Artigo Anais V CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

TERCEIRA IDADE, SOROLOGIA POSITIVA PARA O HIV E SATISFAÇÃO COM A VIDA EM RECIFE – PE.

Palavra-chaves: IDOSO, HIV, SATISFAÇÃO PESSOAL Pôster (PO) AT-15: Envelhecimento e Interdisciplinaridade
"2017-12-19 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 34894
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 177
    "inscrito_id" => 61
    "titulo" => "TERCEIRA IDADE, SOROLOGIA POSITIVA PARA O HIV E SATISFAÇÃO COM A VIDA EM RECIFE – PE."
    "resumo" => """
      Introdução: A impactante descoberta da infecção pelo HIV leva à mudanças em vários aspectos da vida do indivíduo. Viver com esse problema e com as dificuldades impostas pela condição sorológica em relação à satisfação com a vida, é um dos grandes desafios impostos a essas pessoas. Assim, o objetivo desse estudo foi avaliar a satisfação com a vida das pessoas idosas que vivem com o HIV atendidas nos serviços de referência em Recife – PE e identificar a relação com as variáveis: idade, sexo, situação conjugal, escolaridade e rendimento mensal. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, quantitativo e transversal que foi realizado nas 07 unidades de referência para tratamento do HIV em Recife – PE. Participaram 241 pessoas idosas de ambos os sexos que foram selecionadas por amostra de conveniência e aleatória. Todas responderam a um questionário que continha questões sociodemográficas, além da Escala de Satisfação com a Vida (ESV), entre os meses de outubro de 2016 e maio de 2017. Para análise estatística foi utilizado o software SPSS 22.0.\r\n
      Para definir o uso de testes não paramétricos e paramétricos utilizou-se o Teste de Shapiro-Wilk. Não foi encontrada normalidade em nenhum dos domínios do instrumento utilizado, a ESV, nem nas demais variáveis quantitativas. Portanto, para testar a hipótese de que dois grupos tenham distribuição igual, utilizou-se o teste não paramétrico de Mann-Whitney. Já quando a comparação foi executada entre três ou mais grupos, utilizou-se o teste não paramétrico de Krurskal-Wallis. Resultados e discussão: participaram 151 homens e 90 mulheres, a maioria na faixa etária dos 60 a 64 anos, solteiros (as), com escolaridade entre 1 e 4 anos de estudo e rendimento mensal de 1 a 2 salários mínimos. Percebe-se que na análise estatística foi encontrada apenas diferença estatisticamente significante entre a Satisfação com a Vida e as variáveis sexo, escolaridade e rendimento mensal. Desde o início da epidemia do HIV no Brasil até o presente momento identifica-se um maior número de homens. Quando o assunto é a escolaridade, os achados dessa pesquisa corroboram com o perfil social nacional da infecção pelo HIV, uma vez que os indivíduos com menor instrução são os mais acometidos. Sabe-se que o nível de escolaridade está diretamente relacionado à situação socioeconômica. Em relação à Satisfação com a Vida, pode-se afirmar que esta é um construto multidimensional e subjetivo que dependerá de diversos fatores que nem sempre são os mesmos para todas as pessoas. Dentre esses fatores podemos citar a renda que está diretamente ligada à escolaridade, sexo também está relacionado à Satisfação com a Vida. Indivíduos do sexo masculino, por terem geralmente maior escolaridade e renda que as mulheres, enfrentam a infecção pelo HIV de maneira mais confortável uma vez que o estigma relacionado a esse agravo tem maior peso nas mulheres. É necessário que o preconceito seja desconstruído, principalmente quando trata-se do HIV, que haja incentivo à paridade salarial entre os gêneros e que as mulheres tenham mais oportunidade de acesso tanto no mercado de trabalho como no âmbito educacional.
      """
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-15: Envelhecimento e Interdisciplinaridade"
    "palavra_chave" => "IDOSO, HIV, SATISFAÇÃO PESSOAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD4_SA15_ID61_10092017214556.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:35"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "KYDJA MILENE SOUZA TORRES"
    "autor_nome_curto" => "KYDJA TORRES"
    "autor_email" => "kydjamilleny@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 34894
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 177
    "inscrito_id" => 61
    "titulo" => "TERCEIRA IDADE, SOROLOGIA POSITIVA PARA O HIV E SATISFAÇÃO COM A VIDA EM RECIFE – PE."
    "resumo" => """
      Introdução: A impactante descoberta da infecção pelo HIV leva à mudanças em vários aspectos da vida do indivíduo. Viver com esse problema e com as dificuldades impostas pela condição sorológica em relação à satisfação com a vida, é um dos grandes desafios impostos a essas pessoas. Assim, o objetivo desse estudo foi avaliar a satisfação com a vida das pessoas idosas que vivem com o HIV atendidas nos serviços de referência em Recife – PE e identificar a relação com as variáveis: idade, sexo, situação conjugal, escolaridade e rendimento mensal. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, quantitativo e transversal que foi realizado nas 07 unidades de referência para tratamento do HIV em Recife – PE. Participaram 241 pessoas idosas de ambos os sexos que foram selecionadas por amostra de conveniência e aleatória. Todas responderam a um questionário que continha questões sociodemográficas, além da Escala de Satisfação com a Vida (ESV), entre os meses de outubro de 2016 e maio de 2017. Para análise estatística foi utilizado o software SPSS 22.0.\r\n
      Para definir o uso de testes não paramétricos e paramétricos utilizou-se o Teste de Shapiro-Wilk. Não foi encontrada normalidade em nenhum dos domínios do instrumento utilizado, a ESV, nem nas demais variáveis quantitativas. Portanto, para testar a hipótese de que dois grupos tenham distribuição igual, utilizou-se o teste não paramétrico de Mann-Whitney. Já quando a comparação foi executada entre três ou mais grupos, utilizou-se o teste não paramétrico de Krurskal-Wallis. Resultados e discussão: participaram 151 homens e 90 mulheres, a maioria na faixa etária dos 60 a 64 anos, solteiros (as), com escolaridade entre 1 e 4 anos de estudo e rendimento mensal de 1 a 2 salários mínimos. Percebe-se que na análise estatística foi encontrada apenas diferença estatisticamente significante entre a Satisfação com a Vida e as variáveis sexo, escolaridade e rendimento mensal. Desde o início da epidemia do HIV no Brasil até o presente momento identifica-se um maior número de homens. Quando o assunto é a escolaridade, os achados dessa pesquisa corroboram com o perfil social nacional da infecção pelo HIV, uma vez que os indivíduos com menor instrução são os mais acometidos. Sabe-se que o nível de escolaridade está diretamente relacionado à situação socioeconômica. Em relação à Satisfação com a Vida, pode-se afirmar que esta é um construto multidimensional e subjetivo que dependerá de diversos fatores que nem sempre são os mesmos para todas as pessoas. Dentre esses fatores podemos citar a renda que está diretamente ligada à escolaridade, sexo também está relacionado à Satisfação com a Vida. Indivíduos do sexo masculino, por terem geralmente maior escolaridade e renda que as mulheres, enfrentam a infecção pelo HIV de maneira mais confortável uma vez que o estigma relacionado a esse agravo tem maior peso nas mulheres. É necessário que o preconceito seja desconstruído, principalmente quando trata-se do HIV, que haja incentivo à paridade salarial entre os gêneros e que as mulheres tenham mais oportunidade de acesso tanto no mercado de trabalho como no âmbito educacional.
      """
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-15: Envelhecimento e Interdisciplinaridade"
    "palavra_chave" => "IDOSO, HIV, SATISFAÇÃO PESSOAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD4_SA15_ID61_10092017214556.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:35"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "KYDJA MILENE SOUZA TORRES"
    "autor_nome_curto" => "KYDJA TORRES"
    "autor_email" => "kydjamilleny@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE PERNAMBUCO"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 19 de dezembro de 2017

