Artigo Anais XIII CONAGES

ANAIS de Evento

ISSN: 2177-4781

QUEER BEATS: REPRESENTAÇÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADE NA LITERATURA BEAT

Palavra-chaves: GERAÇÃO BEAT, REPRESENTAÇÃO DE GÊNERO, REPRESENTAÇÃO DE SEXUALIDADE, CONTRACULTURA, CONTRACULTURA Comunicação Oral (CO) GT 06 – Estudos literários, Gênero e Sexualidades
"2018-07-13 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 42187
    "edicao_id" => 89
    "trabalho_id" => 20
    "inscrito_id" => 245
    "titulo" => "QUEER BEATS: REPRESENTAÇÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADE NA LITERATURA BEAT"
    "resumo" => "O trabalho que ora se apresenta tem como objetivo principal refletir sobre as representações de gênero e sexualidade na literatura dos escritores e escritoras da geração beat, publicadas a partir dos anos 1950. Os escritores e escritoras beats, tais quais Allen Ginsberg, Jack Kerouac, William Burroughs e Diane Di Prima, são considerados o cânone da contracultura dos longos anos 1960 dos Estados Unidos. Dessa forma, em suas produções literárias é possível perceber representações de gênero e sexualidade que dispunham de uma maior liberdade em relação ao conservadorismo próprio de tal época no país. Porém, ao fazer uma análise dessas representações em textos, percebe-se que tal ideal de liberdade compactuava também com o conservadorismo da época, na sociedade patriarcal estadunidense. Sendo assim, essa comunicação pretende fazer uma análise das obras a partir de um recorte de época, evidenciando o contexto político de época dos movimentos sociais dos Estados Unidos, próprios da contracultura. Apesar de a teoria queer não ter sido cunhada ainda nos anos 1950, queer era o termo utilizado por muitos beatniks para identificar suas sexualidades. Por isso, esse trabalho propõe uma análise de seus escritos a partir do viés queer contemporâneo, salvaguardadas as devidas diferenças teóricas de época. Dessa forma, essa comunicação pretende expor tal dicotomia de época revelando os dois lados de representações de gênero e sexualidade a partir de obras de Allen Ginsberg, Jack Kerouac, William Burroughs, e Diane Di Prima."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 06 – Estudos literários, Gênero e Sexualidades"
    "palavra_chave" => "GERAÇÃO BEAT, REPRESENTAÇÃO DE GÊNERO, REPRESENTAÇÃO DE SEXUALIDADE, CONTRACULTURA, CONTRACULTURA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV112_MD1_SA7_ID245_09042018145313.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENATA GONÇALVES GOMES"
    "autor_nome_curto" => "RENATA GONÇALVES GOMES"
    "autor_email" => "gomex10@hotmail.com"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xiii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XIII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XIII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d919238165_19022020165042.png"
    "edicao_capa" => "5e4d91923461c_19022020165042.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 42187
    "edicao_id" => 89
    "trabalho_id" => 20
    "inscrito_id" => 245
    "titulo" => "QUEER BEATS: REPRESENTAÇÕES DE GÊNERO E SEXUALIDADE NA LITERATURA BEAT"
    "resumo" => "O trabalho que ora se apresenta tem como objetivo principal refletir sobre as representações de gênero e sexualidade na literatura dos escritores e escritoras da geração beat, publicadas a partir dos anos 1950. Os escritores e escritoras beats, tais quais Allen Ginsberg, Jack Kerouac, William Burroughs e Diane Di Prima, são considerados o cânone da contracultura dos longos anos 1960 dos Estados Unidos. Dessa forma, em suas produções literárias é possível perceber representações de gênero e sexualidade que dispunham de uma maior liberdade em relação ao conservadorismo próprio de tal época no país. Porém, ao fazer uma análise dessas representações em textos, percebe-se que tal ideal de liberdade compactuava também com o conservadorismo da época, na sociedade patriarcal estadunidense. Sendo assim, essa comunicação pretende fazer uma análise das obras a partir de um recorte de época, evidenciando o contexto político de época dos movimentos sociais dos Estados Unidos, próprios da contracultura. Apesar de a teoria queer não ter sido cunhada ainda nos anos 1950, queer era o termo utilizado por muitos beatniks para identificar suas sexualidades. Por isso, esse trabalho propõe uma análise de seus escritos a partir do viés queer contemporâneo, salvaguardadas as devidas diferenças teóricas de época. Dessa forma, essa comunicação pretende expor tal dicotomia de época revelando os dois lados de representações de gênero e sexualidade a partir de obras de Allen Ginsberg, Jack Kerouac, William Burroughs, e Diane Di Prima."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "GT 06 – Estudos literários, Gênero e Sexualidades"
    "palavra_chave" => "GERAÇÃO BEAT, REPRESENTAÇÃO DE GÊNERO, REPRESENTAÇÃO DE SEXUALIDADE, CONTRACULTURA, CONTRACULTURA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV112_MD1_SA7_ID245_09042018145313.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:26"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:15:39"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "RENATA GONÇALVES GOMES"
    "autor_nome_curto" => "RENATA GONÇALVES GOMES"
    "autor_email" => "gomex10@hotmail.com"
    "autor_ies" => null
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-xiii-conages"
    "edicao_nome" => "Anais XIII CONAGES"
    "edicao_evento" => "XIII Colóquio Nacional Representações de Gênero e de Sexualidades"
    "edicao_ano" => 2018
    "edicao_pasta" => "anais/conages/2018"
    "edicao_logo" => "5e4d919238165_19022020165042.png"
    "edicao_capa" => "5e4d91923461c_19022020165042.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2018-07-13 00:00:00"
    "publicacao_id" => 16
    "publicacao_nome" => "Revista CONAGES"
    "publicacao_codigo" => "2177-4781"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 13 de julho de 2018

Resumo

O trabalho que ora se apresenta tem como objetivo principal refletir sobre as representações de gênero e sexualidade na literatura dos escritores e escritoras da geração beat, publicadas a partir dos anos 1950. Os escritores e escritoras beats, tais quais Allen Ginsberg, Jack Kerouac, William Burroughs e Diane Di Prima, são considerados o cânone da contracultura dos longos anos 1960 dos Estados Unidos. Dessa forma, em suas produções literárias é possível perceber representações de gênero e sexualidade que dispunham de uma maior liberdade em relação ao conservadorismo próprio de tal época no país. Porém, ao fazer uma análise dessas representações em textos, percebe-se que tal ideal de liberdade compactuava também com o conservadorismo da época, na sociedade patriarcal estadunidense. Sendo assim, essa comunicação pretende fazer uma análise das obras a partir de um recorte de época, evidenciando o contexto político de época dos movimentos sociais dos Estados Unidos, próprios da contracultura. Apesar de a teoria queer não ter sido cunhada ainda nos anos 1950, queer era o termo utilizado por muitos beatniks para identificar suas sexualidades. Por isso, esse trabalho propõe uma análise de seus escritos a partir do viés queer contemporâneo, salvaguardadas as devidas diferenças teóricas de época. Dessa forma, essa comunicação pretende expor tal dicotomia de época revelando os dois lados de representações de gênero e sexualidade a partir de obras de Allen Ginsberg, Jack Kerouac, William Burroughs, e Diane Di Prima.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.