Artigo Anais IV CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

A ECO SENSIBILIZAÇÃO NA PERSPECTIVA DA ÉTICA DO CUIDADO: A CONSTRUÇÃO DE CANTEIROS MEDICINAIS E ORNAMENTAIS NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO DE RORAIMA- CAMPUS AMAJARI- IFRR.

Palavra-chaves: CUIDADO, ECOLOGIA, PRÁTICAS Pôster (PO) GT 14 - Educação Ambiental
"2017-12-20 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 35113
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 1794
    "inscrito_id" => 2780
    "titulo" => "A ECO SENSIBILIZAÇÃO NA PERSPECTIVA DA ÉTICA DO CUIDADO:  A CONSTRUÇÃO DE CANTEIROS MEDICINAIS E ORNAMENTAIS NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO DE RORAIMA- CAMPUS AMAJARI- IFRR."
    "resumo" => "Perante as problemáticas geradas pela sociedade moderna, principalmente o estímulo ao consumismo aliada à poluição, o ser humano vem enfraquecendo a sua relação com a natureza. Segundo BOFF (2011), cuidar do meio ambiente, dos recursos e da Terra, deve sair do discurso imperativo e necessita urgentemente ser colocado em prática. Nesse sentido, o trabalho em questão teve como foco principal fomentar a prática da ética do cuidado (eco sensibilização) no ambiente escolar dos discentes do IFRR - CAM, com a construção e manutenção de espaços ecologicamente corretos, sob a perspectiva do cuidado com a casa. Partindo como princípio a preocupação com o cultivado nas áreas ecologicamente criadas e a sensibilização no que tange o trabalho em equipe para que o planeta seja bem melhor para se viver. Assim as escolas técnicas enquanto instituição não deve preocupar-se apenas com as competências técnicas na qual é infelizmente destinada, mas precisa também envolver os alunos nesta dinâmica de discussão sobre a preservação dos recursos naturais e principalmente o cuidado e respeito para com outro/casa/natureza, que são a base da ética cidadã. Ter compromisso e cuidado com o planeta, são ferramentas estanques para um planeta mais humanizado e menos injustiçado. Assim os projetos ambientais devem ser articulados seguindo os objetivos do conhecimento, da consciência ambiental, das atitudes, sob uma ótica mais humanizada considerando a ética do cuidado como aspecto essencial para maior equilíbrio ambiental. Dessa forma a ecologia deve ser tratada em sala de aula e fora dela, não somente os aspectos biológicos, mas também interligar o ser humano a sua essência, reintegrando o contato com os aspectos fundamentais do oikos (casa). Segundo BOFF (1999) a responsabilidade de cuidar do planeta é de todos e necessita ser irrigada pelo sentimento de solidariedade, ou seja, de pertencimento a uma comunidade. É neste sentido que esse projeto de extensão tenta incluir além da educação ambiental na escola, algumas virtudes humanas no cotidiano escolar:  o cuidado de si e consequentemente do outro (solidariedade) como princípio da coletividade, e também na transformação do ambiente para re-significar os ambientes danificados pelo próprio ser humano. Fortalecendo desse modo aspectos inerentes a sociabilidade humana (cuidado com a natureza) e seu bem-estar, pois muitos espaços localizados nos ambientes escolares deixam de serem locais agradáveis e consequentemente criam condições para o aumento de insetos, poluição e alterações nas cadeias alimentares. Dessa forma o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima - Campus Amajari, possui uma área (especifica dos alojamentos), que pode ser mais bem aproveitada, com a construção de espaços mais ecológicos, e nesse sentido mais arborizado e esteticamente mais humanizado, pois fazer parte do coletivo escolar.  Portanto, a aplicação de canteiros se torna fundamental para viabilizar uma maior interação dos discentes do curso técnico em Agropecuária com práticas sustentáveis que podem ser incluídas e incluir esses alunos na realidade global: educação ambiental e sustentabilidade e solidariedade. Ressaltando também a importância do trabalho e cultura do ser humano do campo, identificando técnicas de manejo do solo e manuseio sadio dos vegetais."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GT 14 - Educação Ambiental"
    "palavra_chave" => "CUIDADO, ECOLOGIA, PRÁTICAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD4_SA14_ID2780_11092017120307.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:20"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:00"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ROSENILDA APARECIDA PULCINELLI DE SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "ROSENILDA"
    "autor_email" => "rosenilda.pulcinelli@ifrr"
    "autor_ies" => "INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA (IFRR)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 35113
    "edicao_id" => 77
    "trabalho_id" => 1794
    "inscrito_id" => 2780
    "titulo" => "A ECO SENSIBILIZAÇÃO NA PERSPECTIVA DA ÉTICA DO CUIDADO:  A CONSTRUÇÃO DE CANTEIROS MEDICINAIS E ORNAMENTAIS NO INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO DE RORAIMA- CAMPUS AMAJARI- IFRR."
