Artigo Anais VI CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

USO CRÔNICO DE MEDICAMENTOS EM IDOSOS ATENDIDOS EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA

Palavra-chaves: IDOSO, SAÚDE DA FAMÍLIA, USO DE MEDICAMENTOS, ENVELHECIMENTO Comunicação Oral (CO) AT 03: Práticas Clínicas e Terapêuticas direcionadas à Pessoa Idosa
"2019-06-26 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 54280
    "edicao_id" => 109
    "trabalho_id" => 897
    "inscrito_id" => 2450
    "titulo" => "USO CRÔNICO DE MEDICAMENTOS EM IDOSOS ATENDIDOS EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA"
    "resumo" => "O PROCESSO DE ENVELHECIMENTO ESTÁ ATRELADO À MAXIMIZAÇÃO DO NÚMERO DE PESSOAS COM DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS (DCNT). ESTUDOS NACIONAIS INDICAM QUE CERCA DE 80% DOS IDOSOS APRESENTAM UMA OU MAIS DCNT E 36%TRÊS DELAS. EM RAZÃO DISSO, É ESPERADO QUE O PROCESSO DE ENVELHECER MOSTRE-SE ATRELADO A MAXIMIZAÇÃO DO NÚMERO DE IDOSOS EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE EM SAÚDE PELO USO CRÔNICO DE MÚLTIPLOS MEDICAMENTOS, VISANDO O CONTROLE DAS DOENÇAS E MANUTENÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA. TRATA-SE DE UM ESTUDO EXPLORATÓRIO, DESCRITIVO E TRANSVERSAL, DE ABORDAGEM QUANTITATIVA, REALIZADO EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA (ESF) NO MUNICÍPIO DE PESQUEIRA, EM PERNAMBUCO, BRASIL. A POPULAÇÃO ESTUDADA CONSTATOU 103 IDOSOS RESIDENTES NA REFERIDA COMUNIDADE, QUE SE ADEQUARAM AOS SEGUINTES CRITÉRIOS DE SELEÇÃO: IDADE IGUAL OU ACIMA DE 60 ANOS E CONCORDÂNCIA SUA OU DO SEU RESPONSÁVEL EM PARTICIPAR DA PESQUISA. VERIFICOU-SE QUE A MÉDIA DE IDADE DOS IDOSOS FOI DE 77,3 ANOS, DO SEXO FEMININO, CASADOS, COM COMPANHEIROS COM IDADE MÉDIA DE 74,48. VERIFICOU-SE QUE DOS IDOSOS ESTUDADOS APENAS 18,4% NÃO FAZIAM USO DE TERAPIAS FARMACOLÓGICAS. ENTRE AS CLASSES DE MEDICAMENTOS MAIS UTILIZADAS DESTACARAM-SE OS ANTI-HIPERTENSIVO (59,2%), DIURÉTICOS (31,1%) E DE AÇÃO ENDÓCRINA (18,4%). DESSA FORMA, EVIDENCIA-SE ALTA PREVALÊNCIA DO USO CRÔNICO DE MEDICAMENTOS, O QUE DENOTA PREOCUPAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE JÁ QUE AS ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS DO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO MODIFICAM A FARMACODINÂMICA E A FARMACOCINÉTICA DAS DROGAS, CONTRIBUINDO PARA SUA TOXICIDADE."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT 03: Práticas Clínicas e Terapêuticas direcionadas à Pessoa Idosa"
    "palavra_chave" => "IDOSO, SAÚDE DA FAMÍLIA, USO DE MEDICAMENTOS, ENVELHECIMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV125_MD1_SA3_ID2450_04062019171623.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:52"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:53:30"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "HANNAH KAROLYNE VIEIRA DE LUCENA"
    "autor_nome_curto" => "HANNAH LUCENA"
    "autor_email" => "karol.lucenaa@gmail.com"
    "autor_ies" => "UFPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vi-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais VI CIEH"
    "edicao_evento" => "VI Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2019"
    "edicao_logo" => "5e49e780eec9b_16022020220816.png"
    "edicao_capa" => "5ee370c6dba9e_12062020091046.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-06-26 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 54280
    "edicao_id" => 109
    "trabalho_id" => 897
    "inscrito_id" => 2450
    "titulo" => "USO CRÔNICO DE MEDICAMENTOS EM IDOSOS ATENDIDOS EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA"
    "resumo" => "O PROCESSO DE ENVELHECIMENTO ESTÁ ATRELADO À MAXIMIZAÇÃO DO NÚMERO DE PESSOAS COM DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS (DCNT). ESTUDOS NACIONAIS INDICAM QUE CERCA DE 80% DOS IDOSOS APRESENTAM UMA OU MAIS DCNT E 36%TRÊS DELAS. EM RAZÃO DISSO, É ESPERADO QUE O PROCESSO DE ENVELHECER MOSTRE-SE ATRELADO A MAXIMIZAÇÃO DO NÚMERO DE IDOSOS EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE EM SAÚDE PELO USO CRÔNICO DE MÚLTIPLOS MEDICAMENTOS, VISANDO O CONTROLE DAS DOENÇAS E MANUTENÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA. TRATA-SE DE UM ESTUDO EXPLORATÓRIO, DESCRITIVO E TRANSVERSAL, DE ABORDAGEM QUANTITATIVA, REALIZADO EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA (ESF) NO MUNICÍPIO DE PESQUEIRA, EM PERNAMBUCO, BRASIL. A POPULAÇÃO ESTUDADA CONSTATOU 103 IDOSOS RESIDENTES NA REFERIDA COMUNIDADE, QUE SE ADEQUARAM AOS SEGUINTES CRITÉRIOS DE SELEÇÃO: IDADE IGUAL OU ACIMA DE 60 ANOS E CONCORDÂNCIA SUA OU DO SEU RESPONSÁVEL EM PARTICIPAR DA PESQUISA. VERIFICOU-SE QUE A MÉDIA DE IDADE DOS IDOSOS FOI DE 77,3 ANOS, DO SEXO FEMININO, CASADOS, COM COMPANHEIROS COM IDADE MÉDIA DE 74,48. VERIFICOU-SE QUE DOS IDOSOS ESTUDADOS APENAS 18,4% NÃO FAZIAM USO DE TERAPIAS FARMACOLÓGICAS. ENTRE AS CLASSES DE MEDICAMENTOS MAIS UTILIZADAS DESTACARAM-SE OS ANTI-HIPERTENSIVO (59,2%), DIURÉTICOS (31,1%) E DE AÇÃO ENDÓCRINA (18,4%). DESSA FORMA, EVIDENCIA-SE ALTA PREVALÊNCIA DO USO CRÔNICO DE MEDICAMENTOS, O QUE DENOTA PREOCUPAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE JÁ QUE AS ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS DO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO MODIFICAM A FARMACODINÂMICA E A FARMACOCINÉTICA DAS DROGAS, CONTRIBUINDO PARA SUA TOXICIDADE."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT 03: Práticas Clínicas e Terapêuticas direcionadas à Pessoa Idosa"
    "palavra_chave" => "IDOSO, SAÚDE DA FAMÍLIA, USO DE MEDICAMENTOS, ENVELHECIMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV125_MD1_SA3_ID2450_04062019171623.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:52"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:53:30"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "HANNAH KAROLYNE VIEIRA DE LUCENA"
    "autor_nome_curto" => "HANNAH LUCENA"
    "autor_email" => "karol.lucenaa@gmail.com"
    "autor_ies" => "UFPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vi-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais VI CIEH"
    "edicao_evento" => "VI Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2019"
    "edicao_logo" => "5e49e780eec9b_16022020220816.png"
    "edicao_capa" => "5ee370c6dba9e_12062020091046.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-06-26 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 26 de junho de 2019

