Artigo Anais V CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

REFLEXÕES SOBRE O CUIDAR DE IDOSOS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: EM TEMPOS DE ENVELHECIMENTO POPULACIONAL

Palavra-chaves: ENVELHECIMENTO, CUIDADO, POLÍTICAS PÚBLICAS Pôster (PO) AT-04: Processo de Cuidar em Enfermagem e a Saúde da Pessoa Idosa
"2017-12-19 23:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 34805
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 565
    "inscrito_id" => 1197
    "titulo" => "REFLEXÕES SOBRE O CUIDAR DE IDOSOS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: EM TEMPOS DE ENVELHECIMENTO POPULACIONAL"
    "resumo" => "A atenção primária em saúde no Brasil, desde a década de 1990, vem sendo pautada sob a égide da Estratégia de Saúde da Família (ESF) que ainda é considerada a porta de entrada do Sistema Único de Saúde, por onde é adequada as políticas públicas de promoção da sáude, incluindo a atenção ao envelhecimento saudável. O Ministério da Saúde prioriza a Saúde da Família como a principal estratégia para a reorganização da Atenção Básica, buscando a integração e a organização das atividades em um território definido, com o propósito de favorecer o enfrentamento dos problemas identificados. O objetivo desse estudo foi refletir sobre o significado do cuidar da pessoa idosa por profissionais da Estratégia Saúde da Família. Tratou-se de um estudo exploratório e descritivo, de abordagem qualitativa. Todos os critérios éticos foram levados em consideração de acordo com o que é preconizado na Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde, e o projeto vem sendo desenvolvido desde o ano de 2010, sob aprovação do Comitê de Ética da UEPB. O instrumento para coleta de dados referiu-se a um questionário com perguntas semiestruturadas com questões relacionadas ao tempo de trabalho na ESF; sua percepção sobre o que é a saúde do idoso e como esses profissionais vem compreendendo o termo “cuidar da pessoa idosa”. O questionário foi aplicado de acordo com a deliberação voluntária dos participantes. Os dados foram criteriosamente selecionados e categorizados seguindo a análise do conteúdo. Participaram 28 profissionais, dentre as áreas da medicina, odontologia, enfermagem e assistentes sociais. Em relação ao tempo de trabalho, este variou de 3 a 15 anos de atuação junto às equipes da ESF. De acordo com a percepção dos profissionais em relação à saúde do idoso, foram elencadas duas categorias de respostas: Categoria I – O cuidar da pessoa idosa induz o cuidar do corpo doente; e Categoria II – O cuidar da pessoa idosa induz o cuidar do corpo que envelhece . Conclui-se que os profissionais de saúde da família, entendem que o processo de envelhecer envolve o uso racional de abordar o individuo dentre as suas necessidades de saúde no âmbito geral, porém foi possível perceber também que ainda há o entendimento antigo e estereotipado de que envelhecer carreia o adoecimento, considerando que a categorização temática das entrevistas analisou muitas falas que mencionava que a velhice é carreada de doenças. Por outro lado, a metade dos entrevistados compreendem que o envelhecimento do corpo, carece de avaliação contínua, que há heterogeneidade no processo de envelhecer e que a funcionalidade é essencial perante ou não a presença de doenças. Conclui-se também que há uma necessidade mais ampla de formação de profissionais de saúde voltados para o cuidado a pessoa idosa no Brasil, com ênfase na literatura gerontológica e das políticas públicas. Urge a necessidade de incremento dente políticas públicas mais eficazes e de gestão em saúde para eficácia do cuidado em saúde a esse grupo populacional."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-04: Processo de Cuidar em Enfermagem e a Saúde da Pessoa Idosa"
    "palavra_chave" => "ENVELHECIMENTO, CUIDADO, POLÍTICAS PÚBLICAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD4_SA4_ID1197_08102017143440.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:35"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FABÍOLA DE ARAÚJO LEITE MEDEIROS"
    "autor_nome_curto" => "FABÍOLA"
    "autor_email" => "profabiola@bol.com.br"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 34805
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 565
    "inscrito_id" => 1197
    "titulo" => "REFLEXÕES SOBRE O CUIDAR DE IDOSOS NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA: EM TEMPOS DE ENVELHECIMENTO POPULACIONAL"
    "resumo" => "A atenção primária em saúde no Brasil, desde a década de 1990, vem sendo pautada sob a égide da Estratégia de Saúde da Família (ESF) que ainda é considerada a porta de entrada do Sistema Único de Saúde, por onde é adequada as políticas públicas de promoção da sáude, incluindo a atenção ao envelhecimento saudável. O Ministério da Saúde prioriza a Saúde da Família como a principal estratégia para a reorganização da Atenção Básica, buscando a integração e a organização das atividades em um território definido, com o propósito de favorecer o enfrentamento dos problemas identificados. O objetivo desse estudo foi refletir sobre o significado do cuidar da pessoa idosa por profissionais da Estratégia Saúde da Família. Tratou-se de um estudo exploratório e descritivo, de abordagem qualitativa. Todos os critérios éticos foram levados em consideração de acordo com o que é preconizado na Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde, e o projeto vem sendo desenvolvido desde o ano de 2010, sob aprovação do Comitê de Ética da UEPB. O instrumento para coleta de dados referiu-se a um questionário com perguntas semiestruturadas com questões relacionadas ao tempo de trabalho na ESF; sua percepção sobre o que é a saúde do idoso e como esses profissionais vem compreendendo o termo “cuidar da pessoa idosa”. O questionário foi aplicado de acordo com a deliberação voluntária dos participantes. Os dados foram criteriosamente selecionados e categorizados seguindo a análise do conteúdo. Participaram 28 profissionais, dentre as áreas da medicina, odontologia, enfermagem e assistentes sociais. Em relação ao tempo de trabalho, este variou de 3 a 15 anos de atuação junto às equipes da ESF. De acordo com a percepção dos profissionais em relação à saúde do idoso, foram elencadas duas categorias de respostas: Categoria I – O cuidar da pessoa idosa induz o cuidar do corpo doente; e Categoria II – O cuidar da pessoa idosa induz o cuidar do corpo que envelhece . Conclui-se que os profissionais de saúde da família, entendem que o processo de envelhecer envolve o uso racional de abordar o individuo dentre as suas necessidades de saúde no âmbito geral, porém foi possível perceber também que ainda há o entendimento antigo e estereotipado de que envelhecer carreia o adoecimento, considerando que a categorização temática das entrevistas analisou muitas falas que mencionava que a velhice é carreada de doenças. Por outro lado, a metade dos entrevistados compreendem que o envelhecimento do corpo, carece de avaliação contínua, que há heterogeneidade no processo de envelhecer e que a funcionalidade é essencial perante ou não a presença de doenças. Conclui-se também que há uma necessidade mais ampla de formação de profissionais de saúde voltados para o cuidado a pessoa idosa no Brasil, com ênfase na literatura gerontológica e das políticas públicas. Urge a necessidade de incremento dente políticas públicas mais eficazes e de gestão em saúde para eficácia do cuidado em saúde a esse grupo populacional."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-04: Processo de Cuidar em Enfermagem e a Saúde da Pessoa Idosa"
    "palavra_chave" => "ENVELHECIMENTO, CUIDADO, POLÍTICAS PÚBLICAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD4_SA4_ID1197_08102017143440.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:35"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FABÍOLA DE ARAÚJO LEITE MEDEIROS"
    "autor_nome_curto" => "FABÍOLA"
    "autor_email" => "profabiola@bol.com.br"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-19 23:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 19 de dezembro de 2017

