Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

Visualizações: 302
O USO DE BIOMATERIAIS EM CIRURGIA DE RECONSTRUÇÃO PERIODONTAL: REVISÃO DE LITERATURA

Palavra-chaves: MATERIAIS BIOCOMPATÍVEIS, PERIODONTIA, REGENERAÇÃO TECIDUAL GUIADA PERIODONTAL Pôster (PO) AT-02: ODONTOLOGIA Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

Biomateriais são materiais artificiais desenvolvidos para uso em áreas de saúde com finalidade de substituir a matéria orgânica cuja forma ou função foi comprometida. Este estudo tem por objetivo analisar os principais biomateriais utilizados em cirurgias de reconstrução periodontal por meio das publicações disponíveis nas plataformas PubMed, Bireme e Lilacs. A periodontite é uma doença que se caracteriza pela destruição de tecidos periodontais: gengiva, osso alveolar, ligamento periodontal e cemento. Se não for tratada, vai desencadear a perda do dente, problemas fonéticos e estéticos. O princípio biológico da técnica da Regeneração Tecidual Guiada (RTG) baseia-se na migração celular seletiva, células do ligamento periodontal e endósteo adjacentes em direção à superfície radicular. Um biomaterial de enxerto ideal deve ser biocompatível, seguro, não-alérgicos, não-tóxico e que não proporcione nenhum risco de transmissão de doenças. O biomaterial autógeno é obtido de áreas doadoras do próprio paciente. O alógeno é obtido de indivíduos da mesma espécie do receptor, ou seja, de outra pessoa; os xenógenos são obtidos de indivíduos de espécies diferentes do receptor, sendo usualmente obtidos de bovinos e os aloplásticos, são materiais sintéticos que podem ser de natureza metálica, cerâmica ou polimérica. Muitos avanços foram feitos ao longo das últimas décadas na pesquisa de biomateriais para a regeneração do aparelho periodontal. Entretanto a pesquisa científica de biomateriais para RTG esbarra em uma grande dificuldade, a falta de incentivos e financiamento para esse tipo de pesquisa, devido a esses materiais possuir alto custo de aquisição.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.