Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 187
CONCEPÇÕES DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL DE ESTUDANTES DE DUAS ESCOLAS PÚBLICAS MUNICIPAIS DE CABEDELO-PB

Palavra-chaves: EDUCAçãO AMBIENTAL, ENSINO FUNDAMENTAL II, INTERDISCIPLINARIDADE Comunicação Oral (CO) GT 14 - Educação Ambiental

Resumo

RESUMO A presente pesquisa tem por objetivo discutir sobre a temática Educação Ambiental no Ensino Fundamental II de duas escolas públicas do município de Cabedelo-PB. Nesta pesquisa, participaram cerca de 960 alunos, cuja faixa etária está entre 10 e 14 anos. Desse modo, aplicamos questionários com esses discentes, a priori (abril de 2014) e a posteriori (dezembro de 2015), para a realização das atividades educativas. Estas atividades foram fundamentadas na Educação Ambiental em parceria com professores das disciplinas de ciências, geografia, história e português. Em relação às concepções de Educação Ambiental dos alunos avaliados, as análises das informações coletadas deram-se a partir dos três diferentes tipos de representações sociais de Meio Ambiente, com embasamento teorico de Reigota (2006): 1) a naturalista, 2) a globalizante e 3) a antropocêntrica. No primeiro momento da pesquisa, os aspectos enfatizados tratam-se da natureza, misturando-se aos conceitos ecológicos de habitat e ecossistemas; em outro momento, observamos a relação de reciprocidade entre sociedade e natureza. E no terceito momento, percebemos a relação presente na utilização dos recursos naturais para a sobrevivência do homem. Os resultados desta pesquisa apontam que antes das experiências educativas, 61% dos alunos se limitavam em citar apenas os cuidados em relação à natureza, aproximando-se de uma visão naturalista, mas após participarem das práticas relacionadas à Educação Ambiental, 95% dos alunos continuam com a mesma concepção naturalista, no entanto, passaram a abordar também uma visão mais antropocêntrica ao fazer referência a modelos e normas de conduta, como por exemplo: respeito e altruísmo em relação à Educação Ambiental. De um modo geral, consideramos que a compreensão dos alunos do Ensino Fundamental II, reforça uma concepção naturalista e antropocêntrica de Educação Ambiental, de forma que coloca o ser humano como o ser mais importante no contexto das relações com o Meio Ambiente. A maior representatividade da visão antropocêntrica pode ser resultado do histórico pensamento de superioridade humana em detrimento de outros organismos vivos. Nessa perspectiva, defendemos uma Educação Ambiental crítica que possibilite relacionar a dimensão ambiental com as dimensões histórica, científica, política, econômica, social e cultural. Palavras-chave: Educação Ambiental, Ensino Fundamental II, Interdisciplinaridade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.