Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

MOVIMENTOS SOCIAIS À LUZ DE CONCEITOS MARXISTAS: UM ENSAIO ACERCA DO MOVIMENTO LGBT

Palavra-chaves: MOVIMENTOS SOCIAIS, COMUNIDADE LGBT, CONCEITOS MARXISTAS Pôster (PO) / Poster Submission Gênero, Sexualidades e Produção do conhecimento
"2015-06-03 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 10715
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 425
    "inscrito_id" => 1010
    "titulo" => "MOVIMENTOS SOCIAIS À LUZ DE CONCEITOS MARXISTAS: UM ENSAIO ACERCA DO MOVIMENTO LGBT"
    "resumo" => "Este trabalho pretende abordar a temática dos movimentos sociais tomando como recorte, sobretudo, o movimento LGBT. Na atual sociedade regida pelo modo de produção capitalista é possível identificar o antagonismo entre a classe dominante (apropriadores privados) e a classe dominada (produtores diretos). Esta última, por sua vez, é representada pelo proletariado que é composto por vários outros segmentos de classe, que possuem interesses diversos e particulares. É através dos movimentos sociais que essas bandeiras de luta são exteriorizadas. Na contemporaneidade, no entanto, assistimos uma tendência à desmobilização e fragilização dos movimentos sociais. Nesse sentido, nos propomos em realizar alguns apontamentos sobre a história da organização política do movimento LGBT e o horizonte de desafios que se impõem para a concretização e ampliação de suas lutas. Esse trabalho é resultado dos debates promovidos pela disciplina Movimentos Sociais e Serviço Social, ofertada pelo curso de Serviço Social da Universidade Federal da Paraíba e se classifica como uma pesquisa bibliográfica e exploratória, norteada pelo método crítico-dialético. A partir de uma leitura e análise de conceitos marxistas como os conceitos de Sociedade Civil e Estado Ampliado, teorizados por Antônio Gramsci, salientamos que o Estado, embora preserve os interesses e sustente as concepções de mundo de uma classe, também realiza concessões para os segmentos subalternos e minoritários, atendendo neste caso às reivindicações em favor dos direitos de movimentos organizados como a Comunidade LGBT. Nesse sentido, esse movimento ainda não concluiu a sua transição de reivindicações que possam ser atendidas no interior da lógica do capital, para o que seria uma consciência de classe e humano-genérica e para um claro projeto societário anticapitalista, todavia, é preciso reconhecer sua quebra com a velha ideologia machista e patriarcalista que orienta esta sociedade e que podem desestabilizar a constituição de uma futura sociedade justa, igualitária e aberta à diversidade."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidades e Produção do conhecimento"
    "palavra_chave" => "MOVIMENTOS SOCIAIS, COMUNIDADE LGBT, CONCEITOS MARXISTAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD4_SA7_ID1010_04052015213333.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CARMEM GABRIELLA BEZERRA VALES"
    "autor_nome_curto" => "GABRIELLA VALES"
    "autor_email" => "gaby_bezerravales@hotmail"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 10715
    "edicao_id" => 31
    "trabalho_id" => 425
    "inscrito_id" => 1010
    "titulo" => "MOVIMENTOS SOCIAIS À LUZ DE CONCEITOS MARXISTAS: UM ENSAIO ACERCA DO MOVIMENTO LGBT"
    "resumo" => "Este trabalho pretende abordar a temática dos movimentos sociais tomando como recorte, sobretudo, o movimento LGBT. Na atual sociedade regida pelo modo de produção capitalista é possível identificar o antagonismo entre a classe dominante (apropriadores privados) e a classe dominada (produtores diretos). Esta última, por sua vez, é representada pelo proletariado que é composto por vários outros segmentos de classe, que possuem interesses diversos e particulares. É através dos movimentos sociais que essas bandeiras de luta são exteriorizadas. Na contemporaneidade, no entanto, assistimos uma tendência à desmobilização e fragilização dos movimentos sociais. Nesse sentido, nos propomos em realizar alguns apontamentos sobre a história da organização política do movimento LGBT e o horizonte de desafios que se impõem para a concretização e ampliação de suas lutas. Esse trabalho é resultado dos debates promovidos pela disciplina Movimentos Sociais e Serviço Social, ofertada pelo curso de Serviço Social da Universidade Federal da Paraíba e se classifica como uma pesquisa bibliográfica e exploratória, norteada pelo método crítico-dialético. A partir de uma leitura e análise de conceitos marxistas como os conceitos de Sociedade Civil e Estado Ampliado, teorizados por Antônio Gramsci, salientamos que o Estado, embora preserve os interesses e sustente as concepções de mundo de uma classe, também realiza concessões para os segmentos subalternos e minoritários, atendendo neste caso às reivindicações em favor dos direitos de movimentos organizados como a Comunidade LGBT. Nesse sentido, esse movimento ainda não concluiu a sua transição de reivindicações que possam ser atendidas no interior da lógica do capital, para o que seria uma consciência de classe e humano-genérica e para um claro projeto societário anticapitalista, todavia, é preciso reconhecer sua quebra com a velha ideologia machista e patriarcalista que orienta esta sociedade e que podem desestabilizar a constituição de uma futura sociedade justa, igualitária e aberta à diversidade."
    "modalidade" => "Pôster (PO) / Poster Submission"
    "area_tematica" => "Gênero, Sexualidades e Produção do conhecimento"
    "palavra_chave" => "MOVIMENTOS SOCIAIS, COMUNIDADE LGBT, CONCEITOS MARXISTAS"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV046_MD4_SA7_ID1010_04052015213333.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:57"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:14:40"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "CARMEM GABRIELLA BEZERRA VALES"
    "autor_nome_curto" => "GABRIELLA VALES"
    "autor_email" => "gaby_bezerravales@hotmail"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xi-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XI CONAGES"
    "edicao_evento" => "XI Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2015
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2015"
    "edicao_logo" => "5e4d926732858_19022020165415.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1840e819853_22072020103640.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2015-06-03 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 03 de junho de 2015

