Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 188
A ENTRADA DAS MULHERES NA POLÍCIA MILITAR: DO BRASIL AO RIO DE JANEIRO, UM ENCONTRO ENTRE DOIS MUNDOS

Palavra-chaves: MULHERES, POLÍCIA MILITAR, FEMINISMO, REDEMOCRATIZAÇÃO Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Direitos Humanos, Feminismo e Políticas Públicas de Gênero

Resumo

A entrada das mulheres nas polícias militares dos estados brasileiros foi determinada por fatores sociais, políticos e militares, que após o processo de redemocratização do país, convergiram para objetivos comuns: a igualdade de direitos e a democratização das instituições. A crescente presença da mulher no mercado de trabalho, as lutas por igualdade entre os sexos e a necessidade de mudanças na imagem das polícias militares foram fatores determinantes para a inserção das mulheres na instituição. Apesar de algumas limitações, desde o início as mulheres têm conseguido mostrar competência profissional, e aos poucos, ir ocupando lugares importantes dentro da instituição. Mas, ainda há muito a conquistar, e uma das barreiras que precisam ser derrubadas diz respeito à determinação das funções que as mulheres podem ocupar na Polícia Militar, já que estas ainda estão atreladas às versões tradicionais de questões de gênero, presentes não só na Polícia Militar, mas em boa parte de nossa sociedade. Utilizando como objeto a Polícia Militar do Rio de Janeiro, o estudo inicia suas reflexões contextualizando a entrada da mulher na polícia militar com suas motivações, ambiente histórico e determinações quanto às funções, hierarquias e restrições. Assim, posteriormente, poderemos avançar nosso trabalho em busca do atual retrato das mulheres policiais militares do Rio de Janeiro, e construir uma análise mais profunda sobre a sua presença na instituição.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.