Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

AVALIAÇÃO DA FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM MULHERES NO PUERPÉRIO SUBMETIDAS AO PARTO VAGINAL E CESÁREO

Palavra-chaves: PUERPÉRIO, AVALIAÇÃO, FORÇA MUSCULAR Comunicação Oral (CO) AT-09: FISIOTERAPIA
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 18986
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 832
    "inscrito_id" => 217
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM MULHERES NO PUERPÉRIO SUBMETIDAS AO PARTO VAGINAL E CESÁREO"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: O puerpério é o período em que as modificações provocadas pela gravidez e parto no organismo da mulher retornam ao seu estado pré-gravídico, uma delas é a diminuição da força muscular respiratória. Podemos mensurá-la através do Manovacuômetro que verifica a pressão inspiratória (PImáx) e expiratória máxima (PEmáx). OBJETIVO: Avaliar a força muscular respiratória de mulheres no puerpério que foram submetidas ao parto vaginal e cesáreo. METODOLOGIA: O estudo foi realizado em uma maternidade de Campina Grande- PB entre Junho e Julho de 2015. A amostra, selecionada de forma não probabilística, compreendeu 69 mulheres, distribuídas em 41 com parto vaginal e 28 com parto cesáreo. Os instrumentos utilizados foram a ficha de avaliação pneumofuncional para registro dos dados do teste de manovacuometria e das medidas da cirtometria. Os dados foram analisados por estatística descritiva simples pelo Test t-student. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Percebeu-se que as mulheres submetidas ao parto vaginal apresentaram médias das pressões máximas inspiratórias e expiratórias maiores do que as mulheres submetidas ao parto cesáreo. Os valores de ambas as pressões respiratórias máximas no parto cesáreo e no parto vaginal apresentaram-se abaixo do valor da normalidade segundo a literatura estudada. CONCLUSÃO: Constata-se que as mudanças ocorridas principalmente no sistema respiratório durante a gestação, permanecem no puerpério imediato principalmente a força muscular respiratória. Há uma diminuição da força muscular respiratória na gestação, assim, percebe-se que no puerpério imediato essa força muscular ainda encontra-se diminuída e que no parto vaginal apresenta-se maior do que no parto cesáreo."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-09: FISIOTERAPIA"
    "palavra_chave" => "PUERPÉRIO, AVALIAÇÃO, FORÇA MUSCULAR"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA9_ID217_31052016214641.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "SHARA KAROLINNE ANTAS FLORENTINO"
    "autor_nome_curto" => "SHARA KAROLINNE"
    "autor_email" => "shara-karol@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 18986
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 832
    "inscrito_id" => 217
    "titulo" => "AVALIAÇÃO DA FORÇA MUSCULAR RESPIRATÓRIA EM MULHERES NO PUERPÉRIO SUBMETIDAS AO PARTO VAGINAL E CESÁREO"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: O puerpério é o período em que as modificações provocadas pela gravidez e parto no organismo da mulher retornam ao seu estado pré-gravídico, uma delas é a diminuição da força muscular respiratória. Podemos mensurá-la através do Manovacuômetro que verifica a pressão inspiratória (PImáx) e expiratória máxima (PEmáx). OBJETIVO: Avaliar a força muscular respiratória de mulheres no puerpério que foram submetidas ao parto vaginal e cesáreo. METODOLOGIA: O estudo foi realizado em uma maternidade de Campina Grande- PB entre Junho e Julho de 2015. A amostra, selecionada de forma não probabilística, compreendeu 69 mulheres, distribuídas em 41 com parto vaginal e 28 com parto cesáreo. Os instrumentos utilizados foram a ficha de avaliação pneumofuncional para registro dos dados do teste de manovacuometria e das medidas da cirtometria. Os dados foram analisados por estatística descritiva simples pelo Test t-student. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Percebeu-se que as mulheres submetidas ao parto vaginal apresentaram médias das pressões máximas inspiratórias e expiratórias maiores do que as mulheres submetidas ao parto cesáreo. Os valores de ambas as pressões respiratórias máximas no parto cesáreo e no parto vaginal apresentaram-se abaixo do valor da normalidade segundo a literatura estudada. CONCLUSÃO: Constata-se que as mudanças ocorridas principalmente no sistema respiratório durante a gestação, permanecem no puerpério imediato principalmente a força muscular respiratória. Há uma diminuição da força muscular respiratória na gestação, assim, percebe-se que no puerpério imediato essa força muscular ainda encontra-se diminuída e que no parto vaginal apresenta-se maior do que no parto cesáreo."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-09: FISIOTERAPIA"
    "palavra_chave" => "PUERPÉRIO, AVALIAÇÃO, FORÇA MUSCULAR"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA9_ID217_31052016214641.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:10"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "SHARA KAROLINNE ANTAS FLORENTINO"
    "autor_nome_curto" => "SHARA KAROLINNE"
    "autor_email" => "shara-karol@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UEPB"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

INTRODUÇÃO: O puerpério é o período em que as modificações provocadas pela gravidez e parto no organismo da mulher retornam ao seu estado pré-gravídico, uma delas é a diminuição da força muscular respiratória. Podemos mensurá-la através do Manovacuômetro que verifica a pressão inspiratória (PImáx) e expiratória máxima (PEmáx). OBJETIVO: Avaliar a força muscular respiratória de mulheres no puerpério que foram submetidas ao parto vaginal e cesáreo. METODOLOGIA: O estudo foi realizado em uma maternidade de Campina Grande- PB entre Junho e Julho de 2015. A amostra, selecionada de forma não probabilística, compreendeu 69 mulheres, distribuídas em 41 com parto vaginal e 28 com parto cesáreo. Os instrumentos utilizados foram a ficha de avaliação pneumofuncional para registro dos dados do teste de manovacuometria e das medidas da cirtometria. Os dados foram analisados por estatística descritiva simples pelo Test t-student. RESULTADOS E DISCUSSÃO: Percebeu-se que as mulheres submetidas ao parto vaginal apresentaram médias das pressões máximas inspiratórias e expiratórias maiores do que as mulheres submetidas ao parto cesáreo. Os valores de ambas as pressões respiratórias máximas no parto cesáreo e no parto vaginal apresentaram-se abaixo do valor da normalidade segundo a literatura estudada. CONCLUSÃO: Constata-se que as mudanças ocorridas principalmente no sistema respiratório durante a gestação, permanecem no puerpério imediato principalmente a força muscular respiratória. Há uma diminuição da força muscular respiratória na gestação, assim, percebe-se que no puerpério imediato essa força muscular ainda encontra-se diminuída e que no parto vaginal apresenta-se maior do que no parto cesáreo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.