Artigo Anais VI CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE ÓBITOS POR AGRESSÃO CONTRA IDOSOS NO BRASIL

Palavra-chaves: IDOSOS, ÓBITOS, AGRESSÕES, SAÚDE PÚBLICA Comunicação Oral (CO) AT 01: Gerontologia Social
"2019-06-26 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 53990
    "edicao_id" => 109
    "trabalho_id" => 183
    "inscrito_id" => 2545
    "titulo" => "PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE ÓBITOS POR AGRESSÃO CONTRA IDOSOS NO BRASIL"
    "resumo" => "AS AGRESSÕES SÃO CARACTERIZADAS COMO UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA, INCLUINDO OS IDOSOS COMO UM DOS PÚBLICOS DE MAIOR VULNERABILIDADE. NO BRASIL, O NÚMERO DESSA POPULAÇÃO AUMENTA A CADA ANO, MOSTRANDO QUE A PREOCUPAÇÃO COM ESSA CLASSE DEVE SE INTENSIFICAR PARA GARANTIR QUALIDADE DE VIDA E BEM-ESTAR. PORTANTO, O OBJETIVO DESTE TRABALHO FOI AVALIAR O PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DOS ÓBITOS POR AGRESSÕES EM IDOSOS NO BRASIL, DURANTE OS ANOS DE 2014 A 2016. FOI REALIZADO UM ESTUDO QUANTITATIVO UTILIZANDO O SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE MORTALIDADE DISPONÍVEL NO DATA-SUS, ADOTANDO COMO VARIÁVEIS REGIÃO, SEXO, COR/RAÇA E ESCOLARIDADE, EM IDOSOS A PARTIR DE 60 ANOS, CONCORDANDO COM OS OBJETIVOS DA AGENDA 2030 DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. OS RESULTADOS FORAM DISPOSTOS E DISCUTIDOS COM O AUXÍLIO DE MATERIAL BIBLIOGRÁFICO. FOI OBSERVADO QUE O NÚMERO DE ÓBITOS EM IDOSOS POR AGRESSÕES CRESCEU COM O PASSAR DOS ANOS. A REGIÃO QUE MAIS SE DESTACOU FOI A NORDESTE, O SEXO MAIS NOTIFICADO FOI O MASCULINO, EM PESSOAS COM BAIXA ESCOLARIDADE, E A COR/RAÇA COM NÚMERO DE DESTAQUE FOI A PARDA. OS DADOS REVELARAM OS RISCOS PARA ESSAS CLASSES AINDA SÃO EVIDENTES, ALÉM DE RESSALTAR A NECESSIDADE DE MAIS PESQUISAS NA ÁREA, CORROBORANDO O DESENVOLVIMENTO DE MÉTODOS DE CUIDADO VISANDO A PREVENÇÃO E PROTEÇÃO DESSA POPULAÇÃO, COMO TAMBÉM O ESCLARECIMENTO E SENSIBILIZAÇÃO DA POPULAÇÃO EM GERAL."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT 01: Gerontologia Social"
    "palavra_chave" => "IDOSOS, ÓBITOS, AGRESSÕES, SAÚDE PÚBLICA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV125_MD1_SA1_ID2545_22052019140220.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:53:30"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "HÉLIDA MARAVILHA DANTAS E SOUSA ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "ALMEIDA"
    "autor_email" => "helidacaico@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vi-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais VI CIEH"
    "edicao_evento" => "VI Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2019"
    "edicao_logo" => "5e49e780eec9b_16022020220816.png"
    "edicao_capa" => "5ee370c6dba9e_12062020091046.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-06-26 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 53990
    "edicao_id" => 109
    "trabalho_id" => 183
    "inscrito_id" => 2545
    "titulo" => "PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DE ÓBITOS POR AGRESSÃO CONTRA IDOSOS NO BRASIL"
    "resumo" => "AS AGRESSÕES SÃO CARACTERIZADAS COMO UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA, INCLUINDO OS IDOSOS COMO UM DOS PÚBLICOS DE MAIOR VULNERABILIDADE. NO BRASIL, O NÚMERO DESSA POPULAÇÃO AUMENTA A CADA ANO, MOSTRANDO QUE A PREOCUPAÇÃO COM ESSA CLASSE DEVE SE INTENSIFICAR PARA GARANTIR QUALIDADE DE VIDA E BEM-ESTAR. PORTANTO, O OBJETIVO DESTE TRABALHO FOI AVALIAR O PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DOS ÓBITOS POR AGRESSÕES EM IDOSOS NO BRASIL, DURANTE OS ANOS DE 2014 A 2016. FOI REALIZADO UM ESTUDO QUANTITATIVO UTILIZANDO O SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE MORTALIDADE DISPONÍVEL NO DATA-SUS, ADOTANDO COMO VARIÁVEIS REGIÃO, SEXO, COR/RAÇA E ESCOLARIDADE, EM IDOSOS A PARTIR DE 60 ANOS, CONCORDANDO COM OS OBJETIVOS DA AGENDA 2030 DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. OS RESULTADOS FORAM DISPOSTOS E DISCUTIDOS COM O AUXÍLIO DE MATERIAL BIBLIOGRÁFICO. FOI OBSERVADO QUE O NÚMERO DE ÓBITOS EM IDOSOS POR AGRESSÕES CRESCEU COM O PASSAR DOS ANOS. A REGIÃO QUE MAIS SE DESTACOU FOI A NORDESTE, O SEXO MAIS NOTIFICADO FOI O MASCULINO, EM PESSOAS COM BAIXA ESCOLARIDADE, E A COR/RAÇA COM NÚMERO DE DESTAQUE FOI A PARDA. OS DADOS REVELARAM OS RISCOS PARA ESSAS CLASSES AINDA SÃO EVIDENTES, ALÉM DE RESSALTAR A NECESSIDADE DE MAIS PESQUISAS NA ÁREA, CORROBORANDO O DESENVOLVIMENTO DE MÉTODOS DE CUIDADO VISANDO A PREVENÇÃO E PROTEÇÃO DESSA POPULAÇÃO, COMO TAMBÉM O ESCLARECIMENTO E SENSIBILIZAÇÃO DA POPULAÇÃO EM GERAL."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT 01: Gerontologia Social"
    "palavra_chave" => "IDOSOS, ÓBITOS, AGRESSÕES, SAÚDE PÚBLICA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV125_MD1_SA1_ID2545_22052019140220.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 18:53:30"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "HÉLIDA MARAVILHA DANTAS E SOUSA ALMEIDA"
    "autor_nome_curto" => "ALMEIDA"
    "autor_email" => "helidacaico@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-vi-cieh"
    "edicao_nome" => "Anais VI CIEH"
    "edicao_evento" => "VI Congresso Internacional de Envelhecimento Humano"
    "edicao_ano" => 2019
    "edicao_pasta" => "anais/cieh/2019"
    "edicao_logo" => "5e49e780eec9b_16022020220816.png"
    "edicao_capa" => "5ee370c6dba9e_12062020091046.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2019-06-26 00:00:00"
    "publicacao_id" => 10
    "publicacao_nome" => "Anais do Congresso Internacional de Envelhecimento Humano (CIEH)"
    "publicacao_codigo" => "2318-0854"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 26 de junho de 2019

