Artigo Anais XII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

SE AS PAREDES PUDESSEM FALAR: UMA ETNOGRAFIA DE TELA SOBRE AS REPRESENTAÇÕES SOCIAIS DE CASAIS LÉSBICOS

Palavra-chaves: CONSTRUÇÃO HISTÓRICA, REPRESENTAÇÃO SOCIAL, LÉSBICAS Comunicação Oral (CO) Gênero, Sexualidades e Produção audiovisual Publicado em 08 de junho de 2016

Resumo

Neste trabalho realizamos um estudo bibliográfico associado à etnografia de tela do filme Desejo Proibido (2000). O objetivo da investigação foi enveredar pelos elementos históricos acerca da representação social da identidade lésbica e articulá-los às narrativas propostas na película, que retrata em um mesmo cenário, ou seja, na mesma casa, porém em distintos tempos, as histórias de três casais de mulheres lésbicas, que enfrentam as vicissitudes do amor. A etnografia de tela é uma pesquisa qualitativa, por meio da qual se assiste e analisa uma narrativa fílmica, a fim de realizar um diálogo não apenas objetivo de captação de dados, mas essencialmente de interpretação subjetiva dos elementos que compõem a obra. Nos resultados da análise pudemos perceber a evolução das representações sociais das identidades lésbicas retratadas, pois observamos desde à invisibilidade desses relacionamentos à sua proteção por meio dos direitos defendidos e proclamados através de lutas, especialmente do movimento feminista. Estes sujeitos existem e precisam ser reconhecidos e valorizados pelo que são de fato, e não pelo que pensam dele.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.