Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

MECANISMO ADEQUADO PARA FIXAÇÃO DE DISPOSITIVOS INVASIVOS À PELE DO RECÉM-NASCIDO NA UTI NEONATAL: SUBTRAINDO RISCOS

Palavra-chaves: UTI NEONATAL, PELE RN, FIXAÇÃO DE CATETER Pôster (PO) AT-04: ENFERMAGEM
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 19282
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 595
    "inscrito_id" => 2137
    "titulo" => "MECANISMO ADEQUADO PARA FIXAÇÃO DE DISPOSITIVOS INVASIVOS À PELE DO RECÉM-NASCIDO NA UTI NEONATAL: SUBTRAINDO RISCOS"
    "resumo" => "Resumo: A pele é o campo de interação entre meio externo e interno responsável pela proteção contra agentes agressores ao organismo. Em especial no recém-nascido (RN), são exigidos dos profissionais de enfermagem cuidados redobrados para manuseio adequado desses pacientes uma vez que a instabilidade da pele está intimamente ligada ao seu estágio de maturação. Levando em consideração que uma vez restrito ao leito de UTI geralmente o RN será submetido a procedimentos invasivos a fim de proporcionar-lhes medidas curativas bem como profiláticas, coloca-se em destaque a forma como esses dispositivos estão sendo fixados à pele do neonato. Metodologia: Trata-se de uma revisão bibliográfica, desenvolvida por meio de busca nas bases científicas BVS, BIREME E SCIELO, seguindo os critérios de seleção: apresentar como tema fixação de cateter em UTI neonatal, publicados de acordo com os períodos de 2005 a 2016 e apresentando idioma português. Resultados: Nos artigos lidos podemos observar que para realizar o procedimento de forma adequada o plástico de polietileno elástico é o mais indicado. O mesmo trata-se de um adesivo transparente que é aplicado diretamente sobre a pele limpa e seca servindo como base de proteção para posteriormente fixar os dispositivos que necessitem estar firmes à pele. Conclusão: Diante do estudo realizado podemos entender que a pele do neonato sofre um progressivo processo de adaptação ao ambiente extrauterino necessitando de cuidados específicos. Para isso as instituições de saúde devem estar atentas quanto à necessidade de uma assistência especializada eficaz traçando caminhos que ofereçam menores riscos ao neonato."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-04: ENFERMAGEM"
    "palavra_chave" => "UTI NEONATAL, PELE RN, FIXAÇÃO DE CATETER"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD4_SA4_ID2137_30052016093924.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:05"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAIANE NAIARA DE OLIVEIRA DANTAS "
    "autor_nome_curto" => "RAIANE DANTAS "
    "autor_email" => "raianenaiara20@gmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE DE CIÊNCIAS MEDICAS DE CAMPINA GRANDE "
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 19282
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 595
    "inscrito_id" => 2137
    "titulo" => "MECANISMO ADEQUADO PARA FIXAÇÃO DE DISPOSITIVOS INVASIVOS À PELE DO RECÉM-NASCIDO NA UTI NEONATAL: SUBTRAINDO RISCOS"
    "resumo" => "Resumo: A pele é o campo de interação entre meio externo e interno responsável pela proteção contra agentes agressores ao organismo. Em especial no recém-nascido (RN), são exigidos dos profissionais de enfermagem cuidados redobrados para manuseio adequado desses pacientes uma vez que a instabilidade da pele está intimamente ligada ao seu estágio de maturação. Levando em consideração que uma vez restrito ao leito de UTI geralmente o RN será submetido a procedimentos invasivos a fim de proporcionar-lhes medidas curativas bem como profiláticas, coloca-se em destaque a forma como esses dispositivos estão sendo fixados à pele do neonato. Metodologia: Trata-se de uma revisão bibliográfica, desenvolvida por meio de busca nas bases científicas BVS, BIREME E SCIELO, seguindo os critérios de seleção: apresentar como tema fixação de cateter em UTI neonatal, publicados de acordo com os períodos de 2005 a 2016 e apresentando idioma português. Resultados: Nos artigos lidos podemos observar que para realizar o procedimento de forma adequada o plástico de polietileno elástico é o mais indicado. O mesmo trata-se de um adesivo transparente que é aplicado diretamente sobre a pele limpa e seca servindo como base de proteção para posteriormente fixar os dispositivos que necessitem estar firmes à pele. Conclusão: Diante do estudo realizado podemos entender que a pele do neonato sofre um progressivo processo de adaptação ao ambiente extrauterino necessitando de cuidados específicos. Para isso as instituições de saúde devem estar atentas quanto à necessidade de uma assistência especializada eficaz traçando caminhos que ofereçam menores riscos ao neonato."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-04: ENFERMAGEM"
    "palavra_chave" => "UTI NEONATAL, PELE RN, FIXAÇÃO DE CATETER"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD4_SA4_ID2137_30052016093924.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:05"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAIANE NAIARA DE OLIVEIRA DANTAS "
    "autor_nome_curto" => "RAIANE DANTAS "
    "autor_email" => "raianenaiara20@gmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE DE CIÊNCIAS MEDICAS DE CAMPINA GRANDE "
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

Resumo: A pele é o campo de interação entre meio externo e interno responsável pela proteção contra agentes agressores ao organismo. Em especial no recém-nascido (RN), são exigidos dos profissionais de enfermagem cuidados redobrados para manuseio adequado desses pacientes uma vez que a instabilidade da pele está intimamente ligada ao seu estágio de maturação. Levando em consideração que uma vez restrito ao leito de UTI geralmente o RN será submetido a procedimentos invasivos a fim de proporcionar-lhes medidas curativas bem como profiláticas, coloca-se em destaque a forma como esses dispositivos estão sendo fixados à pele do neonato. Metodologia: Trata-se de uma revisão bibliográfica, desenvolvida por meio de busca nas bases científicas BVS, BIREME E SCIELO, seguindo os critérios de seleção: apresentar como tema fixação de cateter em UTI neonatal, publicados de acordo com os períodos de 2005 a 2016 e apresentando idioma português. Resultados: Nos artigos lidos podemos observar que para realizar o procedimento de forma adequada o plástico de polietileno elástico é o mais indicado. O mesmo trata-se de um adesivo transparente que é aplicado diretamente sobre a pele limpa e seca servindo como base de proteção para posteriormente fixar os dispositivos que necessitem estar firmes à pele. Conclusão: Diante do estudo realizado podemos entender que a pele do neonato sofre um progressivo processo de adaptação ao ambiente extrauterino necessitando de cuidados específicos. Para isso as instituições de saúde devem estar atentas quanto à necessidade de uma assistência especializada eficaz traçando caminhos que ofereçam menores riscos ao neonato.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.