Resumo

O PROCESSO DE ENVELHECIMENTO ESTÁ ATRELADO À MAXIMIZAÇÃO DO NÚMERO DE PESSOAS COM DOENÇAS CRÔNICAS NÃO TRANSMISSÍVEIS (DCNT). ESTUDOS NACIONAIS INDICAM QUE CERCA DE 80% DOS IDOSOS APRESENTAM UMA OU MAIS DCNT E 36%TRÊS DELAS. EM RAZÃO DISSO, É ESPERADO QUE O PROCESSO DE ENVELHECER MOSTRE-SE ATRELADO A MAXIMIZAÇÃO DO NÚMERO DE IDOSOS EM SITUAÇÃO DE VULNERABILIDADE EM SAÚDE PELO USO CRÔNICO DE MÚLTIPLOS MEDICAMENTOS, VISANDO O CONTROLE DAS DOENÇAS E MANUTENÇÃO DA QUALIDADE DE VIDA. TRATA-SE DE UM ESTUDO EXPLORATÓRIO, DESCRITIVO E TRANSVERSAL, DE ABORDAGEM QUANTITATIVA, REALIZADO EM UMA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA (ESF) NO MUNICÍPIO DE PESQUEIRA, EM PERNAMBUCO, BRASIL. A POPULAÇÃO ESTUDADA CONSTATOU 103 IDOSOS RESIDENTES NA REFERIDA COMUNIDADE, QUE SE ADEQUARAM AOS SEGUINTES CRITÉRIOS DE SELEÇÃO: IDADE IGUAL OU ACIMA DE 60 ANOS E CONCORDÂNCIA SUA OU DO SEU RESPONSÁVEL EM PARTICIPAR DA PESQUISA. VERIFICOU-SE QUE A MÉDIA DE IDADE DOS IDOSOS FOI DE 77,3 ANOS, DO SEXO FEMININO, CASADOS, COM COMPANHEIROS COM IDADE MÉDIA DE 74,48. VERIFICOU-SE QUE DOS IDOSOS ESTUDADOS APENAS 18,4% NÃO FAZIAM USO DE TERAPIAS FARMACOLÓGICAS. ENTRE AS CLASSES DE MEDICAMENTOS MAIS UTILIZADAS DESTACARAM-SE OS ANTI-HIPERTENSIVO (59,2%), DIURÉTICOS (31,1%) E DE AÇÃO ENDÓCRINA (18,4%). DESSA FORMA, EVIDENCIA-SE ALTA PREVALÊNCIA DO USO CRÔNICO DE MEDICAMENTOS, O QUE DENOTA PREOCUPAÇÃO DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE JÁ QUE AS ALTERAÇÕES FISIOLÓGICAS DO PROCESSO DE ENVELHECIMENTO MODIFICAM A FARMACODINÂMICA E A FARMACOCINÉTICA DAS DROGAS, CONTRIBUINDO PARA SUA TOXICIDADE.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.