Resumo

Este trabalho pretende abordar a temática dos movimentos sociais tomando como recorte, sobretudo, o movimento LGBT. Na atual sociedade regida pelo modo de produção capitalista é possível identificar o antagonismo entre a classe dominante (apropriadores privados) e a classe dominada (produtores diretos). Esta última, por sua vez, é representada pelo proletariado que é composto por vários outros segmentos de classe, que possuem interesses diversos e particulares. É através dos movimentos sociais que essas bandeiras de luta são exteriorizadas. Na contemporaneidade, no entanto, assistimos uma tendência à desmobilização e fragilização dos movimentos sociais. Nesse sentido, nos propomos em realizar alguns apontamentos sobre a história da organização política do movimento LGBT e o horizonte de desafios que se impõem para a concretização e ampliação de suas lutas. Esse trabalho é resultado dos debates promovidos pela disciplina Movimentos Sociais e Serviço Social, ofertada pelo curso de Serviço Social da Universidade Federal da Paraíba e se classifica como uma pesquisa bibliográfica e exploratória, norteada pelo método crítico-dialético. A partir de uma leitura e análise de conceitos marxistas como os conceitos de Sociedade Civil e Estado Ampliado, teorizados por Antônio Gramsci, salientamos que o Estado, embora preserve os interesses e sustente as concepções de mundo de uma classe, também realiza concessões para os segmentos subalternos e minoritários, atendendo neste caso às reivindicações em favor dos direitos de movimentos organizados como a Comunidade LGBT. Nesse sentido, esse movimento ainda não concluiu a sua transição de reivindicações que possam ser atendidas no interior da lógica do capital, para o que seria uma consciência de classe e humano-genérica e para um claro projeto societário anticapitalista, todavia, é preciso reconhecer sua quebra com a velha ideologia machista e patriarcalista que orienta esta sociedade e que podem desestabilizar a constituição de uma futura sociedade justa, igualitária e aberta à diversidade.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.