Resumo

Introdução: A impactante descoberta da infecção pelo HIV leva à mudanças em vários aspectos da vida do indivíduo. Viver com esse problema e com as dificuldades impostas pela condição sorológica em relação à satisfação com a vida, é um dos grandes desafios impostos a essas pessoas. Assim, o objetivo desse estudo foi avaliar a satisfação com a vida das pessoas idosas que vivem com o HIV atendidas nos serviços de referência em Recife – PE e identificar a relação com as variáveis: idade, sexo, situação conjugal, escolaridade e rendimento mensal. Metodologia: Trata-se de um estudo descritivo, quantitativo e transversal que foi realizado nas 07 unidades de referência para tratamento do HIV em Recife – PE. Participaram 241 pessoas idosas de ambos os sexos que foram selecionadas por amostra de conveniência e aleatória. Todas responderam a um questionário que continha questões sociodemográficas, além da Escala de Satisfação com a Vida (ESV), entre os meses de outubro de 2016 e maio de 2017. Para análise estatística foi utilizado o software SPSS 22.0. Para definir o uso de testes não paramétricos e paramétricos utilizou-se o Teste de Shapiro-Wilk. Não foi encontrada normalidade em nenhum dos domínios do instrumento utilizado, a ESV, nem nas demais variáveis quantitativas. Portanto, para testar a hipótese de que dois grupos tenham distribuição igual, utilizou-se o teste não paramétrico de Mann-Whitney. Já quando a comparação foi executada entre três ou mais grupos, utilizou-se o teste não paramétrico de Krurskal-Wallis. Resultados e discussão: participaram 151 homens e 90 mulheres, a maioria na faixa etária dos 60 a 64 anos, solteiros (as), com escolaridade entre 1 e 4 anos de estudo e rendimento mensal de 1 a 2 salários mínimos. Percebe-se que na análise estatística foi encontrada apenas diferença estatisticamente significante entre a Satisfação com a Vida e as variáveis sexo, escolaridade e rendimento mensal. Desde o início da epidemia do HIV no Brasil até o presente momento identifica-se um maior número de homens. Quando o assunto é a escolaridade, os achados dessa pesquisa corroboram com o perfil social nacional da infecção pelo HIV, uma vez que os indivíduos com menor instrução são os mais acometidos. Sabe-se que o nível de escolaridade está diretamente relacionado à situação socioeconômica. Em relação à Satisfação com a Vida, pode-se afirmar que esta é um construto multidimensional e subjetivo que dependerá de diversos fatores que nem sempre são os mesmos para todas as pessoas. Dentre esses fatores podemos citar a renda que está diretamente ligada à escolaridade, sexo também está relacionado à Satisfação com a Vida. Indivíduos do sexo masculino, por terem geralmente maior escolaridade e renda que as mulheres, enfrentam a infecção pelo HIV de maneira mais confortável uma vez que o estigma relacionado a esse agravo tem maior peso nas mulheres. É necessário que o preconceito seja desconstruído, principalmente quando trata-se do HIV, que haja incentivo à paridade salarial entre os gêneros e que as mulheres tenham mais oportunidade de acesso tanto no mercado de trabalho como no âmbito educacional.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.