Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

GÊNEROS (TEXTUAIS/DISCURSIVOS) : UMA CONCEPÇÃO FUNCIONALISTA APLICADA AO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA

Palavra-chaves: GÊNEROS, OBJETO DE INVESTIGAÇÃO LINGUÍSTICA, PRODUÇÕES TEXTUAIS Comunicação Oral (CO) GT 15 – Ensino de línguas
"2017-12-20 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 37085
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 507
    "inscrito_id" => 6066
    "titulo" => "GÊNEROS (TEXTUAIS/DISCURSIVOS) : UMA CONCEPÇÃO FUNCIONALISTA APLICADA AO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA"
    "resumo" => """
      Para os professores contemporâneos há muitos desafios a serem enfrentados e um dos\r\n
      maiores desafios é o desafio da “inovação”. Falando mais especificamente dos professores de língua\r\n
      portuguesa, eles precisam conciliar os aspectos gramaticais com o seu contexto de uso de uma forma\r\n
      inovadora. Mas, será que é possível utilizar gêneros (textuais/discursivos) com esta finalidade? A\r\n
      resposta para essa pergunta está nas teorias relacionadas a gêneros, discutidas nesse artigo, sendo\r\n
      importante para o educador ter essa base teórica imprescindível para a sua formação como “professor\r\n
      inovador”. Sobre essa perspectiva, Silva (2011, p.142) afirma: “Nós, na posição de educadores e de\r\n
      professores de língua materna, precisamos saber toda a teoria e mais, sabê-la de tal modo que\r\n
      possamos colocá-la em prática em nossas salas de aula sem explicitá-la.” É justamente sobre esse\r\n
      olhar que discorre a nossa pesquisa. Comprovar que, teoria e prática juntas possibilitam ao professor\r\n
      ensinar língua portuguesa dos aspectos gramaticais (regras), aos funcionais (contexto de uso),\r\n
      utilizando gêneros. Esta ideologia está relacionada à “ampliação” ou “nova visão” do que deve ser o\r\n
      objeto de investigação linguística: o texto. Poderíamos imaginar o seguinte: nós utilizamos roupas\r\n
      específicas para cada situação ou ambiente, se quisermos estar adaptados ao contexto. Da mesma\r\n
      forma, podemos imaginar que o gênero seria a “roupa” da língua que a adapta às diversas situações\r\n
      comunicativas. Se a intenção do educador quando usa frases isoladas para ensinar língua é preparar o\r\n
      educando para utilizá-la, como adaptar, utilizar ou fazer funcionar se não for por meio de gêneros? O\r\n
      que queremos é levar os professores a compreender que há um desejo nos alunos por conhecer o que\r\n
      há de funcional em tudo o que eles estudam e nós temos a oportunidade de assim fazer. Esta\r\n
      oportunidade chama-se gêneros (textuais/discursivos), esses tornarão as aulas menos “cansativas”,\r\n
      além de em algum momento proporcionarem às produções textuais a estarem ligadas ao cotidiano dos\r\n
      educandos. O artigo está baseado teoricamente em autores como: Marcushi (2008), Antunes (2009),\r\n
      Bezerra (2017) e Silva (2011) que desenvolvem suas pesquisas com a mesma finalidade: a busca pela\r\n
      inovação e a funcionalidade. Além disso, explicitamos uma atividade com gêneros aplicada em sala de\r\n
      aula, um proveitoso modelo de inovação.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 15 – Ensino de línguas"
    "palavra_chave" => "GÊNEROS, OBJETO DE INVESTIGAÇÃO LINGUÍSTICA, PRODUÇÕES TEXTUAIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA15_ID6066_23082017132655.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:22"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:07"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ERICSON JOSÉ DE SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "ERICSON SOUZA"
    "autor_email" => "ericsonjt@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 37085
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 507
    "inscrito_id" => 6066
    "titulo" => "GÊNEROS (TEXTUAIS/DISCURSIVOS) : UMA CONCEPÇÃO FUNCIONALISTA APLICADA AO ENSINO DE LÍNGUA PORTUGUESA"
    "resumo" => """
      Para os professores contemporâneos há muitos desafios a serem enfrentados e um dos\r\n
      maiores desafios é o desafio da “inovação”. Falando mais especificamente dos professores de língua\r\n
      portuguesa, eles precisam conciliar os aspectos gramaticais com o seu contexto de uso de uma forma\r\n
      inovadora. Mas, será que é possível utilizar gêneros (textuais/discursivos) com esta finalidade? A\r\n
      resposta para essa pergunta está nas teorias relacionadas a gêneros, discutidas nesse artigo, sendo\r\n
      importante para o educador ter essa base teórica imprescindível para a sua formação como “professor\r\n
      inovador”. Sobre essa perspectiva, Silva (2011, p.142) afirma: “Nós, na posição de educadores e de\r\n
      professores de língua materna, precisamos saber toda a teoria e mais, sabê-la de tal modo que\r\n
