Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

O BULLYING HOMOFÓBICO NA PERSPECTIVA DOS DOCENTES DAS ESCOLAS PÚBLICAS EM NATAL-RN

Palavra-chaves: BULLYING, HOMOFÓBICO, ESCOLA, DOCENTES, DOCENTES Pôster (PO) / Poster Submission Gênero, Sexualidades e Educação
"2015-06-03 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 10732
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 197
    "inscrito_id" => 1184
    "titulo" => "O BULLYING HOMOFÓBICO NA PERSPECTIVA DOS DOCENTES DAS ESCOLAS PÚBLICAS EM NATAL-RN"
    "resumo" => "o bullying homofóbico é um problema visceral das sociedades na maioria dos países. Caracteriza-se por ser motivado pela orientação sexual e de gênero da vítima. Sobrepuja no âmbito escolar, por ser nesse ambiente que a identidade sexual e outras identidades sociais, se produzem em relação às ofertas culturais e às condições institucionais da escola (EPSTEIN; JOHNSON, 2000). Os seus efeitos são erráticos, mas em sua totalidade, nefastos e perniciosos, alcançando o seu píncaro com a morte dos indivíduos que não se enquadram nos padrões de heteronormatividade da sociedade na qual pertencem.  O bullying homofóbico se apresenta na escola de diversas formas: dos risos à agressão física; e, também, surge de hierarquias diferentes, desde os alunos aos professores, e até mesmo da própria escola de modo institucionalizado. As vítimas, por sua vez, desenvolvem a errônea, porém justificável ideia, de que não há possibilidade de obstrução das barreiras imposta pelo os grupos hegemônicos heterossexuais, e como consequência nascem a intimidação, traumas psíquicos, sociais e morais, acarretando a evasão escolar. É fulcro a dissecação e a compreensão desse pungente problema, bem como a busca incessante pela concretização do princípio da dignidade da pessoa humana preconizado logo no 1º artigo, inciso III da Constituição Federal Brasileira , aos que tem os seus direitos dilacerados por motivos tão supérfluos, ademais, quando ocorre na escola. Sob esse prisma de incongruências escolares, esta pesquisa tem como objetivo precípuo analisar a percepção dos docentes das escolas de ensino público em Natal-RN quando o assunto é bullying homofóbico. Em suma, a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero é inadmissível e, a escola, na medida da suas limitações, deve ser sustentáculo na construção da subjetividade dos infligidos pelo o bullying homofóbico,"
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidades e Educação"
    "palavra_chave" => "BULLYING, HOMOFÓBICO, ESCOLA, DOCENTES, DOCENTES"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD4_SA2_ID1184_24042015092916.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAYANNY SILLVANA SILVA DO NASCIMENTO"
    "autor_nome_curto" => "RAYANNY"
    "autor_email" => "rayannyssnascimento@outlo"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 10732
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 197
    "inscrito_id" => 1184
    "titulo" => "O BULLYING HOMOFÓBICO NA PERSPECTIVA DOS DOCENTES DAS ESCOLAS PÚBLICAS EM NATAL-RN"
    "resumo" => "o bullying homofóbico é um problema visceral das sociedades na maioria dos países. Caracteriza-se por ser motivado pela orientação sexual e de gênero da vítima. Sobrepuja no âmbito escolar, por ser nesse ambiente que a identidade sexual e outras identidades sociais, se produzem em relação às ofertas culturais e às condições institucionais da escola (EPSTEIN; JOHNSON, 2000). Os seus efeitos são erráticos, mas em sua totalidade, nefastos e perniciosos, alcançando o seu píncaro com a morte dos indivíduos que não se enquadram nos padrões de heteronormatividade da sociedade na qual pertencem.  O bullying homofóbico se apresenta na escola de diversas formas: dos risos à agressão física; e, também, surge de hierarquias diferentes, desde os alunos aos professores, e até mesmo da própria escola de modo institucionalizado. As vítimas, por sua vez, desenvolvem a errônea, porém justificável ideia, de que não há possibilidade de obstrução das barreiras imposta pelo os grupos hegemônicos heterossexuais, e como consequência nascem a intimidação, traumas psíquicos, sociais e morais, acarretando a evasão escolar. É fulcro a dissecação e a compreensão desse pungente problema, bem como a busca incessante pela concretização do princípio da dignidade da pessoa humana preconizado logo no 1º artigo, inciso III da Constituição Federal Brasileira , aos que tem os seus direitos dilacerados por motivos tão supérfluos, ademais, quando ocorre na escola. Sob esse prisma de incongruências escolares, esta pesquisa tem como objetivo precípuo analisar a percepção dos docentes das escolas de ensino público em Natal-RN quando o assunto é bullying homofóbico. Em suma, a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero é inadmissível e, a escola, na medida da suas limitações, deve ser sustentáculo na construção da subjetividade dos infligidos pelo o bullying homofóbico,"
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidades e Educação"
    "palavra_chave" => "BULLYING, HOMOFÓBICO, ESCOLA, DOCENTES, DOCENTES"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD4_SA2_ID1184_24042015092916.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RAYANNY SILLVANA SILVA DO NASCIMENTO"
    "autor_nome_curto" => "RAYANNY"
    "autor_email" => "rayannyssnascimento@outlo"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE DO ESTADO DO RIO GRANDE DO NORTE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 03 de junho de 2015

Resumo

o bullying homofóbico é um problema visceral das sociedades na maioria dos países. Caracteriza-se por ser motivado pela orientação sexual e de gênero da vítima. Sobrepuja no âmbito escolar, por ser nesse ambiente que a identidade sexual e outras identidades sociais, se produzem em relação às ofertas culturais e às condições institucionais da escola (EPSTEIN; JOHNSON, 2000). Os seus efeitos são erráticos, mas em sua totalidade, nefastos e perniciosos, alcançando o seu píncaro com a morte dos indivíduos que não se enquadram nos padrões de heteronormatividade da sociedade na qual pertencem. O bullying homofóbico se apresenta na escola de diversas formas: dos risos à agressão física; e, também, surge de hierarquias diferentes, desde os alunos aos professores, e até mesmo da própria escola de modo institucionalizado. As vítimas, por sua vez, desenvolvem a errônea, porém justificável ideia, de que não há possibilidade de obstrução das barreiras imposta pelo os grupos hegemônicos heterossexuais, e como consequência nascem a intimidação, traumas psíquicos, sociais e morais, acarretando a evasão escolar. É fulcro a dissecação e a compreensão desse pungente problema, bem como a busca incessante pela concretização do princípio da dignidade da pessoa humana preconizado logo no 1º artigo, inciso III da Constituição Federal Brasileira , aos que tem os seus direitos dilacerados por motivos tão supérfluos, ademais, quando ocorre na escola. Sob esse prisma de incongruências escolares, esta pesquisa tem como objetivo precípuo analisar a percepção dos docentes das escolas de ensino público em Natal-RN quando o assunto é bullying homofóbico. Em suma, a discriminação por orientação sexual e identidade de gênero é inadmissível e, a escola, na medida da suas limitações, deve ser sustentáculo na construção da subjetividade dos infligidos pelo o bullying homofóbico,

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.