Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

ABORDAGEM DO ENFERMEIRO A GESTANTE NO ATENDIMENTO-PRÉ-HOSPITALAR

Palavra-chaves: ENFERMEIRO, GESTANTE, ATENDIMENTO-PRÉ-HOSPITALAR Comunicação Oral (CO) AT-04: ENFERMAGEM
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 18839
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 745
    "inscrito_id" => 2444
    "titulo" => "ABORDAGEM DO ENFERMEIRO A GESTANTE NO ATENDIMENTO-PRÉ-HOSPITALAR"
    "resumo" => "A Rede de urgência e emergência foi regulamentada com a portaria 2.048/GM de 05 de novembro de 2002, estabelecendo normas e critérios de funcionamento para o atendimento pré-hospitalar móvel, atendimento hospitalar, transporte inter-hospitalar, prevê a criação de núcleos de educação em urgências e a proposição de grades curriculares para capacitação de recursos humanos nesta área. Logo depois o SAMU é normatizado pela portaria MS/GM n0 1.010, de 21 de maio de 2012. Este trabalho foi desenvolvido a partir da necessidade de um olhar mais humanizado para o atendimento a gestante vitima de trauma que precisam de atendimento rápido e eficaz, pois se esta se tratando com vida no atendimento-pré-Hospitalar. Tem como objetivo mostra as principais abordagens do enfermeiro na rede atenção de urgências e emergências na área obstétricas. A fundamentação teórica foi através de buscas em artigos, revisão literária e protocolos da rede da saúde. A conduta terapêutica às gestantes vitima de trauma são parecidas á outras clinicas no atendimento móvel, mas á algumas alterações são necessária e eficaz, pois a fisiologia de uma mulher modifica na gestação, materiais analisados são similares, como transporta a gestante na prancha em decúbito lateral esquerdo, Dessa forma a manobras reduzem a compressão sobre a veia cava, aumentando o retorno venoso para o coração e melhorando o debito cardíaco. Neste estudo, foi possível elencar a importância do profissional da rede de móvel de atendimento de urgência e emergência (SAMU) em especial do enfermeiro e mostrando a capacidade do serviço em atendimento obstétrico, salvando vidas."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-04: ENFERMAGEM"
    "palavra_chave" => "ENFERMEIRO, GESTANTE, ATENDIMENTO-PRÉ-HOSPITALAR"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA4_ID2444_31052016144010.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:09"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENATA FEITOSA DUARTE"
    "autor_nome_curto" => "RENATA FEITOSA"
    "autor_email" => "renataduartegata@hotmail."
    "autor_ies" => "FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 18839
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 745
    "inscrito_id" => 2444
    "titulo" => "ABORDAGEM DO ENFERMEIRO A GESTANTE NO ATENDIMENTO-PRÉ-HOSPITALAR"
    "resumo" => "A Rede de urgência e emergência foi regulamentada com a portaria 2.048/GM de 05 de novembro de 2002, estabelecendo normas e critérios de funcionamento para o atendimento pré-hospitalar móvel, atendimento hospitalar, transporte inter-hospitalar, prevê a criação de núcleos de educação em urgências e a proposição de grades curriculares para capacitação de recursos humanos nesta área. Logo depois o SAMU é normatizado pela portaria MS/GM n0 1.010, de 21 de maio de 2012. Este trabalho foi desenvolvido a partir da necessidade de um olhar mais humanizado para o atendimento a gestante vitima de trauma que precisam de atendimento rápido e eficaz, pois se esta se tratando com vida no atendimento-pré-Hospitalar. Tem como objetivo mostra as principais abordagens do enfermeiro na rede atenção de urgências e emergências na área obstétricas. A fundamentação teórica foi através de buscas em artigos, revisão literária e protocolos da rede da saúde. A conduta terapêutica às gestantes vitima de trauma são parecidas á outras clinicas no atendimento móvel, mas á algumas alterações são necessária e eficaz, pois a fisiologia de uma mulher modifica na gestação, materiais analisados são similares, como transporta a gestante na prancha em decúbito lateral esquerdo, Dessa forma a manobras reduzem a compressão sobre a veia cava, aumentando o retorno venoso para o coração e melhorando o debito cardíaco. Neste estudo, foi possível elencar a importância do profissional da rede de móvel de atendimento de urgência e emergência (SAMU) em especial do enfermeiro e mostrando a capacidade do serviço em atendimento obstétrico, salvando vidas."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-04: ENFERMAGEM"
    "palavra_chave" => "ENFERMEIRO, GESTANTE, ATENDIMENTO-PRÉ-HOSPITALAR"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD1_SA4_ID2444_31052016144010.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:09"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENATA FEITOSA DUARTE"
    "autor_nome_curto" => "RENATA FEITOSA"
    "autor_email" => "renataduartegata@hotmail."
    "autor_ies" => "FACULDADE MAURÍCIO DE NASSAU"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

A Rede de urgência e emergência foi regulamentada com a portaria 2.048/GM de 05 de novembro de 2002, estabelecendo normas e critérios de funcionamento para o atendimento pré-hospitalar móvel, atendimento hospitalar, transporte inter-hospitalar, prevê a criação de núcleos de educação em urgências e a proposição de grades curriculares para capacitação de recursos humanos nesta área. Logo depois o SAMU é normatizado pela portaria MS/GM n0 1.010, de 21 de maio de 2012. Este trabalho foi desenvolvido a partir da necessidade de um olhar mais humanizado para o atendimento a gestante vitima de trauma que precisam de atendimento rápido e eficaz, pois se esta se tratando com vida no atendimento-pré-Hospitalar. Tem como objetivo mostra as principais abordagens do enfermeiro na rede atenção de urgências e emergências na área obstétricas. A fundamentação teórica foi através de buscas em artigos, revisão literária e protocolos da rede da saúde. A conduta terapêutica às gestantes vitima de trauma são parecidas á outras clinicas no atendimento móvel, mas á algumas alterações são necessária e eficaz, pois a fisiologia de uma mulher modifica na gestação, materiais analisados são similares, como transporta a gestante na prancha em decúbito lateral esquerdo, Dessa forma a manobras reduzem a compressão sobre a veia cava, aumentando o retorno venoso para o coração e melhorando o debito cardíaco. Neste estudo, foi possível elencar a importância do profissional da rede de móvel de atendimento de urgência e emergência (SAMU) em especial do enfermeiro e mostrando a capacidade do serviço em atendimento obstétrico, salvando vidas.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.