    "resumo" => "Perante as problemáticas geradas pela sociedade moderna, principalmente o estímulo ao consumismo aliada à poluição, o ser humano vem enfraquecendo a sua relação com a natureza. Segundo BOFF (2011), cuidar do meio ambiente, dos recursos e da Terra, deve sair do discurso imperativo e necessita urgentemente ser colocado em prática. Nesse sentido, o trabalho em questão teve como foco principal fomentar a prática da ética do cuidado (eco sensibilização) no ambiente escolar dos discentes do IFRR - CAM, com a construção e manutenção de espaços ecologicamente corretos, sob a perspectiva do cuidado com a casa. Partindo como princípio a preocupação com o cultivado nas áreas ecologicamente criadas e a sensibilização no que tange o trabalho em equipe para que o planeta seja bem melhor para se viver. Assim as escolas técnicas enquanto instituição não deve preocupar-se apenas com as competências técnicas na qual é infelizmente destinada, mas precisa também envolver os alunos nesta dinâmica de discussão sobre a preservação dos recursos naturais e principalmente o cuidado e respeito para com outro/casa/natureza, que são a base da ética cidadã. Ter compromisso e cuidado com o planeta, são ferramentas estanques para um planeta mais humanizado e menos injustiçado. Assim os projetos ambientais devem ser articulados seguindo os objetivos do conhecimento, da consciência ambiental, das atitudes, sob uma ótica mais humanizada considerando a ética do cuidado como aspecto essencial para maior equilíbrio ambiental. Dessa forma a ecologia deve ser tratada em sala de aula e fora dela, não somente os aspectos biológicos, mas também interligar o ser humano a sua essência, reintegrando o contato com os aspectos fundamentais do oikos (casa). Segundo BOFF (1999) a responsabilidade de cuidar do planeta é de todos e necessita ser irrigada pelo sentimento de solidariedade, ou seja, de pertencimento a uma comunidade. É neste sentido que esse projeto de extensão tenta incluir além da educação ambiental na escola, algumas virtudes humanas no cotidiano escolar:  o cuidado de si e consequentemente do outro (solidariedade) como princípio da coletividade, e também na transformação do ambiente para re-significar os ambientes danificados pelo próprio ser humano. Fortalecendo desse modo aspectos inerentes a sociabilidade humana (cuidado com a natureza) e seu bem-estar, pois muitos espaços localizados nos ambientes escolares deixam de serem locais agradáveis e consequentemente criam condições para o aumento de insetos, poluição e alterações nas cadeias alimentares. Dessa forma o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima - Campus Amajari, possui uma área (especifica dos alojamentos), que pode ser mais bem aproveitada, com a construção de espaços mais ecológicos, e nesse sentido mais arborizado e esteticamente mais humanizado, pois fazer parte do coletivo escolar.  Portanto, a aplicação de canteiros se torna fundamental para viabilizar uma maior interação dos discentes do curso técnico em Agropecuária com práticas sustentáveis que podem ser incluídas e incluir esses alunos na realidade global: educação ambiental e sustentabilidade e solidariedade. Ressaltando também a importância do trabalho e cultura do ser humano do campo, identificando técnicas de manejo do solo e manuseio sadio dos vegetais."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "GT 14 - Educação Ambiental"
    "palavra_chave" => "CUIDADO, ECOLOGIA, PRÁTICAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV073_MD4_SA14_ID2780_11092017120307.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:20"
    "updated_at" => "2020-06-10 11:28:00"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "ROSENILDA APARECIDA PULCINELLI DE SOUZA"
    "autor_nome_curto" => "ROSENILDA"
    "autor_email" => "rosenilda.pulcinelli@ifrr"
    "autor_ies" => "INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO, CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE RORAIMA (IFRR)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-conedu"
