Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

FALTAM LIVROS NAS PRATELEIRAS: A PRESENÇA DE DICIONÁRIOS ESCOLARES NAS ESCOLAS DE CODÓ-MA

Palavra-chaves: DICIONÁRIOS, ESCOLAS PÚBLICAS, ENSINO DE LÍNGUA MATERNA. Comunicação Oral (CO) GT 15 – Ensino de línguas
"2017-12-20 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 36957
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 223
    "inscrito_id" => 4198
    "titulo" => """
      FALTAM LIVROS NAS PRATELEIRAS: A PRESENÇA DE\r\n
      DICIONÁRIOS ESCOLARES NAS ESCOLAS DE CODÓ-MA
      """
    "resumo" => """
      O artigo visa apresentar uma pesquisa realizada em dois bairros do município de Codó-\r\n
      Ma, bairro São Francisco e São Raimundo, sobre a situação dos acervos das escolas públicas do\r\n
      município, se as escolas realmente possuem os dicionários do programa PNLD-Dicionários, que são\r\n
      avaliados e distribuídos por séries, para escolas públicas no Brasil. Este trabalho é parte das pesquisas\r\n
      e dos resultados do Grupo de Investigações do Ensino de Língua Portuguesa – GIELP, projeto de\r\n
      pesquisa do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Maranhão, campus VII, Codó. A pesquisa\r\n
      se deu por meio de visitas às escolas dos bairros, assim como por meio de conversas com as\r\n
      professoras, diretores. O trabalho está baseado em autores que abordem a temática do ensino de\r\n
      língua portuguesa e do dicionário escolar, como Krieger (2012), Serra (2016), Silva; Brandão e Serra\r\n
      (2016), Ferreira; Bonfim e Serra (2016), Rangel (2011), Brasil (2012), Brangel (2013). Cumpre notar\r\n
      que a inclusão dos dicionários escolares no Programa Nacional do Livro Didático - PNLD, em 2001,\r\n
      trouxe uma visibilidade às discussões que defendem o uso do dicionário em sala de aula, tanto de\r\n
      língua materna como estrangeira. Dessa forma, com esse acréscimo do dicionário ao programa de\r\n
      distribuição de livros didáticos, o Ministério da Educação e Cultura (MEC) reconhece o valor\r\n
      pedagógico do dicionário e que esse deve ser utilizado pelo professor como recurso, principalmente\r\n
      nas aulas de língua portuguesa, mas, não só nelas, para que os alunos possam ter uma ferramenta para\r\n
      elaborar textos coerentes e terem menor dificuldade com a leitura e com a escrita, promovendo\r\n
      atividades em sala de aula que visem o enriquecimento do vocabulário. A pesquisa mostra que,\r\n
      dentre as sete escolas pesquisadas, apenas três possuem bibliotecas, dentre essas escolas que tem\r\n
      biblioteca, uma não possui nenhum tipo de dicionário; por outro lado, quatro das escolas pesquisadas\r\n
      não possuem bibliotecas, mas, todas as quatros possuem algum dicionário, muito embora, alguns\r\n
      sejam inadequados para as primeiras séries do ensino fundamental, de acordo com os critérios\r\n
      elencados pelo MEC
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 15 – Ensino de línguas"
    "palavra_chave" => "DICIONÁRIOS, ESCOLAS PÚBLICAS, ENSINO DE LÍNGUA MATERNA."
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA15_ID4198_11072017075642.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:22"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:07"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA EDNALVA LIMA E SILVA"
    "autor_nome_curto" => "EDNALVA"
    "autor_email" => "ednalvalima100@hotmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO (UFMA)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 36957
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 223
    "inscrito_id" => 4198
    "titulo" => """
      FALTAM LIVROS NAS PRATELEIRAS: A PRESENÇA DE\r\n
      DICIONÁRIOS ESCOLARES NAS ESCOLAS DE CODÓ-MA
      """
    "resumo" => """
      O artigo visa apresentar uma pesquisa realizada em dois bairros do município de Codó-\r\n
      Ma, bairro São Francisco e São Raimundo, sobre a situação dos acervos das escolas públicas do\r\n
      município, se as escolas realmente possuem os dicionários do programa PNLD-Dicionários, que são\r\n
      avaliados e distribuídos por séries, para escolas públicas no Brasil. Este trabalho é parte das pesquisas\r\n
      e dos resultados do Grupo de Investigações do Ensino de Língua Portuguesa – GIELP, projeto de\r\n
      pesquisa do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Maranhão, campus VII, Codó. A pesquisa\r\n
      se deu por meio de visitas às escolas dos bairros, assim como por meio de conversas com as\r\n
      professoras, diretores. O trabalho está baseado em autores que abordem a temática do ensino de\r\n
      língua portuguesa e do dicionário escolar, como Krieger (2012), Serra (2016), Silva; Brandão e Serra\r\n
      (2016), Ferreira; Bonfim e Serra (2016), Rangel (2011), Brasil (2012), Brangel (2013). Cumpre notar\r\n
      que a inclusão dos dicionários escolares no Programa Nacional do Livro Didático - PNLD, em 2001,\r\n
      trouxe uma visibilidade às discussões que defendem o uso do dicionário em sala de aula, tanto de\r\n
      língua materna como estrangeira. Dessa forma, com esse acréscimo do dicionário ao programa de\r\n
      distribuição de livros didáticos, o Ministério da Educação e Cultura (MEC) reconhece o valor\r\n
      pedagógico do dicionário e que esse deve ser utilizado pelo professor como recurso, principalmente\r\n
      nas aulas de língua portuguesa, mas, não só nelas, para que os alunos possam ter uma ferramenta para\r\n
      elaborar textos coerentes e terem menor dificuldade com a leitura e com a escrita, promovendo\r\n
      atividades em sala de aula que visem o enriquecimento do vocabulário. A pesquisa mostra que,\r\n
      dentre as sete escolas pesquisadas, apenas três possuem bibliotecas, dentre essas escolas que tem\r\n
      biblioteca, uma não possui nenhum tipo de dicionário; por outro lado, quatro das escolas pesquisadas\r\n
      não possuem bibliotecas, mas, todas as quatros possuem algum dicionário, muito embora, alguns\r\n
      sejam inadequados para as primeiras séries do ensino fundamental, de acordo com os critérios\r\n
      elencados pelo MEC
      """
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 15 – Ensino de línguas"
    "palavra_chave" => "DICIONÁRIOS, ESCOLAS PÚBLICAS, ENSINO DE LÍNGUA MATERNA."
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD1_SA15_ID4198_11072017075642.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:22"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:07"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "MARIA EDNALVA LIMA E SILVA"
    "autor_nome_curto" => "EDNALVA"
    "autor_email" => "ednalvalima100@hotmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DO MARANHÃO (UFMA)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

