Artigo Anais V CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

MULTIMORBIDADE E MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS EM RESIDENTES DE UM CONDOMÍNIO EXCLUSIVO PARA IDOSOS

Palavra-chaves: IDOSOS, MULTIMORBIDADE, ÍNDICE DE MASSA CORPORAL Pôster (PO) AT-15: Envelhecimento e Interdisciplinaridade
"2017-12-20 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 34567
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 308
    "inscrito_id" => 1540
    "titulo" => "MULTIMORBIDADE E MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS EM RESIDENTES DE UM CONDOMÍNIO EXCLUSIVO PARA IDOSOS"
    "resumo" => "É função das políticas públicas contribuir para que mais pessoas alcancem idades avançadas com o melhor estado de saúde possível, tendo o envelhecimento ativo e saudável como objetivo nesse processo. Considerando o conceito ampliado de saúde tornam-se necessárias mudanças no contexto atual em direção à produção de um ambiente social e cultural mais favorável para população idosa.Nesse sentido, configura-se o condomínio exclusivo para idosos como espaço nos quais são valorizados o convívio e a interação entre os residentes, pois geralmente apresentam estrutura física planejada e adequada às especificidades e necessidades dos idosos, contribuindo para a manutenção de sua autonomia e qualidade de vida.Dentre os fatores que aumentam o risco de complicações de saúde, especialmente na população idosa, a presença simultânea de duas ou mais condições crônicas em um indivíduo, conhecida por multimorbidade aumenta o risco de morte, incapacidade, mau estado funcional, má qualidade de vida, eventos adversos de drogas e outros desfechos adversos.O objetivo do estudo foi descrever a multimorbidade autoreferida e os indicadores antropométricos em residentes em um condomínio exclusivo para idosos.O estudo do tipo transversal  consta de resultados parciais de um projeto de pesquisa e extensão universitária intitulado “Viver com mais saúde na cidade madura” que vem sendo desenvolvido pela pesquisadora e alunos da Universidade Federal de Campina Grande.Os dados foram coletados por entrevista nos 46 residentes de 60 anos ou mais através de um formulário que teve como base o questionário da Pesquisa Nacional de Saúde 2013.A média de idade dos residentes foi de 72 anos. A maioria era de mulheres (72,2%), pessoas solteiras (38,9%), e que não haviam completado o ensino fundamental.A maioria dos idosos encontrava-se acima do peso (61,1%) e com multimorbidade (83,3%).Conclui-se que os fatores de risco para multimorbidade devem ser continuamente avaliados por profissionais qualificados, no intuito de minimizar as complicações advindas de múltiplas condições crônicas dos idosos."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-15: Envelhecimento e Interdisciplinaridade"
    "palavra_chave" => "IDOSOS, MULTIMORBIDADE, ÍNDICE DE MASSA CORPORAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD4_SA15_ID1540_11092017171933.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:34"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JANUSE NOGUEIRA DE CARVALHO "
    "autor_nome_curto" => "JANUSE CARVALHO"
    "autor_email" => "janusenogueira@hotmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE (UFCG)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 34567
    "edicao_id" => 76
    "trabalho_id" => 308
    "inscrito_id" => 1540
    "titulo" => "MULTIMORBIDADE E MEDIDAS ANTROPOMÉTRICAS EM RESIDENTES DE UM CONDOMÍNIO EXCLUSIVO PARA IDOSOS"
    "resumo" => "É função das políticas públicas contribuir para que mais pessoas alcancem idades avançadas com o melhor estado de saúde possível, tendo o envelhecimento ativo e saudável como objetivo nesse processo. Considerando o conceito ampliado de saúde tornam-se necessárias mudanças no contexto atual em direção à produção de um ambiente social e cultural mais favorável para população idosa.Nesse sentido, configura-se o condomínio exclusivo para idosos como espaço nos quais são valorizados o convívio e a interação entre os residentes, pois geralmente apresentam estrutura física planejada e adequada às especificidades e necessidades dos idosos, contribuindo para a manutenção de sua autonomia e qualidade de vida.Dentre os fatores que aumentam o risco de complicações de saúde, especialmente na população idosa, a presença simultânea de duas ou mais condições crônicas em um indivíduo, conhecida por multimorbidade aumenta o risco de morte, incapacidade, mau estado funcional, má qualidade de vida, eventos adversos de drogas e outros desfechos adversos.O objetivo do estudo foi descrever a multimorbidade autoreferida e os indicadores antropométricos em residentes em um condomínio exclusivo para idosos.O estudo do tipo transversal  consta de resultados parciais de um projeto de pesquisa e extensão universitária intitulado “Viver com mais saúde na cidade madura” que vem sendo desenvolvido pela pesquisadora e alunos da Universidade Federal de Campina Grande.Os dados foram coletados por entrevista nos 46 residentes de 60 anos ou mais através de um formulário que teve como base o questionário da Pesquisa Nacional de Saúde 2013.A média de idade dos residentes foi de 72 anos. A maioria era de mulheres (72,2%), pessoas solteiras (38,9%), e que não haviam completado o ensino fundamental.A maioria dos idosos encontrava-se acima do peso (61,1%) e com multimorbidade (83,3%).Conclui-se que os fatores de risco para multimorbidade devem ser continuamente avaliados por profissionais qualificados, no intuito de minimizar as complicações advindas de múltiplas condições crônicas dos idosos."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-15: Envelhecimento e Interdisciplinaridade"
    "palavra_chave" => "IDOSOS, MULTIMORBIDADE, ÍNDICE DE MASSA CORPORAL"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV075_MD4_SA15_ID1540_11092017171933.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:19"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:49:34"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JANUSE NOGUEIRA DE CARVALHO "
    "autor_nome_curto" => "JANUSE CARVALHO"
    "autor_email" => "janusenogueira@hotmail.co"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE (UFCG)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-v-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais V CIEH"
    "edicao_evento" => "V Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2017"
    "edicao_logo" => "5e49e719ef6ea_16022020220633.jpg"
    "edicao_capa" => "5f182cfe0d414_22072020091142.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-12-20 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 20 de dezembro de 2017

