Artigo Anais I CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 44
RACISMO NA ESCOLA: UMA ANÁLISE DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICAS

Palavra-chaves: LEI 10.639/03, PRÁTICAS PEDAGÓGICAS, RACISMO Comunicação Oral (CO) EDUCAÇÃO E RELAÇÕES ÉTNICO-RACIAIS

Resumo

RACISMO NA ESCOLA: UMA ANALISE DAS PRÁTICAS PEDAGÓGICASVanusa Diniz Targino – UFPB- Graduanda em História; vanusadiniztargino@hotmail.comSuelídia Maria Calaça - Prof.ª Doutora da UFPB-João Pessoa;Sueluc88@hotmail.comRESUMOO presente artigo tem por objetivo expor os resultados da pesquisa, realizada com alunos do ensino fundamental, que buscou analisar as dificuldades para a abordagem da temática do racismo na escola. Neste sentido, os questionamentos de pesquisa foram: como abordar a temática dentro do espaço escolar, quais as representações dos adolescentes sobre racismo e preconceito. A Lei 10.639/03 torna obrigatório o ensino de História e Cultura afro-brasileira nas escolas de todo país, deste modo se faz necessário desenvolver métodos que possam auxiliar o professor a promover e valorizar das diferenças, estimular as relações étnico-raciais e combater o racismo na escola. Através da utilização de práticas pedagógicas que possibilitem ao educador apresentar o tema de forma lúdica e criativa. A metodologia aplicada, fez uso de práticas como: debates, seminários e a organização de eventos culturais, que proporcionaram acesso ao conhecimento, motivação para pesquisa, despertando nos alunos o interesse de compreender melhor a cultura Afro-brasileira. Deste modo podemos constatar que, com a utilização de técnicas lúdicas podemos introduzir o debate sobre a problemática do preconceito étnico-racial nas escolas, através de práticas pedagógicas que possibilitem ao aluno construir conhecimento para realizar uma análise crítica da sociedade. Bem como, destacar a magnitude da responsabilidade do educador no processo de implementação da lei 10.639/03. A Herança Afro-brasileira deve ser reconhecida e respeitada por todos, para que esse objetivo seja alcançado se faz necessário ensinar as crianças, nossa história e nossas raízes. Para que esse processo aconteça, o professor é a peça chave nesta proposta de mudança social, por essa razão, é necessário orienta-lo e incentiva-lo, pois através da mediação do professor as crianças poderão enxergar a sociedade.Palavras-chave: Lei 10.639/03, Práticas Pedagógicas, Racismo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.