Artigo Anais VI CIEH

ANAIS de Evento

ISSN: 2318-0854

Visualizações: 253
EFEITOS DA ESTIMULAÇÃO TRANSCRANIANA POR CORRENTE CONTINUA ASSOCIADA A INTERVENÇÃO COGNITIVA EM INDIVÍDUOS NA FASE LEVE DA DOENÇA DE ALZHEIMER

Palavra-chaves: DOENÇA DE ALZHEIMER, NEUROESTIMULAÇÃO, INTERVENÇÃO COGNITIVA, FUNÇÕES COGNITIVAS Comunicação Oral (CO) AT 03: Práticas Clínicas e Terapêuticas direcionadas à Pessoa Idosa Publicado em 26 de junho de 2019

Resumo

A DOENÇA DE ALZHEIMER (DA) É UMA DAS PRINCIPAIS DEMÊNCIAS, ACOMETENDO MILHARES DE PESSOAS PELO MUNDO. É CONSIDERADA A PATOLOGIA NEURODEGENERATIVA MAIS FREQUENTE ASSOCIADA À IDADE, CUJAS MANIFESTAÇÕES COGNITIVAS E NEUROPSIQUIÁTRICAS RESULTAM EM UMA DEFICIÊNCIA PROGRESSIVA E EVENTUAL INCAPACITAÇÃO. ESTUDOS SURGEM ALTERNATIVAS COMPLEMENTARES AO TRATAMENTO FARMACOLÓGICO, VISANDO RETARDAR A PROGRESSÃO E AMENIZAR AS MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS DA DOENÇA. DENTRE ELAS, DESTACA-SE, ATUALMENTE, A INTERVENÇÃO COGNITIVA (IC) E A ESTIMULAÇÃO TRANSCRANIANA POR CORRENTE CONTÍNUA (ETCC). COM ISSO, O PRESENTE ESTUDO TEM POR OBJETIVO INVESTIGAR O EFEITO DA ASSOCIAÇÃO DE AMBAS AS TERAPÊUTICAS SOBRE AS FUNÇÕES COGNITIVAS. PARA ISSO, REALIZOU-SE UM RELATO DE DOIS CASOS DE PACIENTES DIAGNOSTICADOS COM PROVÁVEL DA NO ESTÁGIO LEVE. OS PARTICIPANTES FORAM ALEATORIAMENTE DIVIDIDOS EM DOIS GRUPOS 1. ETCC ATIVA + IC ATIVA E 2. ETCC PLACEBO + IC ATIVA. O MEEM FOI APLICADO A FIM DE AVALIAR/COMPARAR O ESTADO DAS FUNÇÕES COGNITIVAS GERAIS ANTES E DEPOIS DA INTERVENÇÃO. NOSSOS RESULTADOS SUGEREM QUE O EFEITO DE AMBAS AS TERAPÊUTICAS COMBINADAS FOI CAPAZ DE ESTACIONAR AS MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS ADVINDAS PELA DA, E ASSIM, MANTER AS FUNÇÕES COGNITIVAS ESTÁVEIS.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.