Artigo Anais VI CONEDU

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-8829

Visualizações: 274
A AFETIVIDADE E ACOLHIMENTO COMO FERRAMENTA DE INCLUSÃO NA EDUCAÇÃO DE REFUGIADOS

Palavra-chaves: CIDADANIA, REFUGIADOS, AFETIVIDADE, , ACOLHIMENTO., ACOLHIMENTO. Comunicação Oral (CO) GT 11 - Inclusão, Direitos Humanos e Interculturalidade Publicado em 24 de outubro de 2019

Resumo

EM FUNÇÃO DO ATUAL CONTEXTO DE CRISE HUMANITÁRIA E INTENSIFICAÇÃO DAS MIGRAÇÕES INTERNACIONAIS, O MUNICÍPIO DE SÃO GONÇALO, VEM NUM PROCESSO CONTÍNUO INICIADO HÁ QUATRO ANOS E CONTA COM MAIS DE 50 FAMÍLIAS CONGOLENSES, NO BAIRRO DE JARDIM CATARINA. A EXPERIÊNCIA DE VIDA É DURA E INSERÇÃO NA COMUNIDADE TEM SIDO DIFÍCIL POR QUESTÕES QUE VÃO DESDE A DIFICULDADE DE COMUNICAÇÃO DOS QUE RECEBEM, BEM COMO A EMPREGABILIDADE E MORADIA. SENDO ASSIM, O PROJETO DE EXTENSÃO “AÇÃO MULTIDISCIPLINAR DE APOIO AOS REFUGIADOS NO CONGO EM SÃO GONÇALO”, SE PROPÕE A ATUAR JUNTO A ESTE PÚBLICO TENDO COM UNS DOS OBJETIVOS É ANALISAR AS INTERAÇÕES MEDIADAS PELA AFETIVIDADE NAS OFICINAS DE GERAÇÃO DE RENDA QUE ENCAMINHAM UMA APRENDIZAGEM SIGNIFICATIVA PELO FAZER. METODOLOGIA TRATA-SE DE PESQUISA DE CARÁTER EXPLORATÓRIO DE ABORDAGEM QUALITATIVO, COM ENFOQUE E AÇÃO NO SUJEITO, NA SUA PRÁTICA E INTERAÇÃO COM O OBJETO DE PESQUISA. ESTÁ SENDO APLICADO UM QUESTIONÁRIO (IDENTIFICAR PERFIL SOCIOECONÔMICO E LABORAL) OFICINAS DE GERAÇÃO DE RENDA VISANDO A INCLUSÃO DOS REFUGIADOS NOS CURSOS DE FORMAÇÃO INICIAL E CONTINUADA DO IFRJ. RESULTADO. FAZEM PARTE DA PESQUISA 12 CONGOLENSE, SENDO QUE 90% SÃO MULHERES, 45% NA FAIXA ETÁRIA DE 18 A 30 ANOS E 55% ACIMA DE 31 ANOS. RESIDEM NESTE BAIRRO A MAIS DE DOIS ANOS, A MAIORIA RECEBE BOLSA FAMÍLIA. AS OFICINAS DE GERAÇÃO DE RENDA FAVORECEM O DIÁLOGO E OPORTUNIZA A VERBALIZAÇÃO DE SUAS HISTÓRIAS DE VIDA E SUAS AMBIÇÕES DE FORMAÇÃO. CONCLUSÃO: PESQUISA EM ANDAMENTO, OPORTUNIZANDO O DESENVOLVIMENTO LABORAL.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.