Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

DESIGN DE MOBILIÁRIO SENSORIAL E PEDAGÓGICO: PROPOSTA DE CAMA INFANTIL INSPIRADA NOS CONCEITOS DE PIAGET E MONTESSORI.

Palavra-chaves: DESENVOLVIMENTO INFANTIL, PROJETO DE MOBILIÁRIO, DESIGN SENSORIAL Pôster (PO) GT 19 - Tecnologias e Educação
"2017-12-20 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1637
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 36429
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 1193
    "inscrito_id" => 7212
    "titulo" => "DESIGN DE MOBILIÁRIO SENSORIAL E PEDAGÓGICO: PROPOSTA DE CAMA INFANTIL INSPIRADA NOS CONCEITOS DE PIAGET E MONTESSORI."
    "resumo" => "O referido trabalho trata-se de um projeto executivo, resultante da interseção entre duas disciplinas – Temas Tecnológicos em Design de Mobiliário e Projeto de Mobiliário –, do Curso de Design de Interiores da Unifavip/DeVry. Este projeto de Mobiliário tem como objetivo criar uma cama infantil para crianças a partir de 3 anos de idade, independente de gênero, que estimule o desenvolvimento sensorial, intelectual e o aprendizado das cores. Assim, buscou-se construir um mobiliário que estimulasse o aprendizado intelectual e cognitivo, através da relação direta entre a criança e o produto. Em sua elaboração estética, buscou-se como princípio o movimento holandês de arte chamado De Stijl, que surgiu no período Pós Primeira Guerra Mundial. Com ele, buscou-se um equilíbrio entre o mundo externo e interno através da arte, diante daquele contexto trágico que se findava. A composição artística dos artistas desse movimento se estruturavam, em sua maioria, pela presença marcante de linhas verticais e horizontais e cores vibrantes, ou seja, pela predominância de uma “grade preta”, sobre uma tela branca, com composições retangulares coloridas, geralmente nas cores primárias ou cinzas (FRAMPTON, 2003). Além disso, usou-se como base teórica os conceitos da Psicologia do Desenvolvimento de Jean Piaget, bem como, da Pedagogia Infantil de Maria Montessori, ambos que consideraram a infância como um momento crucial para o desenvolvimento da inteligência, da autonomia e subjetivação, sendo seus conceitos utilizados para atenderem às necessidades funcionais do produto. Em relação à metodologia aplicada, teve como base os métodos de projeto de Bernd Lobach (2001), que se refere à importância da Análise do Problema, da Geração de Alternativas, da Avaliação das Alternativas e da Realização da Solução do Problema, enquanto fases basilares para a execução de produtos inovadores e que sejam configurados com recursos pertinentes para solução de determinada problemática suscitada. Por fim, ressalta-se que o movimento De Stijl, com suas formas e cores, unidos aos conceitos primordiais das Teorias do Desenvolvimento de Piaget e Montessori, possibilitaram que fosse elaborada esta pesquisa. Sendo assim, objetiva-se que a efetivação final do mobiliário satisfaça, prioritariamente, as demandas do usuário em questão, no que se refere ao processo de ensino/aprendizagem."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GT 19 - Tecnologias e Educação"
    "palavra_chave" => "DESENVOLVIMENTO INFANTIL, PROJETO DE MOBILIÁRIO, DESIGN SENSORIAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD4_SA19_ID7212_09092017161008.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:21"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:05"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "WALÍSSON ADALBERTO DOS SANTOS"
    "autor_nome_curto" => "WALÍSSON SANTOS"
    "autor_email" => "walissonsantospsi@gmail.c"
    "autor_ies" => "CENTRO UNIVERSITÁRIO DO VALE DO IPOJUCA (UNIFAVIP)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 36429
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 1193
    "inscrito_id" => 7212
    "titulo" => "DESIGN DE MOBILIÁRIO SENSORIAL E PEDAGÓGICO: PROPOSTA DE CAMA INFANTIL INSPIRADA NOS CONCEITOS DE PIAGET E MONTESSORI."
    "resumo" => "O referido trabalho trata-se de um projeto executivo, resultante da interseção entre duas disciplinas – Temas Tecnológicos em Design de Mobiliário e Projeto de Mobiliário –, do Curso de Design de Interiores da Unifavip/DeVry. Este projeto de Mobiliário tem como objetivo criar uma cama infantil para crianças a partir de 3 anos de idade, independente de gênero, que estimule o desenvolvimento sensorial, intelectual e o aprendizado das cores. Assim, buscou-se construir um mobiliário que estimulasse o aprendizado intelectual e cognitivo, através da relação direta entre a criança e o produto. Em sua elaboração estética, buscou-se como princípio o movimento holandês de arte chamado De Stijl, que surgiu no período Pós Primeira Guerra Mundial. Com ele, buscou-se um equilíbrio entre o mundo externo e interno através da arte, diante daquele contexto trágico que se findava. A composição artística dos artistas desse movimento se estruturavam, em sua maioria, pela presença marcante de linhas verticais e horizontais e cores vibrantes, ou seja, pela predominância de uma “grade preta”, sobre uma tela branca, com composições retangulares coloridas, geralmente nas cores primárias ou cinzas (FRAMPTON, 2003). Além disso, usou-se como base teórica os conceitos da Psicologia do Desenvolvimento de Jean Piaget, bem como, da Pedagogia Infantil de Maria Montessori, ambos que consideraram a infância como um momento crucial para o desenvolvimento da inteligência, da autonomia e subjetivação, sendo seus conceitos utilizados para atenderem às necessidades funcionais do produto. Em relação à metodologia aplicada, teve como base os métodos de projeto de Bernd Lobach (2001), que se refere à importância da Análise do Problema, da Geração de Alternativas, da Avaliação das Alternativas e da Realização da Solução do Problema, enquanto fases basilares para a execução de produtos inovadores e que sejam configurados com recursos pertinentes para solução de determinada problemática suscitada. Por fim, ressalta-se que o movimento De Stijl, com suas formas e cores, unidos aos conceitos primordiais das Teorias do Desenvolvimento de Piaget e Montessori, possibilitaram que fosse elaborada esta pesquisa. Sendo assim, objetiva-se que a efetivação final do mobiliário satisfaça, prioritariamente, as demandas do usuário em questão, no que se refere ao processo de ensino/aprendizagem."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GT 19 - Tecnologias e Educação"
    "palavra_chave" => "DESENVOLVIMENTO INFANTIL, PROJETO DE MOBILIÁRIO, DESIGN SENSORIAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD4_SA19_ID7212_09092017161008.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:21"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:05"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "WALÍSSON ADALBERTO DOS SANTOS"
    "autor_nome_curto" => "WALÍSSON SANTOS"
    "autor_email" => "walissonsantospsi@gmail.c"
    "autor_ies" => "CENTRO UNIVERSITÁRIO DO VALE DO IPOJUCA (UNIFAVIP)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

