Artigo Anais III CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

FISIOTERAPIA PEDIÁTRICA E REALIDADE VIRTUAL NA REABILITAÇÃO DE CRIANÇAS COM ATRASO DO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR: UMA REVISÃO DA LITERATURA.

Palavra-chaves: REALIDADE VIRTUAL, FISIOTERAPIA PEDIÁTRICA, DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR Comunicação Oral (CO) AT-09: Fisioterapia
"2018-06-13 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 41090
    "edicao_id" => 88
    "trabalho_id" => 832
    "inscrito_id" => 1784
    "titulo" => "FISIOTERAPIA PEDIÁTRICA E REALIDADE VIRTUAL NA REABILITAÇÃO DE CRIANÇAS COM ATRASO DO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR: UMA REVISÃO DA LITERATURA."
    "resumo" => "O presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da interação com a realidade virtual dentro do tratamento fisioterapêutico em crianças com atraso no desenvolvimento neuromotor. Para tanto, considerando o os últimos cinco anos, foram levantados artigos publicados nas bases de dados Bireme, Lilacs, Scielo e Medline, através dos descritores “Terapia de Exposição à realidade Virtual”, “criança” e “reabilitação”. Nove artigos foram incluídos na revisão, variando entre estudos de caso, ensaios clínicos randomizados e não-randomizados. Os dados foram organizados em duas tabelas, destacando-se as características do estudo e os principais resultados encontrados. Diante dos artigos levantados, um total de 127 crianças de idades entre 4 e 11 anos, participaram dos estudos. Os efeitos da terapia com exposição à realidade virtual foram investigados em patologias como paralisia cerebral do tipo espástica e atáxica, síndrome de down e transtornos de desenvolvimento da coordenação. Os dados expostos nesse estudo confirmam os benefícios e aplicabilidade da realidade virtual no tratamento de crianças com desordens do desenvolvimento motor, contudo os ganhos variaram em função do tipo de patologia a ser tratada e das características do protocolo de atendimento."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-09: Fisioterapia"
    "palavra_chave" => "REALIDADE VIRTUAL, FISIOTERAPIA PEDIÁTRICA, DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV108_MD1_SA9_ID1784_21052018213014.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:35:32"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "VANESSA MARQUES DE ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "VANESSA MARQUES"
    "autor_email" => "vanessa.malmeida@hotmail."
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais III CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "III Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a0164e65af_16022020235844.png"
    "edicao_capa" => "5f1844cf3c5b5_22072020105319.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-06-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 41090
    "edicao_id" => 88
    "trabalho_id" => 832
    "inscrito_id" => 1784
    "titulo" => "FISIOTERAPIA PEDIÁTRICA E REALIDADE VIRTUAL NA REABILITAÇÃO DE CRIANÇAS COM ATRASO DO DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR: UMA REVISÃO DA LITERATURA."
    "resumo" => "O presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da interação com a realidade virtual dentro do tratamento fisioterapêutico em crianças com atraso no desenvolvimento neuromotor. Para tanto, considerando o os últimos cinco anos, foram levantados artigos publicados nas bases de dados Bireme, Lilacs, Scielo e Medline, através dos descritores “Terapia de Exposição à realidade Virtual”, “criança” e “reabilitação”. Nove artigos foram incluídos na revisão, variando entre estudos de caso, ensaios clínicos randomizados e não-randomizados. Os dados foram organizados em duas tabelas, destacando-se as características do estudo e os principais resultados encontrados. Diante dos artigos levantados, um total de 127 crianças de idades entre 4 e 11 anos, participaram dos estudos. Os efeitos da terapia com exposição à realidade virtual foram investigados em patologias como paralisia cerebral do tipo espástica e atáxica, síndrome de down e transtornos de desenvolvimento da coordenação. Os dados expostos nesse estudo confirmam os benefícios e aplicabilidade da realidade virtual no tratamento de crianças com desordens do desenvolvimento motor, contudo os ganhos variaram em função do tipo de patologia a ser tratada e das características do protocolo de atendimento."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-09: Fisioterapia"
    "palavra_chave" => "REALIDADE VIRTUAL, FISIOTERAPIA PEDIÁTRICA, DESENVOLVIMENTO NEUROMOTOR"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV108_MD1_SA9_ID1784_21052018213014.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:25"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:35:32"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "VANESSA MARQUES DE ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "VANESSA MARQUES"
    "autor_email" => "vanessa.malmeida@hotmail."
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais III CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "III Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2018"
    "edicao_logo" => "5e4a0164e65af_16022020235844.png"
    "edicao_capa" => "5f1844cf3c5b5_22072020105319.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-06-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 13 de junho de 2018

Resumo

O presente estudo teve como objetivo avaliar os efeitos da interação com a realidade virtual dentro do tratamento fisioterapêutico em crianças com atraso no desenvolvimento neuromotor. Para tanto, considerando o os últimos cinco anos, foram levantados artigos publicados nas bases de dados Bireme, Lilacs, Scielo e Medline, através dos descritores “Terapia de Exposição à realidade Virtual”, “criança” e “reabilitação”. Nove artigos foram incluídos na revisão, variando entre estudos de caso, ensaios clínicos randomizados e não-randomizados. Os dados foram organizados em duas tabelas, destacando-se as características do estudo e os principais resultados encontrados. Diante dos artigos levantados, um total de 127 crianças de idades entre 4 e 11 anos, participaram dos estudos. Os efeitos da terapia com exposição à realidade virtual foram investigados em patologias como paralisia cerebral do tipo espástica e atáxica, síndrome de down e transtornos de desenvolvimento da coordenação. Os dados expostos nesse estudo confirmam os benefícios e aplicabilidade da realidade virtual no tratamento de crianças com desordens do desenvolvimento motor, contudo os ganhos variaram em função do tipo de patologia a ser tratada e das características do protocolo de atendimento.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.