O artigo visa apresentar uma pesquisa realizada em dois bairros do município de Codó- Ma, bairro São Francisco e São Raimundo, sobre a situação dos acervos das escolas públicas do município, se as escolas realmente possuem os dicionários do programa PNLD-Dicionários, que são avaliados e distribuídos por séries, para escolas públicas no Brasil. Este trabalho é parte das pesquisas e dos resultados do Grupo de Investigações do Ensino de Língua Portuguesa – GIELP, projeto de pesquisa do curso de Pedagogia da Universidade Federal do Maranhão, campus VII, Codó. A pesquisa se deu por meio de visitas às escolas dos bairros, assim como por meio de conversas com as professoras, diretores. O trabalho está baseado em autores que abordem a temática do ensino de língua portuguesa e do dicionário escolar, como Krieger (2012), Serra (2016), Silva; Brandão e Serra (2016), Ferreira; Bonfim e Serra (2016), Rangel (2011), Brasil (2012), Brangel (2013). Cumpre notar que a inclusão dos dicionários escolares no Programa Nacional do Livro Didático - PNLD, em 2001, trouxe uma visibilidade às discussões que defendem o uso do dicionário em sala de aula, tanto de língua materna como estrangeira. Dessa forma, com esse acréscimo do dicionário ao programa de distribuição de livros didáticos, o Ministério da Educação e Cultura (MEC) reconhece o valor pedagógico do dicionário e que esse deve ser utilizado pelo professor como recurso, principalmente nas aulas de língua portuguesa, mas, não só nelas, para que os alunos possam ter uma ferramenta para elaborar textos coerentes e terem menor dificuldade com a leitura e com a escrita, promovendo atividades em sala de aula que visem o enriquecimento do vocabulário. A pesquisa mostra que, dentre as sete escolas pesquisadas, apenas três possuem bibliotecas, dentre essas escolas que tem biblioteca, uma não possui nenhum tipo de dicionário; por outro lado, quatro das escolas pesquisadas não possuem bibliotecas, mas, todas as quatros possuem algum dicionário, muito embora, alguns sejam inadequados para as primeiras séries do ensino fundamental, de acordo com os critérios elencados pelo MEC

Compartilhe:

Visualização do Artigo

Infelizmente, não conseguimos localizar o arquivo para download. Mas não se preocupe, nossa equipe já foi notificada do problema e já estamos trabalhando para a resolução! Tente novamente mais tarde!

Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.