Artigo Anais VI CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

Visualizações: 726
PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA: INTERVENÇÃO E ESTIMULAÇÃO COGNITIVA DO IDOSO COM ALZHEIMER

Palavra-chaves: ENVELHECIMENTO HUMANO, ALZHEIMER, PSICOPEDAGOGIA CLÍNICA, ESTIMULAÇÃO COGNITIVA Pôster (PO) AT 03: Práticas Clínicas e Terapêuticas direcionadas à Pessoa Idosa Publicado em 26 de junho de 2019

Resumo

ESSE TEXTO RELATA UM ESTUDO REALIZADO NO ÂMBITO DA PSICOPEDAGOGIA, CUJO FOCO É A ANÁLISE DA INFLUÊNCIA DA INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA CLÍNICA JUNTO A IDOSOS ACOMETIDOS PELO ALZHEIMER. BUSCAMOS EMPREENDER ESSE ESTUDO EM FUNÇÃO DA QUANTIDADE PEQUENA DE PESQUISAS DA ÁREA DA PSICOPEDAGOGIA PARA ESSA FAIXA ETÁRIA E ESSA PATOLOGIA. NÃO PODEMOS DESCONSIDERAR QUE O BRASIL ESTÁ SE TORNANDO UM PAÍS CADA VEZ MAIS ENVELHECIDO E, CONSEQUENTEMENTE, ISSO MUDAM MUITAS COISAS EM VÁRIOS ÂMBITOS, MAS PRINCIPALMENTE ENTRE DOIS ASPECTOS: NO CONTEXTO SOCIAL, EXISTEM MUDANÇAS QUE ENVOLVEM FAMÍLIAS E COSTUMES DA POPULAÇÃO, HAVENDO MAIS IDOSOS NOS CONTEXTOS FAMILIARES; NO CONTEXTO DA SAÚDE, AMPLIANDO-SE O NÚMERO DE IDOSOS ATENDIDOS, COM DIVERSOS COMPROMETIMENTOS, ENTRE ELES OS COGNITIVOS, QUE É AFETADO PELA IDADE, DIMINUINDO SEU FUNCIONAMENTO E CAUSANDO DOENÇAS QUE AFETAM O CÉREBRO, QUE POR SUA VEZ O ALZHEIMER É O CARRO-CHEFE. VALE LEMBRAR QUE OS COMPROMETIMENTOS DE SAÚDE SÃO NATURAIS NESSA FASE DA VIDA, INCLUSIVE A QUEDA DAS FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES É NATURAL PARA TODOS, MAS QUE PODE SER VIVIDA DE FORMA QUALITATIVA, AFETIVA, SAUDÁVEL E PRAZEROSA, DESDE QUE SE BUSQUE AJUDA DE PROFISSIONAIS DE ÁREAS ESPECÍFICAS, COM QUALIFICAÇÕES PARA O TRABALHO COM ESSA FAIXA ETÁRIA, ENTRE ELES O PSICOPEDAGOGO CLÍNICO. A PSICOPEDAGOGIA NA SUA INTERVENÇÃO CLÍNICA TEM COMO OBJETO DE ESTUDO A APRENDIZAGEM HUMANA EM TODAS AS FASES DA VIDA, MAS PARA O IDOSO, ESSE FOCO SE DÁ PRINCIPALMENTE NA ESTIMULAÇÃO COGNITIVA E FUNÇÕES MENTAIS SUPERIORES, ESPECIALMENTE À ATENÇÃO E MEMÓRIA, FATORES ESTES SENSIVELMENTE AFETADOS PELA DOENÇA DE ALZHEIMER. MAS, QUE PODE SER FEITO UMA AÇÃO PREVENTIVA OU CONTINUADA ATRAVÉS DE ESTIMULAÇÕES COGNITIVAS SEM O USO DE MEDICAMENTOS. POIS, O TRABALHO PSICOPEDAGÓGICO TERAPÊUTICO TEM UMA FINALIDADE IMPORTANTÍSSIMA NESSE SEGUIMENTO. CONSIDERANDO QUE A DOENÇA DE ALZHEIMER É UMA CONDIÇÃO