    "edicao_nome" => "Anais IV CONEDU"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Nacional de Educação"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conedu/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a048a72ec9_17022020001210.jpg"
    "edicao_capa" => "5f18486b9c352_22072020110843.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 19
    "publicacao_nome" => "Anais CONEDU"
    "publicacao_codigo" => "2358-8829"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

Perante as problemáticas geradas pela sociedade moderna, principalmente o estímulo ao consumismo aliada à poluição, o ser humano vem enfraquecendo a sua relação com a natureza. Segundo BOFF (2011), cuidar do meio ambiente, dos recursos e da Terra, deve sair do discurso imperativo e necessita urgentemente ser colocado em prática. Nesse sentido, o trabalho em questão teve como foco principal fomentar a prática da ética do cuidado (eco sensibilização) no ambiente escolar dos discentes do IFRR - CAM, com a construção e manutenção de espaços ecologicamente corretos, sob a perspectiva do cuidado com a casa. Partindo como princípio a preocupação com o cultivado nas áreas ecologicamente criadas e a sensibilização no que tange o trabalho em equipe para que o planeta seja bem melhor para se viver. Assim as escolas técnicas enquanto instituição não deve preocupar-se apenas com as competências técnicas na qual é infelizmente destinada, mas precisa também envolver os alunos nesta dinâmica de discussão sobre a preservação dos recursos naturais e principalmente o cuidado e respeito para com outro/casa/natureza, que são a base da ética cidadã. Ter compromisso e cuidado com o planeta, são ferramentas estanques para um planeta mais humanizado e menos injustiçado. Assim os projetos ambientais devem ser articulados seguindo os objetivos do conhecimento, da consciência ambiental, das atitudes, sob uma ótica mais humanizada considerando a ética do cuidado como aspecto essencial para maior equilíbrio ambiental. Dessa forma a ecologia deve ser tratada em sala de aula e fora dela, não somente os aspectos biológicos, mas também interligar o ser humano a sua essência, reintegrando o contato com os aspectos fundamentais do oikos (casa). Segundo BOFF (1999) a responsabilidade de cuidar do planeta é de todos e necessita ser irrigada pelo sentimento de solidariedade, ou seja, de pertencimento a uma comunidade. É neste sentido que esse projeto de extensão tenta incluir além da educação ambiental na escola, algumas virtudes humanas no cotidiano escolar: o cuidado de si e consequentemente do outro (solidariedade) como princípio da coletividade, e também na transformação do ambiente para re-significar os ambientes danificados pelo próprio ser humano. Fortalecendo desse modo aspectos inerentes a sociabilidade humana (cuidado com a natureza) e seu bem-estar, pois muitos espaços localizados nos ambientes escolares deixam de serem locais agradáveis e consequentemente criam condições para o aumento de insetos, poluição e alterações nas cadeias alimentares. Dessa forma o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Roraima - Campus Amajari, possui uma área (especifica dos alojamentos), que pode ser mais bem aproveitada, com a construção de espaços mais ecológicos, e nesse sentido mais arborizado e esteticamente mais humanizado, pois fazer parte do coletivo escolar. Portanto, a aplicação de canteiros se torna fundamental para viabilizar uma maior interação dos discentes do curso técnico em Agropecuária com práticas sustentáveis que podem ser incluídas e incluir esses alunos na realidade global: educação ambiental e sustentabilidade e solidariedade. Ressaltando também a importância do trabalho e cultura do ser humano do campo, identificando técnicas de manejo do solo e manuseio sadio dos vegetais.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.