Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 262
RELAÇÕES DE PODER E MODOS DE SUBJETIVAÇÃO NO AMBIENTE ESCOLAR: EXPERIÊNCIAS FEMININAS NA PRÁTICA EDUCATIVA

Palavra-chaves: RELAÇÕES DE GÊNERO, RENDEIRAS PARAIBANAS, ESCOLA Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Gênero, Sexualidades e Modos de Subjetivação Publicado em 03 de junho de 2015

Resumo

O presente texto procura responder o seguinte questionamento: por que será que os saberes e os fazeres desenvolvidos pelas mulheres rendeiras do Cariri Paraibano não estão inseridos no currículo das instituições socioeducativas que escolarizam seus filhos e filhas? Para responder a indagação, buscou-se ir além daquilo que estava visível, sendo o trabalho etnográfico revelador da realidade. O estudo reflete sobre como a escola realiza o processo de reprodução social contido nas práticas educativas. Expõe a omissão das experiências femininas nos processos educativos e os efeitos que essa ausência ocasiona nas relações escolares e sociais. No intuito de promover a visibilidade das mulheres rendeiras discute os desafios e a possibilidade da construção de um currículo plural e democrático, com base em suas experiências. As análises proferidas no decorrer do texto permitem compreender que os fatores de ordem pedagógica e curricular poderiam explicar a negação dos conhecimentos locais no campo escolar, mas está centrada no fator de ordem econômico, especificamente – em questões de classe.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.