS DE FADA: METODOLOGIA EM SALA DE AULA"
    "resumo" => "Introdução: Os contos de fadas são artefatos simbólicos que influenciam diretamente na aprendizagem infantil, tendo em vista que são utilizados como métodos para transmitir conhecimentos e princípios morais para os infantes. Ao desenvolver a imaginação e a interpretação dos fatos contados, os contos de fadas contribuem para um melhor entendimento dos conflitos cotidianos da criança, podendo assim serem reelaborados pelos educadores e utilizados em sala de aula como forma de introduzir novos conceitos e temas abordados na contemporaneidade, a exemplo disso as temáticas feministas. Dessa forma, no presente trabalho tivemos como Objetivo apresentar uma releitura dos contos de fadas tradicionais, pelo viés das teorias do desenvolvimento infantil, levando em consideração sua contribuição para a construção da personalidade e a formação do pensamento infantil. Método: Este trabalho relata uma prática que foi realizada, onde foi levado para o espaço escolar a discursão sobre a construção da identidade de gênero feminino, trazendo assim uma visão voltada para o combate ao machismo e ao discurso sexista dos mesmos, com vistas a examinar os conceitos que os sujeitos, presentes na narrativa, têm a respeito do outro e do mundo que o rodeiam. Resultados : Os contos foram adaptados para a exposição em sala de aula, utilizando materiais simples como recortes e cartazes, como resultados a exposição em sala de aula apresentou uma melhor compreensão  da (s) sexualidade (s), conscientização das diferenças entre identidade de gênero e expressão sexual, juntamente com uma maior aproximação entre professores e alunos.  Conclusão: Foi possível verificar que os contos de fadas ainda são  ferramentas eficazes de auxilio para a educação infantil, o que possibilita sua utilização por educadores infantis do ensino público ou particular, sendo uma ferramenta metodológica para combater as mais diversas formas de preconceitos, como também possibilitar que seja abordados assuntos diversos da atualidade."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidades e Educação"
    "palavra_chave" => "SEXUALIDADE, FEMININO, CONTOS DE FADAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD4_SA2_ID8_04052015232004.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MONIK GISELLE LIRA MONTEIRO"
    "autor_nome_curto" => "MONIK MONTEIRO"
    "autor_email" => "mgl_psi@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UFPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 10748
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 451
    "inscrito_id" => 8
    "titulo" => "O FEMINISMO NOS CONTOS DE FADA: METODOLOGIA EM SALA DE AULA"
    "resumo" => "Introdução: Os contos de fadas são artefatos simbólicos que influenciam diretamente na aprendizagem infantil, tendo em vista que são utilizados como métodos para transmitir conhecimentos e princípios morais para os infantes. Ao desenvolver a imaginação e a interpretação dos fatos contados, os contos de fadas contribuem para um melhor entendimento dos conflitos cotidianos da criança, podendo assim serem reelaborados pelos educadores e utilizados em sala de aula como forma de introduzir novos conceitos e temas abordados na contemporaneidade, a exemplo disso as temáticas feministas. Dessa forma, no presente trabalho tivemos como Objetivo apresentar uma releitura dos contos de fadas tradicionais, pelo viés das teorias do desenvolvimento infantil, levando em consideração sua contribuição para a construção da personalidade e a formação do pensamento infantil. Método: Este trabalho relata uma prática que foi realizada, onde foi levado para o espaço escolar a discursão sobre a construção da identidade de gênero feminino, trazendo assim uma visão voltada para o combate ao machismo e ao discurso sexista dos mesmos, com vistas a examinar os conceitos que os sujeitos, presentes na narrativa, têm a respeito do outro e do mundo que o rodeiam. Resultados : Os contos foram adaptados para a exposição em sala de aula, utilizando materiais simples como recortes e cartazes, como resultados a exposição em sala de aula apresentou uma melhor compreensão  da (s) sexualidade (s), conscientização das diferenças entre identidade de gênero e expressão sexual, juntamente com uma maior aproximação entre professores e alunos.  Conclusão: Foi possível verificar que os contos de fadas ainda são  ferramentas eficazes de auxilio para a educação infantil, o que possibilita sua utilização por educadores infantis do ensino público ou particular, sendo uma ferramenta metodológica para combater as mais diversas formas de preconceitos, como também possibilitar que seja abordados assuntos diversos da atualidade."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidades e Educação"
    "palavra_chave" => "SEXUALIDADE, FEMININO, CONTOS DE FADAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD4_SA2_ID8_04052015232004.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MONIK GISELLE LIRA MONTEIRO"
    "autor_nome_curto" => "MONIK MONTEIRO"
    "autor_email" => "mgl_psi@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UFPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 03 de junho de 2015

Resumo

Introdução: Os contos de fadas são artefatos simbólicos que influenciam diretamente na aprendizagem infantil, tendo em vista que são utilizados como métodos para transmitir conhecimentos e princípios morais para os infantes. Ao desenvolver a imaginação e a interpretação dos fatos contados, os contos de fadas contribuem para um melhor entendimento dos conflitos cotidianos da criança, podendo assim serem reelaborados pelos educadores e utilizados em sala de aula como forma de introduzir novos conceitos e temas abordados na contemporaneidade, a exemplo disso as temáticas feministas. Dessa forma, no presente trabalho tivemos como Objetivo apresentar uma releitura dos contos de fadas tradicionais, pelo viés das teorias do desenvolvimento infantil, levando em consideração sua contribuição para a construção da personalidade e a formação do pensamento infantil. Método: Este trabalho relata uma prática que foi realizada, onde foi levado para o espaço escolar a discursão sobre a construção da identidade de gênero feminino, trazendo assim uma visão voltada para o combate ao machismo e ao discurso sexista dos mesmos, com vistas a examinar os conceitos que os sujeitos, presentes na narrativa, têm a respeito do outro e do mundo que o rodeiam. Resultados : Os contos foram adaptados para a exposição em sala de aula, utilizando materiais simples como recortes e cartazes, como resultados a exposição em sala de aula apresentou uma melhor compreensão da (s) sexualidade (s), conscientização das diferenças entre identidade de gênero e expressão sexual, juntamente com uma maior aproximação entre professores e alunos. Conclusão: Foi possível verificar que os contos de fadas ainda são ferramentas eficazes de auxilio para a educação infantil, o que possibilita sua utilização por educadores infantis do ensino público ou particular, sendo uma ferramenta metodológica para combater as mais diversas formas de preconceitos, como também possibilitar que seja abordados assuntos diversos da atualidade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.