      possamos colocá-la em prática em nossas salas de aula sem explicitá-la.” É justamente sobre esse\r\n
      olhar que discorre a nossa pesquisa. Comprovar que, teoria e prática juntas possibilitam ao professor\r\n
      ensinar língua portuguesa dos aspectos gramaticais (regras), aos funcionais (contexto de uso),\r\n
      utilizando gêneros. Esta ideologia está relacionada à “ampliação” ou “nova visão” do que deve ser o\r\n
      objeto de investigação linguística: o texto. Poderíamos imaginar o seguinte: nós utilizamos roupas\r\n
      específicas para cada situação ou ambiente, se quisermos estar adaptados ao contexto. Da mesma\r\n
      forma, podemos imaginar que o gênero seria a “roupa” da língua que a adapta às diversas situações\r\n
      comunicativas. Se a intenção do educador quando usa frases isoladas para ensinar língua é preparar o\r\n
      educando para utilizá-la, como adaptar, utilizar ou fazer funcionar se não for por meio de gêneros? O\r\n
      que queremos é levar os professores a compreender que há um desejo nos alunos por conhecer o que\r\n
      há de funcional em tudo o que eles estudam e nós temos a oportunidade de assim fazer. Esta\r\n
      oportunidade chama-se gêneros (textuais/discursivos), esses tornarão as aulas menos “cansativas”,\r\n
      além de em algum momento proporcionarem às produções textuais a estarem ligadas ao cotidiano dos\r\n
      educandos. O artigo está baseado teoricamente em autores como: Marcushi (2008), Antunes (2009),\r\n
      Bezerra (2017) e Silva (2011) que desenvolvem suas pesquisas com a mesma finalidade: a busca pela\r\n
      inovação e a funcionalidade. Além disso, explicitamos uma atividade com gêneros aplicada em sala de\r\n
      aula, um proveitoso modelo de inovação.
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 15 – Ensino de línguas"
    "palavra_chave" => "GÊNEROS, OBJETO DE INVESTIGAÇÃO LINGUÍSTICA, PRODUÇÕES TEXTUAIS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA15_ID6066_23082017132655.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:22"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:07"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ERICSON JOSÉ DE SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "ERICSON SOUZA"
    "autor_email" => "ericsonjt@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DE PERNAMBUCO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Para os professores contemporâneos há muitos desafios a serem enfrentados e um dos maiores desafios é o desafio da “inovação”. Falando mais especificamente dos professores de língua portuguesa, eles precisam conciliar os aspectos gramaticais com o seu contexto de uso de uma forma inovadora. Mas, será que é possível utilizar gêneros (textuais/discursivos) com esta finalidade? A resposta para essa pergunta está nas teorias relacionadas a gêneros, discutidas nesse artigo, sendo importante para o educador ter essa base teórica imprescindível para a sua formação como “professor inovador”. Sobre essa perspectiva, Silva (2011, p.142) afirma: “Nós, na posição de educadores e de professores de língua materna, precisamos saber toda a teoria e mais, sabê-la de tal modo que possamos colocá-la em prática em nossas salas de aula sem explicitá-la.” É justamente sobre esse olhar que discorre a nossa pesquisa. Comprovar que, teoria e prática juntas possibilitam ao professor ensinar língua portuguesa dos aspectos gramaticais (regras), aos funcionais (contexto de uso), utilizando gêneros. Esta ideologia está relacionada à “ampliação” ou “nova visão” do que deve ser o objeto de investigação linguística: o texto. Poderíamos imaginar o seguinte: nós utilizamos roupas específicas para cada situação ou ambiente, se quisermos estar adaptados ao contexto. Da mesma forma, podemos imaginar que o gênero seria a “roupa” da língua que a adapta às diversas situações comunicativas. Se a intenção do educador quando usa frases isoladas para ensinar língua é preparar o educando para utilizá-la, como adaptar, utilizar ou fazer funcionar se não for por meio de gêneros? O que queremos é levar os professores a compreender que há um desejo nos alunos por conhecer o que há de funcional em tudo o que eles estudam e nós temos a oportunidade de assim fazer. Esta oportunidade chama-se gêneros (textuais/discursivos), esses tornarão as aulas menos “cansativas”, além de em algum momento proporcionarem às produções textuais a estarem ligadas ao cotidiano dos educandos. O artigo está baseado teoricamente em autores como: Marcushi (2008), Antunes (2009), Bezerra (2017) e Silva (2011) que desenvolvem suas pesquisas com a mesma finalidade: a busca pela inovação e a funcionalidade. Além disso, explicitamos uma atividade com gêneros aplicada em sala de aula, um proveitoso modelo de inovação.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.