Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

Visualizações: 215
FOTOTERAPIA LED ASSOCIADO A CREME REESTRUTURANTE EM PACIENTE DIABÉTICO TIPO I

Palavra-chaves: PÉ DIABÉTICO, LEDS, CREME REESTRUTURANTE Pôster (PO) Enfermagem Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

Pé diabético, segundo definição do Consenso Internacional sobre Pé Diabético, é infecção, ulceração e ou destruição dos tecidos profundos associadas a anormalidades neurológicas e vários graus de doença vascular periférica nos membros inferiores. Os problemas com os pés representam uma das mais importantes complicações crônicas do diabetes. A ulceração é a causa mais comum de amputações não traumáticas de membros inferiores em países industrializados, ocorrendo em 15% dos diabéticos e é responsável por 6% a 20% das hospitalizações. O paciente diabético tipo I sofre dificuldade de cicatrização, levando a altíssimo tempo de tratamento. Essas úlceras podem passar anos abertas proporcionando um custo excessivo, desenvolvendo meios de contaminação, dor e desconforto para o paciente. A NASA National Aeronautics and Space Administration ,relata estudos da eficácia da fototerapia leds onde a mesma demonstra em seu artigo a regeneração de tecidos lesados, devido a potencialidade da terapia a agencia vem usando em seus tripilantes para acelerar a a cicatrização e diminuir riscos de fadiga. Objetivos: Avaliar a eficácia e segurança terapêutica do GLUK DERM CURE associado aos recursos fototerapêuticos (LEDs), no tratamento de pé diabético em paciente, portador de diabetes tipo I . Metodologia: Trata-se de um estudo de caso em paciente portador de pé diabético onde o paciente tinha complicação pela diabetes tipo I. Usamos Câmera fotográfica marca Sony W210 12.1MP onde foram feitas fotos datadas com mensuração de bodas da ferida no inicio e termino do tratamento para avaliação do tempo de cicatrização e custo, utilizamos também Leds da marca bios therapy II, e usando GLUK DERM CURE como creme reestruturante. Resultados: Paciente: Sr(a). I. com 51 anos, aposentada portador de diabetes tipo I apresenta úlcera devido amputação parcial do pé direito devido complicações da diabetes, dor intensa, onde iniciou tratamento convencional que teve insucesso, após 60 dias iniciamos o tratamento fototerapêutico concomitante com o GLUK DERM CURE com troca a cada 24 horas. Cicatrização total de pé diabético aconteceu em 90 dias corridos totalizando com 50 curativos e 25 sessões de fototerapia. Conclusão: Com o resultado obtidos na pesquisa podemos concluir que usando GLUK DERM CURE e a fototerapia, cicatrizamos a ulcera em um período de 90 dias corridos. enfim podemos afirmar que a ação cicatrizante do curativo e terapia proporcionado menor tempo de cicatrização, melhor qualidade de vida para o paciente devido a eficácia do tratamento e diminuição de custos

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.