Artigo Anais CONACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2358-0186

SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UMA PESSOA ACOMETIDA PELO ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: ESTUDO DE CASO

Palavra-chaves: PACIENTE, ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM, ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO Pôster (PO) Enfermagem
"2014-04-09 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 5291
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 833
    "inscrito_id" => 3032
    "titulo" => "SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UMA PESSOA ACOMETIDA PELO ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: ESTUDO DE CASO"
    "resumo" => "O acidente vascular encefálico (AVE) é definido como uma alteração súbita da função neurológica ocasionada por uma privação de fluxo sanguíneo em determinada área encefálica, impedindo o fornecimento de oxigênio e glicose ao tecido, proporcionando danos ao mesmo, É classificado como hemorrágico ou isquêmico. Dentro das doenças cerebrovasculares, o AVE destaca-se como sendo uma das grandes preocupações, tendo em vista a primeira causa de óbito ser no Brasil e a terceira no mundo. Para que se possa oferecer uma assistência de Enfermagem com qualidade ao cliente, torna-se imprescindível o desenvolvimento da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE). A utilização da SAE é um dos meios que o enfermeiro dispõe para aplicar seus conhecimentos técnico-científicos na assistência ao paciente e caracterizar sua prática profissional, colaborando na definição do seu papel, assim, a SAE se proporciona clareza para a realização da coleta de dados e para a elaboração das intervenções de enfermagem individualizadas, conforme as necessidades afetadas, para que se possa garantir a continuidade e integralidade do cuidado humanizado. Tendo em vista a importância do processo de enfermagem (PE), o referido estudo teve como objetivos a Implementação da SAE, com o reconhecimento dos principais diagnósticos de enfermagem em um paciente acometido de AVE, internado na Clínica Médica do Hospital Regional de Cajazeiras para, a partir disso, elaborar um plano de cuidados, baseado nas necessidades individuais e promover uma boa recuperação do paciente. Através da aplicação das etapas do PE elaborou-se os seguintes Diagnósticos de Enfermagem: Ansiedade relacionada à respiração aumentada evidenciado por agitação e expressões faciais; Mobilidade Física Prejudicada relacionada ao prejuízo músculo esquelético e neuromuscular, hemiparesia, perda de equilíbrio e coordenação secundária ao AVE evidenciada por imobilidade no leito, movimentos não coordenados e instabilidade postural; Deglutição prejudicada relacionado a lesão cerebral, evidenciado pela disfagia; Déficits de autocuidado relacionado com as seqüelas deixadas pelo AVE, evidenciado por necessidade de banho no leito, uso de fralda, auxilio para alimentar-se; Risco para a integridade da pele prejudicada relacionada à imobilidade no leito secundária as seqüelas deixadas pelo AVE, Comunicação verbal prejudicada relacionada com a lesão cerebral, evidenciado pela disartria . Os cuidados de enfermagem englobaram aferição dos sinais vitais e controle da pressão arterial, oxigenoterapia, balanço hidroeletrolítico, hidratação da pele, mudança de decúbito, sondagem e alimentação por sonda, cuidados com a higiene do paciente, entre outros. Utilizar a SAE requer do enfermeiro interesse em conhecer o paciente como indivíduo, utilizando para isto seus conhecimentos e habilidades, além de orientação e treinamento da equipe de enfermagem para a implementação das ações sistematizadas. Diante desta realidade, constatamos que a implementação da assistência requer múltiplos e diferentes saberes, e que todas as ações e condutas são imprescindíveis na terapêutica dos pacientes."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Enfermagem"
    "palavra_chave" => "PACIENTE, ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM, ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_24_03_2014_23_23_33_idinscrito_3032_c38a0c5943d9bbb63e946eea4b170895.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JÉSSICA BARBOSA SAMPAIO"
    "autor_nome_curto" => "JÉSSICA SAMPAIO"
    "autor_email" => "jessica_b.s@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 5291
    "edicao_id" => 17
    "trabalho_id" => 833
    "inscrito_id" => 3032
    "titulo" => "SISTEMATIZAÇÃO DA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM A UMA PESSOA ACOMETIDA PELO ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO: ESTUDO DE CASO"
    "resumo" => "O acidente vascular encefálico (AVE) é definido como uma alteração súbita da função neurológica ocasionada por uma privação de fluxo sanguíneo em determinada área encefálica, impedindo o fornecimento de oxigênio e glicose ao tecido, proporcionando danos ao mesmo, É classificado como hemorrágico ou isquêmico. Dentro das doenças cerebrovasculares, o AVE destaca-se como sendo uma das grandes preocupações, tendo em vista a primeira causa de óbito ser no Brasil e a terceira no mundo. Para que se possa oferecer uma assistência de Enfermagem com qualidade ao cliente, torna-se imprescindível o desenvolvimento da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE). A utilização da SAE é um dos meios que o enfermeiro dispõe para aplicar seus conhecimentos técnico-científicos na assistência ao paciente e caracterizar sua prática profissional, colaborando na definição do seu papel, assim, a SAE se proporciona clareza para a realização da coleta de dados e para a elaboração das intervenções de enfermagem individualizadas, conforme as necessidades afetadas, para que se possa garantir a continuidade e integralidade do cuidado humanizado. Tendo em vista a importância do processo de enfermagem (PE), o referido estudo teve como objetivos a Implementação da SAE, com o reconhecimento dos principais diagnósticos de enfermagem em um paciente acometido de AVE, internado na Clínica Médica do Hospital Regional de Cajazeiras para, a partir disso, elaborar um plano de cuidados, baseado nas necessidades individuais e promover uma boa recuperação do paciente. Através da aplicação das etapas do PE elaborou-se os seguintes Diagnósticos de Enfermagem: Ansiedade relacionada à respiração aumentada evidenciado por agitação e expressões faciais; Mobilidade Física Prejudicada relacionada ao prejuízo músculo esquelético e neuromuscular, hemiparesia, perda de equilíbrio e coordenação secundária ao AVE evidenciada por imobilidade no leito, movimentos não coordenados e instabilidade postural; Deglutição prejudicada relacionado a lesão cerebral, evidenciado pela disfagia; Déficits de autocuidado relacionado com as seqüelas deixadas pelo AVE, evidenciado por necessidade de banho no leito, uso de fralda, auxilio para alimentar-se; Risco para a integridade da pele prejudicada relacionada à imobilidade no leito secundária as seqüelas deixadas pelo AVE, Comunicação verbal prejudicada relacionada com a lesão cerebral, evidenciado pela disartria . Os cuidados de enfermagem englobaram aferição dos sinais vitais e controle da pressão arterial, oxigenoterapia, balanço hidroeletrolítico, hidratação da pele, mudança de decúbito, sondagem e alimentação por sonda, cuidados com a higiene do paciente, entre outros. Utilizar a SAE requer do enfermeiro interesse em conhecer o paciente como indivíduo, utilizando para isto seus conhecimentos e habilidades, além de orientação e treinamento da equipe de enfermagem para a implementação das ações sistematizadas. Diante desta realidade, constatamos que a implementação da assistência requer múltiplos e diferentes saberes, e que todas as ações e condutas são imprescindíveis na terapêutica dos pacientes."
    "modalidade" => "Pôster (PO)"
    "area_tematica" => "Enfermagem"
    "palavra_chave" => "PACIENTE, ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM, ACIDENTE VASCULAR ENCEFÁLICO"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "Modalidade_4datahora_24_03_2014_23_23_33_idinscrito_3032_c38a0c5943d9bbb63e946eea4b170895.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:52:51"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:08:38"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JÉSSICA BARBOSA SAMPAIO"
    "autor_nome_curto" => "JÉSSICA SAMPAIO"
    "autor_email" => "jessica_b.s@hotmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-conacis"
    "edicao_nome" => "Anais CONACIS"
    "edicao_evento" => "Congresso Nacional Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2014
    "edicao_pasta" => "anais/conacis/2014"
    "edicao_logo" => "5e48b0ffd111d_16022020000327.png"
    "edicao_capa" => "5f183ea35f5aa_22072020102659.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2014-04-09 00:00:00"
    "publicacao_id" => 15
    "publicacao_nome" => "Revista CONACIS"
    "publicacao_codigo" => "2358-0186"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 09 de abril de 2014

