Artigo Anais I CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

A EFICÁCIA DA IMUNIZAÇÃO POR VACINAS CONTRA O PAPILOMA VÍRUS HUMANO

Palavra-chaves: CÂNCER DE COLO DE ÚTERO, PAPILOMAVÍRUS HUMANO, VACINA Pôster (PO) AT-07: SAÚDE COLETIVA
"2016-06-15 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 18789
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 159
    "inscrito_id" => 2235
    "titulo" => "A EFICÁCIA DA IMUNIZAÇÃO POR VACINAS CONTRA O PAPILOMA VÍRUS HUMANO"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A vacina contra o HPV é uma importante aliada para evitar o câncer de colo do útero em mulheres. Temos dois tipos: a bivalente, que determina imunidade contra os tipos oncogênicos 16 e 18, os mais relacionados com os carcinomas anogenitais e da orofaringe, a quadrivalente, que além desses, imuniza contra os tipos 6 e 11, que provocam as verrugas anogenitais. OBJETIVO: o objetivo desse estudo é averiguar a partir de uma revisão bibliográfica a eficácia da vacina contra o HPV e apresentar os dados sobre sua eficácia. METODOLOGIA: Tratou-se de um estudo de revisão de literatura com abordagem descritiva que buscou levantar dados acerca da eficácia da vacina HPV, utilizando artigos científicos que se relacionam ao tema. RESULTADOS e DISCUSSÃO: A vacina bivalente mostrou boa eficácia em pacientes com NIC 2 causados por HPV 16 ou 18 em mulheres previamente soropositivas, porém DNA negativo no momento de início do esquema vacinal. Esta vacina também demonstrou ser eficaz contra as verrugas genitais causadas pelo HPV 6 e 11 através de reações cruzadas. Com relação à eficácia da vacina quadrivalente (vírus 6, 11, 16 e 18), foram analisados dois ensaios clínicos de fase III: o Females United to Unilaterally Reduce Endo/Ectocervical Disease I (FUTURE I) e o Females United to Unilaterally Reduce Endo/Ectocervical Disease II (FUTURE II). Ambos são ensaios clínicos multicêntricos, randomizados, duplos cegos e controlados por placebo, utilizando mulheres não grávidas na faixa etária de 15 a 26 anos. CONCLUSÃO: Estudos como os apresentados nesta revisão tem destacado que as vacinas bivalentes e quadrivalentes mostraram eficácia de 100% e vêm se mostrando mais efetivas quando administradas antes do início da atividade sexual quando ainda não tem contato com o vírus, e as campanhas de vacinação deverão ter como alvo os adolescentes e os pré-adolescentes. A vacina é muito importante, porque visa de uma forma mais eficaz a erradicação da infecção do hpv que é o maior causador do câncer do colo de útero. Sugere-se que o ministério da saúde amplie os locais de vacinação atingindo de maneira igualitária todos os municípios do Brasil."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-07: SAÚDE COLETIVA"
    "palavra_chave" => "CÂNCER DE COLO DE ÚTERO, PAPILOMAVÍRUS HUMANO, VACINA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD4_SA7_ID2235_01052016192749.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:09"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENEGY PASCOAL MARQUES DO NASCIMENTO"
    "autor_nome_curto" => "RENEGY MARQUES"
    "autor_email" => "renegymarques@hotmail.com"
    "autor_ies" => "MAURICIO DE NASSAU"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 18789
    "edicao_id" => 43
    "trabalho_id" => 159
    "inscrito_id" => 2235
    "titulo" => "A EFICÁCIA DA IMUNIZAÇÃO POR VACINAS CONTRA O PAPILOMA VÍRUS HUMANO"
    "resumo" => "INTRODUÇÃO: A vacina contra o HPV é uma importante aliada para evitar o câncer de colo do útero em mulheres. Temos dois tipos: a bivalente, que determina imunidade contra os tipos oncogênicos 16 e 18, os mais relacionados com os carcinomas anogenitais e da orofaringe, a quadrivalente, que além desses, imuniza contra os tipos 6 e 11, que provocam as verrugas anogenitais. OBJETIVO: o objetivo desse estudo é averiguar a partir de uma revisão bibliográfica a eficácia da vacina contra o HPV e apresentar os dados sobre sua eficácia. METODOLOGIA: Tratou-se de um estudo de revisão de literatura com abordagem descritiva que buscou levantar dados acerca da eficácia da vacina HPV, utilizando artigos científicos que se relacionam ao tema. RESULTADOS e DISCUSSÃO: A vacina bivalente mostrou boa eficácia em pacientes com NIC 2 causados por HPV 16 ou 18 em mulheres previamente soropositivas, porém DNA negativo no momento de início do esquema vacinal. Esta vacina também demonstrou ser eficaz contra as verrugas genitais causadas pelo HPV 6 e 11 através de reações cruzadas. Com relação à eficácia da vacina quadrivalente (vírus 6, 11, 16 e 18), foram analisados dois ensaios clínicos de fase III: o Females United to Unilaterally Reduce Endo/Ectocervical Disease I (FUTURE I) e o Females United to Unilaterally Reduce Endo/Ectocervical Disease II (FUTURE II). Ambos são ensaios clínicos multicêntricos, randomizados, duplos cegos e controlados por placebo, utilizando mulheres não grávidas na faixa etária de 15 a 26 anos. CONCLUSÃO: Estudos como os apresentados nesta revisão tem destacado que as vacinas bivalentes e quadrivalentes mostraram eficácia de 100% e vêm se mostrando mais efetivas quando administradas antes do início da atividade sexual quando ainda não tem contato com o vírus, e as campanhas de vacinação deverão ter como alvo os adolescentes e os pré-adolescentes. A vacina é muito importante, porque visa de uma forma mais eficaz a erradicação da infecção do hpv que é o maior causador do câncer do colo de útero. Sugere-se que o ministério da saúde amplie os locais de vacinação atingindo de maneira igualitária todos os municípios do Brasil."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "AT-07: SAÚDE COLETIVA"
    "palavra_chave" => "CÂNCER DE COLO DE ÚTERO, PAPILOMAVÍRUS HUMANO, VACINA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV055_MD4_SA7_ID2235_01052016192749.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:04"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:28:09"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENEGY PASCOAL MARQUES DO NASCIMENTO"
    "autor_nome_curto" => "RENEGY MARQUES"
    "autor_email" => "renegymarques@hotmail.com"
    "autor_ies" => "MAURICIO DE NASSAU"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-i-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais I CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2016
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2016"
    "edicao_logo" => "5e4a005a0a41f_16022020235418.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844e6a6a1a_22072020105342.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2016-06-15 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 15 de junho de 2016

