Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

SENTIDOS E REPRESENTAÇÕES DO PARKOUR: AS INFLUÊNCIAS DA PRÁTICA NA VIDA DOS TRACERS

Palavra-chaves: PARKOUR, ESTILO DE VIDA, REPRESENTAÇÕES Tema Livre (TL) Psicologia
"2014-04-09 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 5194
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 350
    "inscrito_id" => 1004
    "titulo" => "SENTIDOS E REPRESENTAÇÕES DO PARKOUR: AS INFLUÊNCIAS DA PRÁTICA NA VIDA DOS TRACERS"
    "resumo" => "O Parkour, para além de uma atividade física, é uma disciplina fundamentada no método natural de George Hérbert, regulamentado em um sistema de treino baseado em princípios morais e éticos. Sua proposta consiste no desenvolvimento de força física e mental, suscetível de adaptação ao ambiente em múltiplas circunstâncias, a partir do movimento instintivo e intuitivo para a superação de obstáculos físicos e emocionais, tornando o indivíduo útil para si e para o outro. A prática demanda uma imaginativa reformulação das configurações espaciais e corporais, assim como o esforço reflexivo de redescoberta de si próprio. Este estudo se debruça sobre o sentido e as implicações do Parkour na vida dos tracers (praticantes). Neste contexto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 16 tracers, sendo 15 do sexo masculino e 1 do sexo feminino, com faixa etária de 19 a 37 anos de idade, com experiência de 2 a 9 anos de treino. Os dados foram explorados à luz da Análise de Conteúdo Temática proposta por Bardin. Como resultados, constatam-se as categorias: representações do Parkour na vida dos tracers; a interiorização e o comprometimento com a filosofia imbricada na prática; e, as repercussões da prática na vida dos tracers. Denota-se o Parkour como estilo de vida, método de terapia e instrumento de auto superação, de libertação e de aniquilação do corpo dócil. A assimilação da execução dos movimentos com a filosofia, concerne a apreensão de valores morais e éticos, conferindo, ao Parkour, um caráter disciplinar e transformador. Dentre esses valores, destacam-se o cuidado e respeito ao corpo, ao outro e ao ambiente, a perseverança, a educação, o uso das habilidades para o desenvolvimento de comportamentos pró-sociais e a transcendência das possibilidades espaciais, corporais e emocionais. Neste sentido, o Parkour proporciona mudança de vida, socialização, ampliação da visão de mundo e enfrentamentos de medos e dificuldades. Conforme os resultados, pode-se concluir o papel fundamental do Parkour na construção da personalidade dos praticantes, conduzindo-os a um modo particular de movimentar-se, de perceber seu entorno, de sentir os obstáculos e de atuar em sociedade."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "Psicologia"
    "palavra_chave" => "PARKOUR, ESTILO DE VIDA, REPRESENTAÇÕES"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_2datahora_12_03_2014_21_02_26_idinscrito_1004_6bc7521a54545d1047c9f153d3d5d984.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ELTIENE SOARES FEITOSA"
    "autor_nome_curto" => "ELTIENE"
    "autor_email" => "eltiene@gmail.com"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 5194
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 350
    "inscrito_id" => 1004
    "titulo" => "SENTIDOS E REPRESENTAÇÕES DO PARKOUR: AS INFLUÊNCIAS DA PRÁTICA NA VIDA DOS TRACERS"
    "resumo" => "O Parkour, para além de uma atividade física, é uma disciplina fundamentada no método natural de George Hérbert, regulamentado em um sistema de treino baseado em princípios morais e éticos. Sua proposta consiste no desenvolvimento de força física e mental, suscetível de adaptação ao ambiente em múltiplas circunstâncias, a partir do movimento instintivo e intuitivo para a superação de obstáculos físicos e emocionais, tornando o indivíduo útil para si e para o outro. A prática demanda uma imaginativa reformulação das configurações espaciais e corporais, assim como o esforço reflexivo de redescoberta de si próprio. Este estudo se debruça sobre o sentido e as implicações do Parkour na vida dos tracers (praticantes). Neste contexto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 16 tracers, sendo 15 do sexo masculino e 1 do sexo feminino, com faixa etária de 19 a 37 anos de idade, com experiência de 2 a 9 anos de treino. Os dados foram explorados à luz da Análise de Conteúdo Temática proposta por Bardin. Como resultados, constatam-se as categorias: representações do Parkour na vida dos tracers; a interiorização e o comprometimento com a filosofia imbricada na prática; e, as repercussões da prática na vida dos tracers. Denota-se o Parkour como estilo de vida, método de terapia e instrumento de auto superação, de libertação e de aniquilação do corpo dócil. A assimilação da execução dos movimentos com a filosofia, concerne a apreensão de valores morais e éticos, conferindo, ao Parkour, um caráter disciplinar e transformador. Dentre esses valores, destacam-se o cuidado e respeito ao corpo, ao outro e ao ambiente, a perseverança, a educação, o uso das habilidades para o desenvolvimento de comportamentos pró-sociais e a transcendência das possibilidades espaciais, corporais e emocionais. Neste sentido, o Parkour proporciona mudança de vida, socialização, ampliação da visão de mundo e enfrentamentos de medos e dificuldades. Conforme os resultados, pode-se concluir o papel fundamental do Parkour na construção da personalidade dos praticantes, conduzindo-os a um modo particular de movimentar-se, de perceber seu entorno, de sentir os obstáculos e de atuar em sociedade."
    "modalidade" => "Tema Livre (TL)"
    "area_tematica" => "Psicologia"
    "palavra_chave" => "PARKOUR, ESTILO DE VIDA, REPRESENTAÇÕES"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_2datahora_12_03_2014_21_02_26_idinscrito_1004_6bc7521a54545d1047c9f153d3d5d984.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ELTIENE SOARES FEITOSA"
    "autor_nome_curto" => "ELTIENE"
    "autor_email" => "eltiene@gmail.com"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

