Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

O TRABALHO EDUCATIVO DOS TÉCNICO-ADMINISTRATIVOS E AS POLÍTICAS QUE NORTEIAM A PRÁXIS

Palavra-chaves: PLANO DE DESENVOLVIMENTO INSTITUCIONAL, TÉCNICO-ADMINISTRATIVO, TRABALHO EDUCATIVO Comunicação Oral (CO) DIDÁTICA, CURRÍCULO E POLÍTICA EDUCACIONAL Publicado em 18 de setembro de 2014

Resumo

A prática educativa intencional acontece nos espaços escolares, e não somente em sala de aula, sendo, portanto, o trabalho de educar, responsabilidade de diversos atores educativos, que não somente o professor. Assim, necessário se faz viabilizar ação articulada entre todos que educam. Nesse sentido, compreende-se que os documentos institucionais da escola norteiam a prática educativa dos responsáveis por este trabalho, buscou-se analisar o Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN), para verificar em que medida ele considera o técnico-administrativo, como também ator do trabalho educativo. O técnico foi privilegiado como sujeito desta pesquisa, pela dimensão social assumida pelo seu trabalho educativo, centrado nos valores da educação e formação integral do sujeito. Entretanto, no IFRN, essa categoria enfrenta dificuldades desde seu ingresso na Instituição, pois não há formação específica para atuarem na Educação Profissional; não há previsão sistemática de cursos de aperfeiçoamento; e sua atuação não é respaldada por diretrizes consistentes previstas nos documentos institucionais. Esses aspectos justificam a realização da pesquisa, que foi desenvolvida a partir da análise documental do PDI, do IFRN, e discutida a partir de autores envolvidos com a educação. Trata-se de pesquisa documental, que faz uso do PDI (2009-2014), como fonte de informações; histórico-crítica com abordagem qualitativa, que busca compreender o documento em sua totalidade (MINAYO, 2010); e revisão bibliográfica, a partir dos autores Coelho (2009), Fagundes (2006), Kuenzer (2007), Linhares (2010), Moura (2013), Paro (2010) e Tardif; Levasseur (2011). Como resultado da análise observou-se que: o documento diz da centralidade no ensino, e, portanto, a ênfase dos objetivos e ações no corpo docente; das diretrizes do trabalho dos técnicos de nível superior de forma limitada e equivocada; e dos demais técnicos, como parte integrante da “infraestrutura”, ou seja, periféricos ao ensino, com atuação somente de “apoio” à atividade-fim. O PDI (não) diz do trabalho educativo, inerente à atuação de todo profissional, vinculado ao propósito de educar, criando um paradoxo à formação humana integral, mencionada por vezes ao longo de todo PDI. Esta análise, apoiada numa perspectiva histórico-dialética, contribui para incorporar novos aspectos à reflexão sobre o trabalho educativo desenvolvido pela categoria dos técnicos-administrativos no IFRN. Parte-se do pressuposto que a intenção educativa é dialética, estudantes, docentes e técnicos, através de suas práxis objetivas, produzem a realidade enquanto sujeitos histórico-sociais de seu tempo. É nessa perspectiva, que se faz urgente pensar de forma dialética sobre o trabalho educativo, partilhado entre todos os educadores, que produz sua prática, em uma realidade contextualizada, que repercute na formação dos estudantes. Reconhece-se a importância de pesquisa empírica para avaliar a aplicabilidade do referido documento, por oportuno, o presente artigo é parte de uma pesquisa empírica mais ampla de dissertação, no campo da Educação Profissional, especificamente na oferta de Ensino Médio Integrado.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.