Artigo Anais I CNEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2526-1908

EFEITOS DA REABILITAÇÃO VESTIBULAR SOBRE A QUALIDADE DE VIDA DE IDOSOS COM BASE NO DIZZINESS HANDICAP INVENTORY: UMA REVISÃO

Palavra-chaves: REABILITAÇÃO VESTIBULAR, QUALIDADE DE VIDA, IDOSOS Pôster (PO) / Poster Submission AT-4: FISIOTERAPIA GERONTOLÓGICA Publicado em 23 de novembro de 2016

Resumo

As alterações que ocorrem durante o envelhecimento podem propiciar ao surgimento disfunções ou doenças do Sistema Vestibular, afetando de várias formas a qualidade de vida dos idosos. Considerando as influências das vestibulopatias na qualidade de vida dos idosos e a reabilitação vestibular como uma técnica apropriada para esses tipos de doença, torna-se necessário evidenciar os efeitos dessa tecnica sobre a qualidade de vida por meio dos instrumentos apropriados. Para tanto objetivamos revisar os resultados da reabilitação vestibular na qualidade de vida dos idosos através dos dados fornecidos pelo Dizziness Handicap Inventory (DHI). Realizou-se uma revisão sistematica com descrição dos principais efeitos da Reabilitação Vestibular sobre a Qualidade de Vida de idosos com vestibulopatias por meio dos resultados do DHI. Foram pesquisados artigos no perído de 2010 à 2016, obtidos na base de pesquisa Scielo com resultados de busca no Google Acadêmico®, utilizando os unitermos: reabilitação vestibular; qualidade de vida e idosos. Foram encontrados 658 resultados de busca. De acordo com os critérios de inclusão e exclusão obtivemos o total de 3 artigos. Para a análise e discussão dos dados os resultados do DHI foram separados em categorias correspondentes as dimensões da Qualidade de Vida contempladas pelo instrumento. Os valores obtidos foram inseridos em um gráfico gerado pelo programa Microsoft Excel® 2016. Nos artigos pesquisados verificou-se que a média dos resultados do DHI pré foi 37,7 pontos e do pós, 12,1 pontos, caracterizando uma melhora com média dos escores de 25,6 pontos. Os resultados do DHI, pré e pós-reabilitação vestibular, revelaram significativa melhora em todas as escalas avaliadas. Das três escalas analisadas pelo DHI, observou-se que a escala física foi a que apresentou maior escore na comparação pré e pós, seguida das escalas emocional e funcional. Observou-se que os resultados do tratamento com Reabilitação Vestibular diminuiram as incapacidades diarias dos idosos partcipantes refletindo na melhora da Qualidade de Vida no que se refere aos aspectos contemplados pelo DHI. Verificamos a influencia positiva da Reabilitação Vestibular sobre a Qualidade de Vida no que diz respeito aos aspectos contemplados pelo DHI. Ressaltamos, entretanto, a necessidade de mais instrumentos que possam fornecer dados acerca da Qualidade de Vida em idosos e evidenciar mais benefícios da Reabilitação Vestibular.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.