Artigo Anais IV CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

A IMPORTÂNCIA DA VISITA DOMICILIAR AO PACIENTE IDOSO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA

Palavra-chaves: VISITA DOMICILIAR, SAÚDE DO IDOSO, SAÚDE DA FAMÍLIA, ENVELHECIMENTO, ENVELHECIMENTO Pôster (PO) Envelhecimento e Interdisciplinaridade
"2015-09-24 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 11942
    "edicao_id" => 36
    "trabalho_id" => 650
    "inscrito_id" => 512
    "titulo" => "A IMPORTÂNCIA DA VISITA DOMICILIAR AO PACIENTE IDOSO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA"
    "resumo" => "A visita domiciliar constitui uma atividade utilizada com a finalidade de subsidiar a intervenção no processo saúde- doença de indivíduos e/ou planejamento de ações almejando à promoção de saúde da coletividade. É considerada a atividade externa à unidade de saúde mais desenvolvida pelas equipes de saúde. Se caracteriza por utilizar uma tecnologia leve, permitindo o cuidado à saúde de forma mais humana, acolhedora, estabelecendo laços de confiança entre os profissionais e os usuários, ampliando o acesso da população às ações da Saúde em um dos pontos de sua rede de atenção: o domicílio, a unidade residencial de determinada família. Devido à rápida transição demográfica e epidemiológica e à elevação dos custos assistenciais à saúde dos idosos, ganha dimensão a atenção domiciliar: a tendência atual, minimizando-se custos da assistência hospitalar e institucional aos idosos incapacitados, é de indicar a permanência desses idosos em suas casas, sob os cuidados de suas famílias, visando também ao conforto e dignidade. Trata-se de um relato de experiência, cujo objetivo foi descrever as estratégias desenvolvidas pela equipe de saúde da família para prestar o cuidado ao paciente idoso, através da visita domiciliar. Foi observada no cotidiano de trabalho a necessidade de um acompanhamento sistemático e regular aos idosos que não possuíam condições de comparecer até a unidade de saúde, os quais apresentavam alguma patologia crônica. Em reunião com a equipe foi estabelecido à realização de visitas domiciliares uma vez na semana, conforme prioridades estabelecidas pelos profissionais de saúde. Nas visitas era realizada aferição de sinais vitais, avaliação antropométrica, avaliação odontológica, solicitação de exames laboratoriais, encaminhamento para especialidades médicas, orientações aos familiares e cuidadores. Dessa forma, constatou-se que as estratégias desenvolvidas pela equipe promoveram a aproximação entre profissionais e usuários, o monitoramento e controle das patologias crônicas degenerativas, e consequentemente de suas complicações."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Envelhecimento e Interdisciplinaridade"
    "palavra_chave" => "VISITA DOMICILIAR, SAÚDE DO IDOSO, SAÚDE DA FAMÍLIA, ENVELHECIMENTO, ENVELHECIMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV040_MD4_SA15_ID512_25082015200916.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:59"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:43:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CÂNDIDA MIRNA DE SOUZA ALVES"
    "autor_nome_curto" => "CÂNDIDA MIRNA"
    "autor_email" => "candidamirna@hotmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE INTEGRADAS DE PATOS (FIP)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais IV CIEH"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2015"
    "edicao_logo" => "5e49e629f3441_16022020220233.png"
    "edicao_capa" => "5f182cb905404_22072020091033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-09-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 11942
    "edicao_id" => 36
    "trabalho_id" => 650
    "inscrito_id" => 512
    "titulo" => "A IMPORTÂNCIA DA VISITA DOMICILIAR AO PACIENTE IDOSO: UM RELATO DE EXPERIÊNCIA"
    "resumo" => "A visita domiciliar constitui uma atividade utilizada com a finalidade de subsidiar a intervenção no processo saúde- doença de indivíduos e/ou planejamento de ações almejando à promoção de saúde da coletividade. É considerada a atividade externa à unidade de saúde mais desenvolvida pelas equipes de saúde. Se caracteriza por utilizar uma tecnologia leve, permitindo o cuidado à saúde de forma mais humana, acolhedora, estabelecendo laços de confiança entre os profissionais e os usuários, ampliando o acesso da população às ações da Saúde em um dos pontos de sua rede de atenção: o domicílio, a unidade residencial de determinada família. Devido à rápida transição demográfica e epidemiológica e à elevação dos custos assistenciais à saúde dos idosos, ganha dimensão a atenção domiciliar: a tendência atual, minimizando-se custos da assistência hospitalar e institucional aos idosos incapacitados, é de indicar a permanência desses idosos em suas casas, sob os cuidados de suas famílias, visando também ao conforto e dignidade. Trata-se de um relato de experiência, cujo objetivo foi descrever as estratégias desenvolvidas pela equipe de saúde da família para prestar o cuidado ao paciente idoso, através da visita domiciliar. Foi observada no cotidiano de trabalho a necessidade de um acompanhamento sistemático e regular aos idosos que não possuíam condições de comparecer até a unidade de saúde, os quais apresentavam alguma patologia crônica. Em reunião com a equipe foi estabelecido à realização de visitas domiciliares uma vez na semana, conforme prioridades estabelecidas pelos profissionais de saúde. Nas visitas era realizada aferição de sinais vitais, avaliação antropométrica, avaliação odontológica, solicitação de exames laboratoriais, encaminhamento para especialidades médicas, orientações aos familiares e cuidadores. Dessa forma, constatou-se que as estratégias desenvolvidas pela equipe promoveram a aproximação entre profissionais e usuários, o monitoramento e controle das patologias crônicas degenerativas, e consequentemente de suas complicações."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Envelhecimento e Interdisciplinaridade"
    "palavra_chave" => "VISITA DOMICILIAR, SAÚDE DO IDOSO, SAÚDE DA FAMÍLIA, ENVELHECIMENTO, ENVELHECIMENTO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV040_MD4_SA15_ID512_25082015200916.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:59"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:43:14"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CÂNDIDA MIRNA DE SOUZA ALVES"
    "autor_nome_curto" => "CÂNDIDA MIRNA"
    "autor_email" => "candidamirna@hotmail.com"
    "autor_ies" => "FACULDADE INTEGRADAS DE PATOS (FIP)"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-iv-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais IV CIEH"
    "edicao_evento" => "IV Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2015"
    "edicao_logo" => "5e49e629f3441_16022020220233.png"
    "edicao_capa" => "5f182cb905404_22072020091033.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-09-24 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 24 de setembro de 2015

