Artigo Anais I WIASB

ANAIS de Evento

ISSN: 2319-0248

Visualizações: 77
AÇÕES DE CONVIVÊNCIA COM A SECA NO MUNICIPIO DE TEXEIRA-PB: OPERAÇÃO CARRO PIPA.

Palavra-chaves: OPERAÇÃO PIPA, ÁGUA, SECA, CISTERNAS, CISTERNAS Pôster (PO) Políticas públicas para promover a convivência com as secas

Resumo

A seca por sua vez é um dos grandes vilões na região semiárida, ocasionando a falta de água tanto para o consumo humano como para os animais, sem mencionar os grandes estragos nas lavouras agrícolas. A operação Carro Pipa realizada pelo exercito brasileiro e subsidiada pelo governo federal tornou-se uma das ações de convivência com a seca mais frequente na região compreendia como o perímetro das secas. O objetivo desse trabalho foi descobrir quais ações estão sendo realizadas pelo poder público no município Teixeira-PB, onde foi realizado o estudo. O município esta localizado na região metropolitana de Patos, distante a 298 km da capital João Pessoa. Conta com uma população de 14.156 habitantes em uma área de 114 km2. Para obtenção dos dados foi realizado uma entrevista com aplicação de questionário de questões subjetivas com o Engenheiro Florestal Adelmo Nunes, coordenador de abastecimento de água no município através do programa Operação Pipa subsidiada pelo governo federal. Cerca de 40% da população do município esta sendo beneficiadas com a Operação Pipa. Sendo 17 pipas em ação de trabalho, onde abastece 150 cisternas familiares que acabam distribuindo está água para as famílias e os vizinhos. Na zona rural as águas são distribuídas de acordo com o número de moradores que se beneficiam daquele reservatório. Reservatórios esse que foram construídos por programas do governo, para armazenar água na época das chuvas para serem consumidas no período seco, como por exemplo, as cisternas. São distribuídos mensalmente cercas de 4,5 milhões de litros de água oriundos do açude Riacho das Moças localizado no município de Matureira-PB, distante 12km da cidade de Teixeira, os gastos mensais é de aproximadamente 150.000 reais. Outra parte da população está sendo beneficiada com um programa de abastecimento próprio do poder público municipal, onde este é coordenado pelo secretario de agricultura, e disponibiliza 3 carros pipas. Na cidade existe um chafariz que está suprindo até hoje a demanda de parte da população principalmente da zona urbana. A água da Cagepa é liberada somente a cada 8 dias para as torneiras, sabendo que está água vem do mesmo reservatório onde os pipas captam a água, estando com 40% de sua capacidade total de água. Uma das causas de preocupação na distribuição de água é com a qualidade da mesma, pois não passa por um tratamento adequado, como é feito na Cagepa. Dessa forma os beneficiados devem ficar atentos no tratamento antes do consumo. Diante disso percebe-se que esta ação tentar amenizar um pouco do sofrimento da população do município principalmente os da zona rural que não tem água encanada e consegue subsidiar pelos menos a água para o consumo humano.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.