Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 179
ENSINO DE HISTÓRIA: UMA PRÁTICA INCLUSIVA PARA ALUNAS E ALUNOS COM DEFICIÊNCIA AUDITIVA NO MUNICÍPIO DE GUARABIRA/PB.

Palavra-chaves: ENSINO DE HISTÓRIA, DEFICIÊNCIA AUDITIVA, INCLUSÃO. Comunicação Oral (CO) EDUCAÇÃO ESPECIAL

Resumo

O presente artigo intitulado “Ensino de história: uma prática inclusiva para alunas e alunos com deficiência auditiva no município de Guarabira/PB”, traz uma importante análise sobre a prática e a relação do Ensino de História com as alunas e os alunos deficientes auditivos na cidade de Guarabira/PB, particularmente, no Centro Educacional Edivardo Toscano, mostrando a relação de ensino-aprendizagem existente entre as(os) deficientes auditivas(os),as(os) docentes e as intérpretes (que atuam no atendimento educacional especializado para o público da educação especial, notadamente, portadores de deficiência auditiva).Neste sentido, o estudo apresenta como está sendo desenvolvido o processo de inclusão e,consequentemente, o processo de aprendizagem deste grupo,que por décadas, foi segregado da comunidade escolar;mostramos que a assimilação dos conteúdos da disciplina História por estes sujeitos é restrita a sua localidade, ou seja, sua definição de tempo está vinculada ao presente (tempo presente), fato que demonstra que o grupo não tem conseguindo direcionar os seus olhares para um passado mais longínquo. A pesquisa se pauta no sentido de pensarmos nossa prática docente como referencial de inclusão.A metodologia utilizada foi à aplicação de questionários, com dois grupos:os(as) deficientes auditivos(as)e as intérpretes;além de entrevistas com as professoras e a própria observação em sala de aula. Para este estudo dialogamos com alguns referencias teóricos tais com:Costa (2009)e Ferreira(2000), além do diálogo com a legislação brasileira (BRASIL, 1988; BRASIL, 1996). Por fim consideramos que incluir não é só inserir sujeitos dentro das sala de aula, mas está para além dessa prática, perpassa pela capacidade de incluir os sujeitos em seu lócus, partindo do princípio da compreensão do seu lugar no tempo (passado e presente), bem como no espaço no qual encontram-se inseridos social e culturalmente.Palavras-chave: Ensino de História. Deficiência auditiva. Inclusão

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.