Artigo Anais IV FIPED

ANAIS de Evento

ISSN: 2316-1086

Visualizações: 39
ESCOLA, DIVERSIDADE E OS DESAFIOS SÓCIO-EDUCATIVOS: UMA ABORDAGEM SOBRE AS DROGAS ILÍCITAS, ESPECIFICAMENTE O CRACK, ENTRE ESTUDANTES

Palavra-chaves: Educação, Drogas, Crack Comunicação Oral 08 - VIOLÊNCIA NA ESCOLA CONTEMPORÂNEA: CONCEPÇÕES E ENFRENTAMENTOS

Resumo

ResumoOBJETIVO: O presente trabalho decorre de um Projeto de Pesquisa que, com o apoio do CNPq, vem sendo desenvolvido na Universidade Federal da Paraíba (UFPB)/Campus IV/Departamento de Educação. O trabalho tem como propósitos: 1) descrever um histórico do surgimento do crack; 2) apresentar um panorama do uso do crack no Brasil. METODOLOGIA: O trabalho tem como base uma revisão bibliográfica, focando a literatura específica da área e documentos de órgãos como a Organização Mundial de Saúde. RESULTADOS: Como se trata de um Projeto em andamento, os resultados obtidos são parciais. São eles: 1) o crack é a forma de base livre da cocaína, podendo ser obtido do cloridrato de cocaína ou da pasta da coca, com o seu surgimento datando de meados dos anos 1980, entre setores carentes da população negra e latina das áreas centrais de Nova Iorque, Los Angeles e Miami; 2) a chegada do crack no Brasil data do fim dos anos 1980, tendo a primeira apreensão sua ocorrido em São Paulo; 3) João Pessoa é, proporcionalmente, a capital brasileira com maior consumo de crack entre jovens e adolescentes do Ensino Fundamental e Médio. CONCLUSÕES: 1) as escolas não estão preparadas para lidar com a temática das drogas; 2) o uso do crack tem se expandido dos grandes centros para as cidades interioranas; 3) faz-se necessário o desenvolvimento de ações sócio-educativas junto aos estudantes, no sentido de dotar-lhes de conhecimento sobre as drogas.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.