O referido trabalho trata-se de um projeto executivo, resultante da interseção entre duas disciplinas – Temas Tecnológicos em Design de Mobiliário e Projeto de Mobiliário –, do Curso de Design de Interiores da Unifavip/DeVry. Este projeto de Mobiliário tem como objetivo criar uma cama infantil para crianças a partir de 3 anos de idade, independente de gênero, que estimule o desenvolvimento sensorial, intelectual e o aprendizado das cores. Assim, buscou-se construir um mobiliário que estimulasse o aprendizado intelectual e cognitivo, através da relação direta entre a criança e o produto. Em sua elaboração estética, buscou-se como princípio o movimento holandês de arte chamado De Stijl, que surgiu no período Pós Primeira Guerra Mundial. Com ele, buscou-se um equilíbrio entre o mundo externo e interno através da arte, diante daquele contexto trágico que se findava. A composição artística dos artistas desse movimento se estruturavam, em sua maioria, pela presença marcante de linhas verticais e horizontais e cores vibrantes, ou seja, pela predominância de uma “grade preta”, sobre uma tela branca, com composições retangulares coloridas, geralmente nas cores primárias ou cinzas (FRAMPTON, 2003). Além disso, usou-se como base teórica os conceitos da Psicologia do Desenvolvimento de Jean Piaget, bem como, da Pedagogia Infantil de Maria Montessori, ambos que consideraram a infância como um momento crucial para o desenvolvimento da inteligência, da autonomia e subjetivação, sendo seus conceitos utilizados para atenderem às necessidades funcionais do produto. Em relação à metodologia aplicada, teve como base os métodos de projeto de Bernd Lobach (2001), que se refere à importância da Análise do Problema, da Geração de Alternativas, da Avaliação das Alternativas e da Realização da Solução do Problema, enquanto fases basilares para a execução de produtos inovadores e que sejam configurados com recursos pertinentes para solução de determinada problemática suscitada. Por fim, ressalta-se que o movimento De Stijl, com suas formas e cores, unidos aos conceitos primordiais das Teorias do Desenvolvimento de Piaget e Montessori, possibilitaram que fosse elaborada esta pesquisa. Sendo assim, objetiva-se que a efetivação final do mobiliário satisfaça, prioritariamente, as demandas do usuário em questão, no que se refere ao processo de ensino/aprendizagem.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.