Artigo Anais XI CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

Visualizações: 191
DA MALDIÇÃO À REDENÇÃO: A SUBJETIVIDADE DA IDENTIDADE HOMOSSEXUAL DE CASSANDRA RIOS EM “EU SOU UMA LÉSBICA”.

Palavra-chaves: MULHER, REPRESENTAÇÃO, HOMOSSEXUALIDADE Comunicação Oral (CO) / Oral Papers Submission Estudos literários, Gênero e Sexualidades

Resumo

Resumo Entre as décadas de 40 e 70 a literatura brasileira conheceu e se estarreceu com a coragem e ousadia da escritora Cassandra Rios. A homossexualidade e o erotismo embasavam as obras desta mulher que ficou conhecida como “a escritora maldita”. Em uma de suas últimas obras, Eu sou uma lésbica (1979), ela nos mostra as dificuldades e desafios de uma pessoa homossexual em uma sociedade machista e preconceituosa. Dessa forma, o trabalho aqui desenvolvido primeiro contextualiza a mulher nessa sociedade de invisibilidade e, por conseguinte, analisa a obra pelo viés subjetivo (de brincar com as palavras para fugir da censura) que é característico da autora.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.