Resumo

O acidente vascular encefálico (AVE) é definido como uma alteração súbita da função neurológica ocasionada por uma privação de fluxo sanguíneo em determinada área encefálica, impedindo o fornecimento de oxigênio e glicose ao tecido, proporcionando danos ao mesmo, É classificado como hemorrágico ou isquêmico. Dentro das doenças cerebrovasculares, o AVE destaca-se como sendo uma das grandes preocupações, tendo em vista a primeira causa de óbito ser no Brasil e a terceira no mundo. Para que se possa oferecer uma assistência de Enfermagem com qualidade ao cliente, torna-se imprescindível o desenvolvimento da Sistematização da Assistência de Enfermagem (SAE). A utilização da SAE é um dos meios que o enfermeiro dispõe para aplicar seus conhecimentos técnico-científicos na assistência ao paciente e caracterizar sua prática profissional, colaborando na definição do seu papel, assim, a SAE se proporciona clareza para a realização da coleta de dados e para a elaboração das intervenções de enfermagem individualizadas, conforme as necessidades afetadas, para que se possa garantir a continuidade e integralidade do cuidado humanizado. Tendo em vista a importância do processo de enfermagem (PE), o referido estudo teve como objetivos a Implementação da SAE, com o reconhecimento dos principais diagnósticos de enfermagem em um paciente acometido de AVE, internado na Clínica Médica do Hospital Regional de Cajazeiras para, a partir disso, elaborar um plano de cuidados, baseado nas necessidades individuais e promover uma boa recuperação do paciente. Através da aplicação das etapas do PE elaborou-se os seguintes Diagnósticos de Enfermagem: Ansiedade relacionada à respiração aumentada evidenciado por agitação e expressões faciais; Mobilidade Física Prejudicada relacionada ao prejuízo músculo esquelético e neuromuscular, hemiparesia, perda de equilíbrio e coordenação secundária ao AVE evidenciada por imobilidade no leito, movimentos não coordenados e instabilidade postural; Deglutição prejudicada relacionado a lesão cerebral, evidenciado pela disfagia; Déficits de autocuidado relacionado com as seqüelas deixadas pelo AVE, evidenciado por necessidade de banho no leito, uso de fralda, auxilio para alimentar-se; Risco para a integridade da pele prejudicada relacionada à imobilidade no leito secundária as seqüelas deixadas pelo AVE, Comunicação verbal prejudicada relacionada com a lesão cerebral, evidenciado pela disartria . Os cuidados de enfermagem englobaram aferição dos sinais vitais e controle da pressão arterial, oxigenoterapia, balanço hidroeletrolítico, hidratação da pele, mudança de decúbito, sondagem e alimentação por sonda, cuidados com a higiene do paciente, entre outros. Utilizar a SAE requer do enfermeiro interesse em conhecer o paciente como indivíduo, utilizando para isto seus conhecimentos e habilidades, além de orientação e treinamento da equipe de enfermagem para a implementação das ações sistematizadas. Diante desta realidade, constatamos que a implementação da assistência requer múltiplos e diferentes saberes, e que todas as ações e condutas são imprescindíveis na terapêutica dos pacientes.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.