Resumo

É função das políticas públicas contribuir para que mais pessoas alcancem idades avançadas com o melhor estado de saúde possível, tendo o envelhecimento ativo e saudável como objetivo nesse processo. Considerando o conceito ampliado de saúde tornam-se necessárias mudanças no contexto atual em direção à produção de um ambiente social e cultural mais favorável para população idosa.Nesse sentido, configura-se o condomínio exclusivo para idosos como espaço nos quais são valorizados o convívio e a interação entre os residentes, pois geralmente apresentam estrutura física planejada e adequada às especificidades e necessidades dos idosos, contribuindo para a manutenção de sua autonomia e qualidade de vida.Dentre os fatores que aumentam o risco de complicações de saúde, especialmente na população idosa, a presença simultânea de duas ou mais condições crônicas em um indivíduo, conhecida por multimorbidade aumenta o risco de morte, incapacidade, mau estado funcional, má qualidade de vida, eventos adversos de drogas e outros desfechos adversos.O objetivo do estudo foi descrever a multimorbidade autoreferida e os indicadores antropométricos em residentes em um condomínio exclusivo para idosos.O estudo do tipo transversal consta de resultados parciais de um projeto de pesquisa e extensão universitária intitulado “Viver com mais saúde na cidade madura” que vem sendo desenvolvido pela pesquisadora e alunos da Universidade Federal de Campina Grande.Os dados foram coletados por entrevista nos 46 residentes de 60 anos ou mais através de um formulário que teve como base o questionário da Pesquisa Nacional de Saúde 2013.A média de idade dos residentes foi de 72 anos. A maioria era de mulheres (72,2%), pessoas solteiras (38,9%), e que não haviam completado o ensino fundamental.A maioria dos idosos encontrava-se acima do peso (61,1%) e com multimorbidade (83,3%).Conclui-se que os fatores de risco para multimorbidade devem ser continuamente avaliados por profissionais qualificados, no intuito de minimizar as complicações advindas de múltiplas condições crônicas dos idosos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.