Artigo Anais III SINPROVS

ANAIS de Evento

ISSN: 978-85-7946-272-6

Visualizações: 364
AJUSTE DOS MODELOS EXPOLINEAR E LOGISTICO NO CRESCIMENTO INICIAL DA JUREMA DURANTE UM PERÍODO CHUVOSO NO SEMIÁRIDO

Palavra-chaves: BIOMASSA ESTIMADA, ESTRESSE HÍDRICO, PIPTADENIA STIPULACEA Pôster (PO) AT 04. Impactos dos fatores bióticos e abióticos na Produção Vegetal Publicado em 07 de maio de 2018

Resumo

O excesso de água disponível para as plantas pode prejudicar processos biológicos gerais, como o crescimento. Esse fenômeno pode ser analisado por meio de equações matemáticas, as quais permitem uma simulação da dinâmica desse processo. Assim, o objetivo desse trabalho foi ajustar os modelos expolinear e logístico à biomassa seca da Jurema-Branca (Piptadenia stipulacea (Benth) Ducke) no Semiárido durante um período chuvoso. O experimento foi realizado entre março e julho de 2017 no município de Serra Talhada, PE onde 18 sementes de Jurema foram semeadas em recipientes de polipropileno e após 30 dias foram transplantadas para vasos. O delineamento do experimento foi inteiramente casualizado com 3 repetições. Por amostragem, 3 plântulas eram escolhidas ao acaso para determinação da biomassa seca. Dados relativos à precipitação pluviométrica eram monitorados por uma estação automática próxima a área experimental. Os parâmetros dos modelos foram ajustados aos dados de biomassa seca em função dos Graus-dia acumulados (GDA) a partir do teste de t-Student a 5%, com auxílio do software SigmaPlot v.10.0. Para validação, foram utilizados os índices estatísticos. Os coeficientes dos modelos foram significativos (p0,85). Com isso, os modelos expolinear e logístico podem ser usados para simular o crescimento da Jurema em condições de chuvas frequentes no Semiárido.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.