O Parkour, para além de uma atividade física, é uma disciplina fundamentada no método natural de George Hérbert, regulamentado em um sistema de treino baseado em princípios morais e éticos. Sua proposta consiste no desenvolvimento de força física e mental, suscetível de adaptação ao ambiente em múltiplas circunstâncias, a partir do movimento instintivo e intuitivo para a superação de obstáculos físicos e emocionais, tornando o indivíduo útil para si e para o outro. A prática demanda uma imaginativa reformulação das configurações espaciais e corporais, assim como o esforço reflexivo de redescoberta de si próprio. Este estudo se debruça sobre o sentido e as implicações do Parkour na vida dos tracers (praticantes). Neste contexto, foram realizadas entrevistas semiestruturadas com 16 tracers, sendo 15 do sexo masculino e 1 do sexo feminino, com faixa etária de 19 a 37 anos de idade, com experiência de 2 a 9 anos de treino. Os dados foram explorados à luz da Análise de Conteúdo Temática proposta por Bardin. Como resultados, constatam-se as categorias: representações do Parkour na vida dos tracers; a interiorização e o comprometimento com a filosofia imbricada na prática; e, as repercussões da prática na vida dos tracers. Denota-se o Parkour como estilo de vida, método de terapia e instrumento de auto superação, de libertação e de aniquilação do corpo dócil. A assimilação da execução dos movimentos com a filosofia, concerne a apreensão de valores morais e éticos, conferindo, ao Parkour, um caráter disciplinar e transformador. Dentre esses valores, destacam-se o cuidado e respeito ao corpo, ao outro e ao ambiente, a perseverança, a educação, o uso das habilidades para o desenvolvimento de comportamentos pró-sociais e a transcendência das possibilidades espaciais, corporais e emocionais. Neste sentido, o Parkour proporciona mudança de vida, socialização, ampliação da visão de mundo e enfrentamentos de medos e dificuldades. Conforme os resultados, pode-se concluir o papel fundamental do Parkour na construção da personalidade dos praticantes, conduzindo-os a um modo particular de movimentar-se, de perceber seu entorno, de sentir os obstáculos e de atuar em sociedade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.