Resumo

INTRODUÇÃO: A vacina contra o HPV é uma importante aliada para evitar o câncer de colo do útero em mulheres. Temos dois tipos: a bivalente, que determina imunidade contra os tipos oncogênicos 16 e 18, os mais relacionados com os carcinomas anogenitais e da orofaringe, a quadrivalente, que além desses, imuniza contra os tipos 6 e 11, que provocam as verrugas anogenitais. OBJETIVO: o objetivo desse estudo é averiguar a partir de uma revisão bibliográfica a eficácia da vacina contra o HPV e apresentar os dados sobre sua eficácia. METODOLOGIA: Tratou-se de um estudo de revisão de literatura com abordagem descritiva que buscou levantar dados acerca da eficácia da vacina HPV, utilizando artigos científicos que se relacionam ao tema. RESULTADOS e DISCUSSÃO: A vacina bivalente mostrou boa eficácia em pacientes com NIC 2 causados por HPV 16 ou 18 em mulheres previamente soropositivas, porém DNA negativo no momento de início do esquema vacinal. Esta vacina também demonstrou ser eficaz contra as verrugas genitais causadas pelo HPV 6 e 11 através de reações cruzadas. Com relação à eficácia da vacina quadrivalente (vírus 6, 11, 16 e 18), foram analisados dois ensaios clínicos de fase III: o Females United to Unilaterally Reduce Endo/Ectocervical Disease I (FUTURE I) e o Females United to Unilaterally Reduce Endo/Ectocervical Disease II (FUTURE II). Ambos são ensaios clínicos multicêntricos, randomizados, duplos cegos e controlados por placebo, utilizando mulheres não grávidas na faixa etária de 15 a 26 anos. CONCLUSÃO: Estudos como os apresentados nesta revisão tem destacado que as vacinas bivalentes e quadrivalentes mostraram eficácia de 100% e vêm se mostrando mais efetivas quando administradas antes do início da atividade sexual quando ainda não tem contato com o vírus, e as campanhas de vacinação deverão ter como alvo os adolescentes e os pré-adolescentes. A vacina é muito importante, porque visa de uma forma mais eficaz a erradicação da infecção do hpv que é o maior causador do câncer do colo de útero. Sugere-se que o ministério da saúde amplie os locais de vacinação atingindo de maneira igualitária todos os municípios do Brasil.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.