Artigo Anais XIII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 255
O CRIME DE AMEAÇA CONTRA A MULHER: UMA ANÁLISE ACERCA DA VIOLÊNCIA DOMÉSTICA NA CIDADE DE CRATO/CE

Palavra-chaves: DIREITO, VIOLÊNCIA DOMÉSTICA, ESTUDO DE CASO Pôster (PO) GT 05 – Famílias e parentalidades Publicado em 13 de julho de 2018

Resumo

O presente trabalho busca compreender as particularidades da violência doméstica, delimitando-se ao estudo do crime de ameaça contra a mulher, baseando-se na análise de um significativo contingente de boletins de ocorrência referentes ao ano de 2017, concernentes à Delegacia de Defesa da Mulher, localizada na cidade de Crato/CE. Tem-se como escopo desta pesquisa em andamento analisar a vítima e a forma como a violência ocorre, buscando examinar particularidades importantes que trazem luz para o assunto. Utiliza-se o método dedutivo, tendo como metodologia a abordagem por meio do estudo de caso, realizando uma pesquisa tanto qualitativa como quantitativa. Faz-se também um paralelo acerca das informações colhidas com a bibliografia estudada, que compreende uma análise da sociedade patriarcal e como a mesma se desenvolveu desde as primeiras sociedades até os dias atuais. A discussão do trabalho realiza-se acerca do rol de informações colhidos a respeito do crime estudado, possibilitando conceber os perfis mais suscetíveis a passar pela degradante experiência de ser sujeito passivo da violência doméstica. Como corolário da pesquisa, amplificam-se os entendimentos acerca de como a ameaça contra a mulher e seus respectivos temas associados se desenvolvem no seio familiar e dentro da sociedade, além de contribuir para o possível desenvolvimento de futuras políticas públicas que visarão combater a violência doméstica, tais como o monitoramento dos locais mais contumazes e a realização de palestras conscientizadoras para as comunidades da região, a fim de buscar reduzir significantemente a violência contra a mulher tanto dentro do ambiente doméstico bem como na comunidade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.