Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

CARACTERIZAÇÃO DEMOGRÁFICA DE IDOSOS SEGUNDO STATUS COGNITIVO

Palavra-chaves: ENVELHECIMENTO, DADOS DEMOGRÁFICOS, COGNIÇÃO Comunicação Oral (CO) AT-05: SAÚDE MENTAL
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 19037
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 783
    "inscrito_id" => 642
    "titulo" => "CARACTERIZAÇÃO DEMOGRÁFICA DE IDOSOS SEGUNDO STATUS COGNITIVO"
    "resumo" => "O estudo objetiva analisar as características sociodemográficas de idosos segundo status cognitivo de acordo com uma escala de rastreio. Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, participaram do estudo, 76 idosos com idades a partir de 70 anos residentes em Campina Grande-PB. Foram utilizados os seguintes instrumentos: questionário sociodemográfico, para caracterização da amostra, a partir das variáveis sociodemográficas (sexo, idade, estado civil, renda, aposentadoria, arranjo de moradia) e o Mini Exame do Estado Mental (MEEM), um teste de rastreio cognitivo. Foram realizadas análises descritivas dos dados com o auxílio do SPSS. Observou-se que os idosos apresentaram uma média de idade igual 76,91 anos (DP= 4,87), ocorrendo uma prevalência do sexo feminino (73,7%). A maioria dos idosos é casada ou vive com companheiro (44,7%), são os principais responsáveis pelo sustento da casa (76,3%) e aposentados (78,9%). Dos 76 participantes, 16 pontuaram abaixo dos pontos de corte estabelecidos para avaliação do MEEM, condição que pode caracterizar a presença de algum comprometimento cognitivo. A partir destes resultados, percebe-se a necessidade de elaborar políticas sociais voltadas às especificidades do público idoso, levando-se em consideração as formas de configuração deste grupo na sociedade."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-05: SAÚDE MENTAL"
    "palavra_chave" => "ENVELHECIMENTO, DADOS DEMOGRÁFICOS, COGNIÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA5_ID642_31052016185009.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "VITÓRIA DE FARIAS MARACAJÁ"
    "autor_nome_curto" => "VITORIA MARACAJ"
    "autor_email" => "vitoriamaracaja@hotmail.c"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 19037
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 783
    "inscrito_id" => 642
    "titulo" => "CARACTERIZAÇÃO DEMOGRÁFICA DE IDOSOS SEGUNDO STATUS COGNITIVO"
    "resumo" => "O estudo objetiva analisar as características sociodemográficas de idosos segundo status cognitivo de acordo com uma escala de rastreio. Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, participaram do estudo, 76 idosos com idades a partir de 70 anos residentes em Campina Grande-PB. Foram utilizados os seguintes instrumentos: questionário sociodemográfico, para caracterização da amostra, a partir das variáveis sociodemográficas (sexo, idade, estado civil, renda, aposentadoria, arranjo de moradia) e o Mini Exame do Estado Mental (MEEM), um teste de rastreio cognitivo. Foram realizadas análises descritivas dos dados com o auxílio do SPSS. Observou-se que os idosos apresentaram uma média de idade igual 76,91 anos (DP= 4,87), ocorrendo uma prevalência do sexo feminino (73,7%). A maioria dos idosos é casada ou vive com companheiro (44,7%), são os principais responsáveis pelo sustento da casa (76,3%) e aposentados (78,9%). Dos 76 participantes, 16 pontuaram abaixo dos pontos de corte estabelecidos para avaliação do MEEM, condição que pode caracterizar a presença de algum comprometimento cognitivo. A partir destes resultados, percebe-se a necessidade de elaborar políticas sociais voltadas às especificidades do público idoso, levando-se em consideração as formas de configuração deste grupo na sociedade."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-05: SAÚDE MENTAL"
    "palavra_chave" => "ENVELHECIMENTO, DADOS DEMOGRÁFICOS, COGNIÇÃO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA5_ID642_31052016185009.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "VITÓRIA DE FARIAS MARACAJÁ"
    "autor_nome_curto" => "VITORIA MARACAJ"
    "autor_email" => "vitoriamaracaja@hotmail.c"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE ESTADUAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

O estudo objetiva analisar as características sociodemográficas de idosos segundo status cognitivo de acordo com uma escala de rastreio. Trata-se de um estudo transversal, com abordagem quantitativa, participaram do estudo, 76 idosos com idades a partir de 70 anos residentes em Campina Grande-PB. Foram utilizados os seguintes instrumentos: questionário sociodemográfico, para caracterização da amostra, a partir das variáveis sociodemográficas (sexo, idade, estado civil, renda, aposentadoria, arranjo de moradia) e o Mini Exame do Estado Mental (MEEM), um teste de rastreio cognitivo. Foram realizadas análises descritivas dos dados com o auxílio do SPSS. Observou-se que os idosos apresentaram uma média de idade igual 76,91 anos (DP= 4,87), ocorrendo uma prevalência do sexo feminino (73,7%). A maioria dos idosos é casada ou vive com companheiro (44,7%), são os principais responsáveis pelo sustento da casa (76,3%) e aposentados (78,9%). Dos 76 participantes, 16 pontuaram abaixo dos pontos de corte estabelecidos para avaliação do MEEM, condição que pode caracterizar a presença de algum comprometimento cognitivo. A partir destes resultados, percebe-se a necessidade de elaborar políticas sociais voltadas às especificidades do público idoso, levando-se em consideração as formas de configuração deste grupo na sociedade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.