Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

PERFIL DA FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA E FORÇA DE PREENSÃO PALMAR DE SUJEITOS DE UM PROJETO DE EXTENSAO DO MUNICIPIO DE SANTA CRUZ/RN

Palavra-chaves: FORÇA, RESPIRATÓRIA, PREENSÃO PALMAR, MUSCULAR Comunicação Oral (CO) AT-09: FISIOTERAPIA
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 19365
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 69
    "inscrito_id" => 154
    "titulo" => "PERFIL DA FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA E FORÇA DE PREENSÃO PALMAR DE SUJEITOS DE UM PROJETO DE EXTENSAO DO MUNICIPIO DE SANTA CRUZ/RN"
    "resumo" => "Resumo: Com o crescimento da população idosa encontra-se o aumento de condições incapacitantes. Dentre fatores que contribuem para esses eventos, está a hipotrofia da musculatura esquelética, o que compromete principalmente as fibras tipo II, interferindo na musculatura global. Objetivos: Traçar um perfil quanto à força muscular respiratória e à força de preensão palmar de sujeitos de um projeto de extensão do município de Santa Cruz/RN. Metodologia: Idosos foram avaliados quanto a dados sociodemográficos, medidas antropométricas, preensão palmar (dinamometria) e pressão respiratória máxima (manovacuometria). Resultados: Foram avaliados 27 idosos (4H/23M), idade média 64,5 anos (DP 4,0), e IMC médio 26,1kg/m2 (DP 3,7), média de circunferência da cintura de 94,7cm (DP 9,0) e média de circunferência de quadril de 97,3 cm (DP 21,1). Em relação à força de preensão palmar, a média foi de 25,7Kgf (DP 10,6). Para PImáx obteve-se uma média de 58,2 cmH2O (DP 19,3) e PEmáx, uma média de 71,2 cmH2O (DP 34). Ao considerar os homens, obteve-se uma média de PImáx de 59,7 cmH2O (DP 18) e PEmáx de 85 cmH2O (DP 46,5) para forças musculares respiratórias, e de 28,6 kgf (DP 7,6) para preensão palmar. As mulheres apresentaram média de PImáx de 57,9 cmH2O (DP 19,8) e PEmáx de 68,9 (DP 32,1), com preensão palmar média de 25,2 kgf (DP 11,1). Conclusão: Os idosos apresentaram medidas de PEmáx maior que PImáx, sendo a dos homens maior que a das mulheres. O mesmo acontece para força de preensão palmar, quando os homens apresentam força maior que as mulheres."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-09: FISIOTERAPIA"
    "palavra_chave" => "FORÇA, RESPIRATÓRIA, PREENSÃO PALMAR, MUSCULAR"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA9_ID154_28042016022551.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:05"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "EDEILDO SIMPLÍCIO CARDOSO"
    "autor_nome_curto" => "EDEILDO CARDOSO"
    "autor_email" => "edeildo-simplicio@hotmail"
    "autor_ies" => "FACISA-UFRN"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 19365
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 69
    "inscrito_id" => 154
    "titulo" => "PERFIL DA FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA E FORÇA DE PREENSÃO PALMAR DE SUJEITOS DE UM PROJETO DE EXTENSAO DO MUNICIPIO DE SANTA CRUZ/RN"
    "resumo" => "Resumo: Com o crescimento da população idosa encontra-se o aumento de condições incapacitantes. Dentre fatores que contribuem para esses eventos, está a hipotrofia da musculatura esquelética, o que compromete principalmente as fibras tipo II, interferindo na musculatura global. Objetivos: Traçar um perfil quanto à força muscular respiratória e à força de preensão palmar de sujeitos de um projeto de extensão do município de Santa Cruz/RN. Metodologia: Idosos foram avaliados quanto a dados sociodemográficos, medidas antropométricas, preensão palmar (dinamometria) e pressão respiratória máxima (manovacuometria). Resultados: Foram avaliados 27 idosos (4H/23M), idade média 64,5 anos (DP 4,0), e IMC médio 26,1kg/m2 (DP 3,7), média de circunferência da cintura de 94,7cm (DP 9,0) e média de circunferência de quadril de 97,3 cm (DP 21,1). Em relação à força de preensão palmar, a média foi de 25,7Kgf (DP 10,6). Para PImáx obteve-se uma média de 58,2 cmH2O (DP 19,3) e PEmáx, uma média de 71,2 cmH2O (DP 34). Ao considerar os homens, obteve-se uma média de PImáx de 59,7 cmH2O (DP 18) e PEmáx de 85 cmH2O (DP 46,5) para forças musculares respiratórias, e de 28,6 kgf (DP 7,6) para preensão palmar. As mulheres apresentaram média de PImáx de 57,9 cmH2O (DP 19,8) e PEmáx de 68,9 (DP 32,1), com preensão palmar média de 25,2 kgf (DP 11,1). Conclusão: Os idosos apresentaram medidas de PEmáx maior que PImáx, sendo a dos homens maior que a das mulheres. O mesmo acontece para força de preensão palmar, quando os homens apresentam força maior que as mulheres."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-09: FISIOTERAPIA"
    "palavra_chave" => "FORÇA, RESPIRATÓRIA, PREENSÃO PALMAR, MUSCULAR"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA9_ID154_28042016022551.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:05"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:11"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "EDEILDO SIMPLÍCIO CARDOSO"
    "autor_nome_curto" => "EDEILDO CARDOSO"
    "autor_email" => "edeildo-simplicio@hotmail"
    "autor_ies" => "FACISA-UFRN"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

Resumo: Com o crescimento da população idosa encontra-se o aumento de condições incapacitantes. Dentre fatores que contribuem para esses eventos, está a hipotrofia da musculatura esquelética, o que compromete principalmente as fibras tipo II, interferindo na musculatura global. Objetivos: Traçar um perfil quanto à força muscular respiratória e à força de preensão palmar de sujeitos de um projeto de extensão do município de Santa Cruz/RN. Metodologia: Idosos foram avaliados quanto a dados sociodemográficos, medidas antropométricas, preensão palmar (dinamometria) e pressão respiratória máxima (manovacuometria). Resultados: Foram avaliados 27 idosos (4H/23M), idade média 64,5 anos (DP 4,0), e IMC médio 26,1kg/m2 (DP 3,7), média de circunferência da cintura de 94,7cm (DP 9,0) e média de circunferência de quadril de 97,3 cm (DP 21,1). Em relação à força de preensão palmar, a média foi de 25,7Kgf (DP 10,6). Para PImáx obteve-se uma média de 58,2 cmH2O (DP 19,3) e PEmáx, uma média de 71,2 cmH2O (DP 34). Ao considerar os homens, obteve-se uma média de PImáx de 59,7 cmH2O (DP 18) e PEmáx de 85 cmH2O (DP 46,5) para forças musculares respiratórias, e de 28,6 kgf (DP 7,6) para preensão palmar. As mulheres apresentaram média de PImáx de 57,9 cmH2O (DP 19,8) e PEmáx de 68,9 (DP 32,1), com preensão palmar média de 25,2 kgf (DP 11,1). Conclusão: Os idosos apresentaram medidas de PEmáx maior que PImáx, sendo a dos homens maior que a das mulheres. O mesmo acontece para força de preensão palmar, quando os homens apresentam força maior que as mulheres.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.