Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

CONCEPÇÕES DE FAMILIA HOMOAFETIVAS: AS NOVAS CONFIGURAÇÕES FAMILIARES NA COMTEMPORANEIDADE

Palavra-chaves: HOMOAFETIVIDADE, FAMÍLIA, CASAIS Pôster (PO) / Poster Submission Famílias e parentalidades Publicado em 03 de junho de 2015

Resumo

Introdução: A ideia de família heteronormativa atravessou as barreiras temporais e sua configuração permanece até os dias atuais, porém novas configurações familiares surgiram na contemporaneidade rompendo com ideias tradicionalistas. Neste sentido, percebe-se que as constituições familiares estão em constante transformação, e hoje se verifica a existência de novas formações de famílias, incluindo as relações de casais homoafetivos, estando estas cada vez mais crescentes na sociedade atual. Objetivo: Assim a presente pesquisa teve como objetivo geral traçar um perfil da família homoafetiva, investigando sua concepção sob o foco dos casais homoafetivos, bem como conhecer as principais características da concepção de família para os mesmos. Método: Tratou-se de uma pesquisa de campo, do tipo descritiva, de natureza qualitativa, e delineamento de levantamento. Foi realizada na sede do Mel - Movimento do Espírito Lilás, localizada na cidade de João Pessoa - PB. A amostra foi composta por 10 casais homoafetivos que fizeram uma entrevista semi-estruturada contendo cinco perguntas. Resultados: Os resultados indicaram que 8 entre 10 casais vivem um casamento tradicional, os 10 sofreram discriminação e preconceitos por parte da sociedade. 7 entre 10 casais, afirmaram que possuem planos com o seu companheiro (a), principalmente ao que refere-se a adoção de filhos. Conclusão: A pesquisa proposta verificou que os fatores mais importantes na constituição familiar na perspectiva dos mesmos está relacionada ao reconhecimento de relações homoafetivas como uma nova configuração de família, incluindo o reconhecimentos de ambos os adotantes quando trata-se de adoções de crianças por casais homoafetivos.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.