Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 383
APLICAÇÃO DO KINESIO® TAPE KINESIO TAPING NAS DISFUNÇÕES PÓS ACIDENTE VASCULAR CEREBRAL

Palavra-chaves: KINSEIO TAPE, AVC, ESPASTICIDADE Tema Livre (TL) Fisioterapia Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

As doenças neurológicas se caracterizam por elevada morbidade em decorrência do comprometimento de padrões de movimento voluntário causando uma série de incapacidades residuais significativas. a formulação dessa condição (espasticidade em grupos musculares, performance motora e reabilitação) como problema epidemiológico pode ser respondida a partir de uma investigação clinica através da indagação: O uso terapêutico do Kinesio® Tape em indivíduos portadores de espasticidade proporcionará alteração do grau de espasticidade, amplitude de movimento e grau de força muscular associada? Portanto, os objetivos foram Identificar os efeitos oriundos da aplicação terapêutica do Kinesio® Tape sobre os grupos musculares de punho e dedos que apresentam espasticidade, através da mensuração do grau de espasticidade. Esse é um estudo do tipo experimental não controlado de abordagem quantitativa e de caráter longitudinal.Foram selecionados cinco pacientes com AVC que apresentavam espasticidade e se encontravam realizando atendimento ambulatorial no setor de fisioterapia neurofuncional da clínica escola de fisioterapia, no período de 13 de Março a 16 de Junho de 2013. No momento inicial da pesquisa a amostra como um todo apresentava grau de espasticidade 3, caracterizado como “Considerável aumento do tônus muscular, mas a movimentação passiva é efetuada com dificuldade”e ao final das intervenções houve uma evolução na diminuição do grau de espasticidade para 2 nas escala supracitada, onde a espasticidade é caracterizada por um “Aumento mais marcado do tônus muscular na maior parte do movimento, mas a mobilização passiva é efetuada com facilidade” que se manteve após um período de 15 dias após a última aplicação.Os resultados não apresentaram significância estatística (p=0,06) entre os valores do período inicial e final da pesquisa. Conclui-se através dos resultados obtidos e pela discussão realizada virtuais que o Kinesio® tape é uma eficiente forma terapêutica no tratamento da espasticidade por diminuir o grau em um período curto de tempo por atuar de uma forma oposta a fisiopatologia, diminuindo a hiperatividade do reflexo miotático na musculatura flexora de punho através da estimulação do reflexo miotático na musculatura extensora, e assim por meio do princípio de inibição recíproca. Vale ressaltar que nenhum dos estudos sobre os efeitos do Kinesio® tape encontrados na literatura avaliou os resultados da aplicação em um período posterior ao final da intervenção, sendo esse estudo pioneiro nessa observação e que possa servir como base para estudos posteriores, uma vez que essa técnica se mostrou uma eficiente terapia a ser vinculada ao tratamento fisioterapêutico convencional.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.