Artigo Anais II CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

PESQUISA ETNOBOTÂNICA DE PLANTAS MEDICINAIS COMO INSTRUMENTO DE DIFUSÃO DA FITOTERAPIA: CONHECIMENTO DE ALGUNS MORADORES DO MUNICÍPIO DE BARRA DE SÃO MIGUEL-PB

Palavra-chaves: ETNOBOTÂNICO, TRATAMENTO, ENTREVISTA Pôster (PO) / Poster Submission Ensino de Ciências Publicado em 14 de outubro de 2015

Resumo

A Etnobotânica é o estudo das interações humanas com o meio ecológico visando uma forma de preservar o conhecimento tradicional e também o aperfeiçoamento de tais relações sócio-ambientais. A fitoterapia é a utilização de plantas medicinais, ou seja, vegetais que contenham substâncias com propriedades terapêuticas, por exemplo: o boldo, o louro, a camomila entre outras plantas, as quais são utilizadas na medicina popular. A utilização e comercialização das plantas medicinais estão aumentando progressivamente, o que pode ser explicado pelo grande número de pessoas que buscam na fitoterapia um auxílio no tratamento de doenças. Outra explicação para esse fato são os efeitos adversos que os medicamentos convencionais podem causar ao organismo. Este trabalho objetivou realizar uma apuração acerca dos conhecimentos de plantas medicinais possuídos por moradores do município de Barra de São Miguel-PB, verificando a utilização da mesma, despertando o interesse e popularizando a fitoterapia, importante área da Etnobotânica, enquanto se realiza um resgate do saber botânico tradicional. Foram entrevistados 20 moradores que apresentam experiências sobre a utilização de plantas medicinais. A coleta de dados ocorreu através da aplicação de questionário semiestruturado, sócio-cultural e os entrevistados citaram algumas plantas medicinais, as quais tinham conhecimento da sua aplicabilidade, forma de preparo, parte mais usada, entre outras coisas.Dos 20 (vinte) entrevistados, 9 (nove) apresentam o ensino fundamental incompleto, 4 (quatro) o ensino médio incompleto, 3 (três) o ensino superior completo, 1 (uma) ensino superior incompleto, 1 (uma) ensino médio completo, 1 (uma) ensino fundamental completo e 1 (uma) pessoa analfabeta. Em relação à frequência de utilização das plantas medicinais podemos perceber que grande parte dos entrevistados de Barra de São Miguel, PB utilizam com pouca frequência. E no que diz respeito a faixa etária constatou-se que as pessoas com mais de 40 anos fazem um maior uso. No que diz respeito às plantas citadas verificou-se que foram citadas 43 espécies de plantas diferentes e percebeu-se que as mais utilizadas pelas pessoas foram: Peumusboldus Molina (boldo) e a Melissa oficinalis (cidreira), cada uma com 10 (dez) citações, seguidas pelo Eucalyptusglobulus (eucalipto), com 8 (oito) citações.Verificou-se que a forma de preparo mais utilizada é a infusão, com mais de 30 (trinta) citações e em relação ao aspecto se a planta é nativa ou cultivada verificou-se a maioria das plantas citadas é cultivada, com mais de 27 citações. O conhecimento das pessoas mais experientes é relevante ser transmitido para as gerações mais jovens e por sua vez ser mais bem estudado. Devido ao baixo custo destes produtos e a fácil obtenção e cultivo dos mesmos, os fitoterápicos tem despertado um interesse das pessoas. Contudo, a retirada indiscriminada pode gerar problemas sócio-ambientais. Levantamentos como esse que foi realizado proporciona uma melhor viabilidade da comunidade cientifica e da população sobre a exploração e cultivo de forma sustentável desses produtos, sendo importante também aos moradores e jovens conhecerem a etnobotânica, e que nela os conhecimentos existentes sobre plantas da comunidade possuem importância científica enquanto podem-se aproveitar os recursos da área em que se situam.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.