Resumo

AS AGRESSÕES SÃO CARACTERIZADAS COMO UM PROBLEMA DE SAÚDE PÚBLICA, INCLUINDO OS IDOSOS COMO UM DOS PÚBLICOS DE MAIOR VULNERABILIDADE. NO BRASIL, O NÚMERO DESSA POPULAÇÃO AUMENTA A CADA ANO, MOSTRANDO QUE A PREOCUPAÇÃO COM ESSA CLASSE DEVE SE INTENSIFICAR PARA GARANTIR QUALIDADE DE VIDA E BEM-ESTAR. PORTANTO, O OBJETIVO DESTE TRABALHO FOI AVALIAR O PERFIL SOCIODEMOGRÁFICO DOS ÓBITOS POR AGRESSÕES EM IDOSOS NO BRASIL, DURANTE OS ANOS DE 2014 A 2016. FOI REALIZADO UM ESTUDO QUANTITATIVO UTILIZANDO O SISTEMA DE INFORMAÇÕES SOBRE MORTALIDADE DISPONÍVEL NO DATA-SUS, ADOTANDO COMO VARIÁVEIS REGIÃO, SEXO, COR/RAÇA E ESCOLARIDADE, EM IDOSOS A PARTIR DE 60 ANOS, CONCORDANDO COM OS OBJETIVOS DA AGENDA 2030 DE DESENVOLVIMENTO SUSTENTÁVEL. OS RESULTADOS FORAM DISPOSTOS E DISCUTIDOS COM O AUXÍLIO DE MATERIAL BIBLIOGRÁFICO. FOI OBSERVADO QUE O NÚMERO DE ÓBITOS EM IDOSOS POR AGRESSÕES CRESCEU COM O PASSAR DOS ANOS. A REGIÃO QUE MAIS SE DESTACOU FOI A NORDESTE, O SEXO MAIS NOTIFICADO FOI O MASCULINO, EM PESSOAS COM BAIXA ESCOLARIDADE, E A COR/RAÇA COM NÚMERO DE DESTAQUE FOI A PARDA. OS DADOS REVELARAM OS RISCOS PARA ESSAS CLASSES AINDA SÃO EVIDENTES, ALÉM DE RESSALTAR A NECESSIDADE DE MAIS PESQUISAS NA ÁREA, CORROBORANDO O DESENVOLVIMENTO DE MÉTODOS DE CUIDADO VISANDO A PREVENÇÃO E PROTEÇÃO DESSA POPULAÇÃO, COMO TAMBÉM O ESCLARECIMENTO E SENSIBILIZAÇÃO DA POPULAÇÃO EM GERAL.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.