Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 159
MACHISMO E ESCOLA: A EDUCAÇÃO COMO FERRAMENTA DE ENFRENTAMENTO À VIOLÊNCIA CONTRA A MULHER

Palavra-chaves: VIOLÊNCIA, MACHISMO, EDUCAÇÃO Comunicação Oral (CO) GÊNERO, SEXUALIDADE E EDUCAÇÃO

Resumo

O presente artigo tem como objetivo demonstrar através de revisão de bibliografia, uma análise crítica a respeito da efetivação de políticas públicas direcionadas à mulher vítima de violência, bem como demonstrar através de base teórica a importância de uma mudança cultural na sociedade através da educação. Foi realizado um breve resgate das raízes históricas da estrutura social patriarcal e suas influências na gênese da violência, à medida em que confere ao homem o direito de exercer domínio sobre as mulheres. Além da presença do machismo na sociedade atual e suas consequências, verificou-se que o machismo é uma ideologia que está diretamente envolvida no fenômeno da violência contra a mulher, atuando como reforçador de ideias que legitimam e justificam a violência. A partir dessas informações, avaliou-se que a violência contra a mulher possui raízes sócio-históricas, e que os instrumentos atuais de enfrentamento da violência não dão conta de resolver questões ligadas à sua gênese, mas apenas de assistir às mulheres e punir os agressores, o que possui sua importância. Propõe-se que, acrescido às ferramentas já existentes, a melhor forma de prevenção da violência seja a educação, principalmente a educação de base, e que as instituições envolvidas com a educação devem trabalhar em conjunto para promover um ambiente que promova um novo olhar a respeito das questões de gênero. Conclui-se que a educação é imprescindível como meio de transformação da sociedade, e embora seu resultado só possa ser observado a longo prazo, este ainda é a maneira mais eficiente de promover mudanças culturais ultrapassadas, herdadas de uma estrutura social repressiva que deve ser paulatinamente substituída, em nome da garantia de direitos de todos, principalmente das mulheres.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.