Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 217
ANÁLISE FARMACOEPIDEMIOLÓGICA DOS MEDICAMENTOS FITOTERÁPICOS DISPENSADOS EM UMA FARMÁCIA COMUNITÁRIA NO SERTÃO PARAIBANO

Palavra-chaves: PLANTAS MEDICINAIS, FITOTERAPIA, FITOTERÁPICOS Pôster (PO) Farmácia

Resumo

INTRODUÇÃO: A fitoterapia é uma terapia que está sendo muito usada hoje em dia como uma opção de tratamento de diversas patologias, que pode ser através de plantas medicinais como chás, por exemplo, e/ou medicamento, sendo este o fitoterápico que é obtido das plantas medicinais, sem o uso de substâncias ativas isoladas. OBJETIVO: Diante do supracitado, este trabalho objetivou em analisar a farmacoepidemiologia de medicamentos fitoterápicos que são dispensadas em uma farmácia comunitária no sertão paraibano, especificando em analisar a porcentagem de dispensação de medicamentos alopáticos e de medicamentos fitoterápicos, determinar quais foram os medicamentos fitoterápicos dispensados, bem como avaliar as formas farmacêuticas mais comercializadas, além de estabelecer as classes terapêuticas dos fitomedicamentos mais dispensados, como também identificar os fitoterápicos dispensados em relação ao número de drogas vegetais distintas usadas. METODOLOGIA: Para atingir os objetivos estabelecidos, o estudo teve como metodologia de caráter básico, descritivo, documental, com abordagem quantitativa, onde os dados dos medicamentos fitoterápicos dispensados no período de janeiro a julho de 2013 eram registrados e disponibilizados nos arquivos da Farmácia Comercial em estudo, cuja análise foi dada pelo intermédio da estatística descritiva simples, em que os dados foram consolidados e expostos em planilha do programa Microsoft Excel® versão 2007. RESULTADOS: Através da analise dos dados da dispensação de medicamentos fitoterápicos registrados no arquivo de Farmácia comercial, foi possível obsevar que o alopático foi o mais comercializado com 92% e os fitoterápicos com 8%. Em relação ao perfil de fitoterápicos, a Água Rabelo® foi a especialidade farmacêutica mais dispensada, representando 15% das vendas, a cápsula teve 29,13%, sendo a forma farmacêutica mais comercializada. A classe terapêutica dos anti-inflamatórios foi a mais distribuída com 11,75% e os fitoterápicos eram mais apresentados na forma de monodrogas, correspondendo a 63%. CONCLUSÃO: Portanto as análises mostram a diversidade de fitoterápicos, como também demonstrou que os medicamentos fitoterápicos são bem aceitos pela população Cajazeiras, pois esses medicamentos corresponderam a 1.181 vendas, além de proporcionar um enriquecimento científico a cerca dos fitoterápicos, já que os estudos em relação aos mesmos são escassos, criando assim, um caminho favorável para o desenvolvimento da fitoterapia em Cajazeiras, bem como em vários outros municípios de todo o Brasil.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.