Resumo

A visita domiciliar constitui uma atividade utilizada com a finalidade de subsidiar a intervenção no processo saúde- doença de indivíduos e/ou planejamento de ações almejando à promoção de saúde da coletividade. É considerada a atividade externa à unidade de saúde mais desenvolvida pelas equipes de saúde. Se caracteriza por utilizar uma tecnologia leve, permitindo o cuidado à saúde de forma mais humana, acolhedora, estabelecendo laços de confiança entre os profissionais e os usuários, ampliando o acesso da população às ações da Saúde em um dos pontos de sua rede de atenção: o domicílio, a unidade residencial de determinada família. Devido à rápida transição demográfica e epidemiológica e à elevação dos custos assistenciais à saúde dos idosos, ganha dimensão a atenção domiciliar: a tendência atual, minimizando-se custos da assistência hospitalar e institucional aos idosos incapacitados, é de indicar a permanência desses idosos em suas casas, sob os cuidados de suas famílias, visando também ao conforto e dignidade. Trata-se de um relato de experiência, cujo objetivo foi descrever as estratégias desenvolvidas pela equipe de saúde da família para prestar o cuidado ao paciente idoso, através da visita domiciliar. Foi observada no cotidiano de trabalho a necessidade de um acompanhamento sistemático e regular aos idosos que não possuíam condições de comparecer até a unidade de saúde, os quais apresentavam alguma patologia crônica. Em reunião com a equipe foi estabelecido à realização de visitas domiciliares uma vez na semana, conforme prioridades estabelecidas pelos profissionais de saúde. Nas visitas era realizada aferição de sinais vitais, avaliação antropométrica, avaliação odontológica, solicitação de exames laboratoriais, encaminhamento para especialidades médicas, orientações aos familiares e cuidadores. Dessa forma, constatou-se que as estratégias desenvolvidas pela equipe promoveram a aproximação entre profissionais e usuários, o monitoramento e controle das patologias crônicas degenerativas, e consequentemente de suas complicações.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.