Resumo

A atenção primária em saúde no Brasil, desde a década de 1990, vem sendo pautada sob a égide da Estratégia de Saúde da Família (ESF) que ainda é considerada a porta de entrada do Sistema Único de Saúde, por onde é adequada as políticas públicas de promoção da sáude, incluindo a atenção ao envelhecimento saudável. O Ministério da Saúde prioriza a Saúde da Família como a principal estratégia para a reorganização da Atenção Básica, buscando a integração e a organização das atividades em um território definido, com o propósito de favorecer o enfrentamento dos problemas identificados. O objetivo desse estudo foi refletir sobre o significado do cuidar da pessoa idosa por profissionais da Estratégia Saúde da Família. Tratou-se de um estudo exploratório e descritivo, de abordagem qualitativa. Todos os critérios éticos foram levados em consideração de acordo com o que é preconizado na Resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde, e o projeto vem sendo desenvolvido desde o ano de 2010, sob aprovação do Comitê de Ética da UEPB. O instrumento para coleta de dados referiu-se a um questionário com perguntas semiestruturadas com questões relacionadas ao tempo de trabalho na ESF; sua percepção sobre o que é a saúde do idoso e como esses profissionais vem compreendendo o termo “cuidar da pessoa idosa”. O questionário foi aplicado de acordo com a deliberação voluntária dos participantes. Os dados foram criteriosamente selecionados e categorizados seguindo a análise do conteúdo. Participaram 28 profissionais, dentre as áreas da medicina, odontologia, enfermagem e assistentes sociais. Em relação ao tempo de trabalho, este variou de 3 a 15 anos de atuação junto às equipes da ESF. De acordo com a percepção dos profissionais em relação à saúde do idoso, foram elencadas duas categorias de respostas: Categoria I – O cuidar da pessoa idosa induz o cuidar do corpo doente; e Categoria II – O cuidar da pessoa idosa induz o cuidar do corpo que envelhece . Conclui-se que os profissionais de saúde da família, entendem que o processo de envelhecer envolve o uso racional de abordar o individuo dentre as suas necessidades de saúde no âmbito geral, porém foi possível perceber também que ainda há o entendimento antigo e estereotipado de que envelhecer carreia o adoecimento, considerando que a categorização temática das entrevistas analisou muitas falas que mencionava que a velhice é carreada de doenças. Por outro lado, a metade dos entrevistados compreendem que o envelhecimento do corpo, carece de avaliação contínua, que há heterogeneidade no processo de envelhecer e que a funcionalidade é essencial perante ou não a presença de doenças. Conclui-se também que há uma necessidade mais ampla de formação de profissionais de saúde voltados para o cuidado a pessoa idosa no Brasil, com ênfase na literatura gerontológica e das políticas públicas. Urge a necessidade de incremento dente políticas públicas mais eficazes e de gestão em saúde para eficácia do cuidado em saúde a esse grupo populacional.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.