Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

DIABETES MELLITUS: UM ESTUDO DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS

Palavra-chaves: DIABETES MELLITUS, REPRESENTAÇÃO SOCIAL, PSICOLOGIA SOCIAL, ALCESTE Pôster (PO) AT-07: SAÚDE COLETIVA
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1638
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 19102
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 808
    "inscrito_id" => 3614
    "titulo" => "DIABETES MELLITUS: UM ESTUDO DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS"
    "resumo" => "Este estudo objetivou apreender as representações sociais acerca do diabetes elaboradas por pessoas diabéticas. Participaram do estudo 31 pessoas com idades entre 34 a 76 anos (M= 55,68; DP= 11,6), que responderam a um questionário Biossociodemográfico e a Entrevista em Profundidade. Os dados foram processados pelo software Alceste e analisados por meio da estatística descritiva e análise fatorial de correspondência. Os participantes apontaram em suas representações sociais a falta de conhecimentos acerca do diabetes, destacando a surpresa do diagnóstico, suas representações, também estiveram ancoradas na tríade do tratamento e em fatores emocionais os quais foram permeadas por emoções de cunho negativo. Os participantes admitiram ainda noções de responsabilidades voltadas para consequências da doença, como é o caso da amputação de membros. Os resultados apontam para a importância de uma abordagem interdisciplinar que enfoque o suporte psicossociológico voltado para elaboração de estratégias que possam ser adotadas frente ao controle e cuidado do diabetes."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-07: SAÚDE COLETIVA"
    "palavra_chave" => "DIABETES MELLITUS, REPRESENTAÇÃO SOCIAL, PSICOLOGIA SOCIAL, ALCESTE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD4_SA7_ID3614_31052016205515.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:05"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FABRYCIANNE GONÇALVES COSTA"
    "autor_nome_curto" => "FABRYCIANNE"
    "autor_email" => "fabrycianne@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA- UFPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 19102
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 808
    "inscrito_id" => 3614
    "titulo" => "DIABETES MELLITUS: UM ESTUDO DAS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS"
    "resumo" => "Este estudo objetivou apreender as representações sociais acerca do diabetes elaboradas por pessoas diabéticas. Participaram do estudo 31 pessoas com idades entre 34 a 76 anos (M= 55,68; DP= 11,6), que responderam a um questionário Biossociodemográfico e a Entrevista em Profundidade. Os dados foram processados pelo software Alceste e analisados por meio da estatística descritiva e análise fatorial de correspondência. Os participantes apontaram em suas representações sociais a falta de conhecimentos acerca do diabetes, destacando a surpresa do diagnóstico, suas representações, também estiveram ancoradas na tríade do tratamento e em fatores emocionais os quais foram permeadas por emoções de cunho negativo. Os participantes admitiram ainda noções de responsabilidades voltadas para consequências da doença, como é o caso da amputação de membros. Os resultados apontam para a importância de uma abordagem interdisciplinar que enfoque o suporte psicossociológico voltado para elaboração de estratégias que possam ser adotadas frente ao controle e cuidado do diabetes."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-07: SAÚDE COLETIVA"
    "palavra_chave" => "DIABETES MELLITUS, REPRESENTAÇÃO SOCIAL, PSICOLOGIA SOCIAL, ALCESTE"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD4_SA7_ID3614_31052016205515.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:05"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "FABRYCIANNE GONÇALVES COSTA"
    "autor_nome_curto" => "FABRYCIANNE"
    "autor_email" => "fabrycianne@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA- UFPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

Este estudo objetivou apreender as representações sociais acerca do diabetes elaboradas por pessoas diabéticas. Participaram do estudo 31 pessoas com idades entre 34 a 76 anos (M= 55,68; DP= 11,6), que responderam a um questionário Biossociodemográfico e a Entrevista em Profundidade. Os dados foram processados pelo software Alceste e analisados por meio da estatística descritiva e análise fatorial de correspondência. Os participantes apontaram em suas representações sociais a falta de conhecimentos acerca do diabetes, destacando a surpresa do diagnóstico, suas representações, também estiveram ancoradas na tríade do tratamento e em fatores emocionais os quais foram permeadas por emoções de cunho negativo. Os participantes admitiram ainda noções de responsabilidades voltadas para consequências da doença, como é o caso da amputação de membros. Os resultados apontam para a importância de uma abordagem interdisciplinar que enfoque o suporte psicossociológico voltado para elaboração de estratégias que possam ser adotadas frente ao controle e cuidado do diabetes.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.