DEGENERATIVA, QUE ACARRETA A MORTE DOS NEURÔNIOS VAI COMPROMETER TODAS AS FUNÇÕES COGNITIVAS, INCLUSIVE A MEMÓRIA. AO PRIMEIRO SINTOMA DA DOENÇA, O DANO NA MEMÓRIA EPISÓDICA ACARRETA PREJUÍZOS NAS RECORDAÇÕES DE FATOS RECENTES. (PARENTE, 2007) O IDOSO PODE RECEBER UM TRATAMENTO DE REABILITAÇÃO EM UMA CLÍNICA DE PSICOPEDAGOGIA, POIS NESSE AMBIENTE SERÃO DESENVOLVIDOS E REALIZADOS DIVERSOS TRABALHOS COM FERRAMENTAS ESPECÍFICAS DA PSICOPEDAGOGIA, QUE VAI ESTIMULAR A MEMÓRIA, CUJO OBJETIVO É FAZER COM QUE OS NEURÔNIOS REALIZEM NOVAS CONEXÕES E PRODUZINDO NOVAS SINAPSES. ISSO DE DÁ POR CAUSA DA NEUROGÊNESE, O NEURÔNIO PODE SE REGENERAR ATRAVÉS DE UMA TRANSFORMAÇÃO CHAMADA DE NEUROPLASTICIDADE, E ISSO FARÁ COM QUE A MEMÓRIA RECENTE SEJA ATIVADA NOVAMENTE, POIS O MAL DE ALZHEIMER AFETA ESSE PONTO NA COGNIÇÃO DO IDOSO. JÁ A MEMÓRIA DE LONGO PRAZO, ENVOLVE SITUAÇÕES DA VIDA DO PASSADO, E ESSA É MENOS PREJUDICADA, DEPENDENDO DO GRAU DA DOENÇA, NO SEU ESTADO LEVE (INICIAL) OU AVANÇADO, MAS QUE PODE SER TRABALHADA TAMBÉM PELO PSICOPEDAGOGO NO CONTEXTO CLÍNICO OU EM SITUAÇÃO DOMICILIAR. NESSE SENTIDO, PODEMOS CONSIDERAR QUE O TREINO COGNITIVO EM IDOSOS COM DOENÇA DE ALZHEIMER, FEITO POR PROFISSIONAIS HABILITADOS É BENÉFICO. COMO BEM DIZ ARAMAKI (2017): [...] “OS EFEITOS DO TREINAMENTO NA VELHICE TÊM COMO OBJETIVO PREVENIR DÉFICITS COGNITIVOS NO ENVELHECIMENTO NORMAL E NO CASO DAS DEMÊNCIAS RETARDAR A EVOLUÇÃO DA DOENÇA. ISSO IMPLICA EM MANUTENÇÃO DA AUTONOMIA E INDEPENDÊNCIA DO PACIENTE E CONSEQUENTEMENTE PROMOVER A QUALIDADE DE VIDA, TANTO DO PACIENTE QUANTO DE SEUS FAMILIARES” (ARAMAKI ET AL., 2017, P. 156). ESSE ESTUDO TAMBÉM SE PROPÕE NO SENTIDO DE CONTRIBUIR PARA A SOCIEDADE EM GERAL, A MEDIDA QUE ESCLARECE FATORES RELEVANTES ACERCA DO ALZHEIMER E SUAS CONSEQUÊNCIAS. COMO NOS DIZ VENTURA E VEIGA, “[...] A PARTIR DE MAIORES ESCLARECIMENTOS SOBRE A DOENÇA, ESCLARECENDO O PAPEL DO PROFISSIONAL PSICOPEDAGOGO E SUAS POSSÍVEIS ÁREAS DE ATUAÇÃO E A IMPORTÂNCIA DESTE PROFISSIONAL NA MELHORIA DA QUALIDADE DE VIDA NAS DIVERSAS FAIXAS ETÁRIAS” (VENTURA; VEIGA, 2017, P. 1). O CAMPO DE PESQUISA ESCOLHIDO FOI UMA INSTITUIÇÃO DE LONGA PERMANÊNCIA PARA IDOSOS, DO MUNICÍPIO DE JOÃO PESSOA, CUJA COLETA FOI FEITA COM DOIS SUJEITOS ACOMETIDOS PELA DOENÇA DE ALZHEIMER, CUJO PERCURSO DE COLETA DE DADOS RELATAREMOS A SEGUIR.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.