Artigo Anais II CONBRACIS

ANAIS de Evento

ISSN: 2525-6696

CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE CRÍTICO NA ADMINISTRAÇÃO E CONTROLE DE DROGAS VASOATIVAS

Palavra-chaves: CUIDADOS DE ENFERMAGEM, VASODILATADORES, FARMACOLOGIA Comunicação Oral (CO) AT-04: Enfermagem
"2017-06-14 00:00:00"
App\Base\Administrativo\Model\Artigo {#1639
  +table: "artigo"
  +timestamps: false
  +fillable: array:13 [
    0 => "edicao_id"
    1 => "trabalho_id"
    2 => "inscrito_id"
    3 => "titulo"
    4 => "resumo"
    5 => "modalidade"
    6 => "area_tematica"
    7 => "palavra_chave"
    8 => "idioma"
    9 => "arquivo"
    10 => "created_at"
    11 => "updated_at"
    12 => "ativo"
  ]
  #casts: array:14 [
    "id" => "integer"
    "edicao_id" => "integer"
    "trabalho_id" => "integer"
    "inscrito_id" => "integer"
    "titulo" => "string"
    "resumo" => "string"
    "modalidade" => "string"
    "area_tematica" => "string"
    "palavra_chave" => "string"
    "idioma" => "string"
    "arquivo" => "string"
    "created_at" => "datetime"
    "updated_at" => "datetime"
    "ativo" => "boolean"
  ]
  #connection: "mysql"
  #primaryKey: "id"
  #keyType: "int"
  +incrementing: true
  #with: []
  #withCount: []
  #perPage: 15
  +exists: true
  +wasRecentlyCreated: false
  #attributes: array:35 [
    "id" => 29211
    "edicao_id" => 60
    "trabalho_id" => 474
    "inscrito_id" => 481
    "titulo" => "CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE CRÍTICO NA ADMINISTRAÇÃO E CONTROLE DE DROGAS VASOATIVAS"
    "resumo" => "Na rotina dos serviços de atenção à saúde, a equipe de enfermagem encarrega-se de diversas responsabilidades, de maneira especial sobre a terapêutica medicamentosa, a enfermagem é responsável pelo preparo e administração dos fármacos das mais diversas classes, entre elas as drogas vasoativas que possuem capacidade de atuar no endotélio vascular das veias e artérias, com administração em ambiente de terapia intensiva, dentre as quais, destacam-se a dobutamina, dopamina, noradrenalina e nitroprussiato de sódio. Este estudo tem por objetivo evidenciar na literatura as principais características farmacológicas e os cuidados de enfermagem necessários na administração e controle de drogas vasoativas no ambiente de terapia intensiva. Trata-se de uma revisão bibliográfica, realizada entre os meses de janeiro a abril de 2017, a partir de livros, manuais, bem como levantamento de dados organizados e ordenados na Biblioteca Virtual de Saúde. Após utilização de critérios de inclusão, de 14 artigos sumarizados, 7 compuseram o universo amostral do estudo. Os resultados apontam cuidados específicos a serem tomados na administração e controle de cada droga vasoativa, haja vista suas peculiaridades farmacológicas. Os cuidados são relacionados à dose, a substância, e ao paciente, que formam uma tríada extremamente importate para terapêutica. Frente a este processo, o enfermeiro desenvolve um cuidado altamente especializado e complexo em unidades de terapia intensiva, sistematizar e organizar, sendo o eixo norteador para otimizar o serviço, sendo uma atividade imprescindível para garantir assistência eficiente e de qualidade. Portanto, observa-se a importância da equipe de enfermagem na terapêutica medicamentosa, visto que sua atuação contribui de maneira positiva sobre a clínica do paciente, quando obedecido às recomendações de preparo e administração, sobretudo no que diz respeito às doses infundidas, com isso é evidente dizer que os conhecimentos científicos sobre as drogas, que incluem desde sua indicação até a farmacodinâmica e farmacocinética para que as condutas na administração surtam efeitos positivos na terapêutica."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-04: Enfermagem"
    "palavra_chave" => "CUIDADOS DE ENFERMAGEM, VASODILATADORES, FARMACOLOGIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV071_MD1_SA4_ID481_12052017104542.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:15"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:29:30"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JUCICLEIA MAIARA DA SILVA FREITAS"
    "autor_nome_curto" => "JUCICLEIA F."
    "autor_email" => "jhucyfreitas@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais II CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "II Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a0123e6440_16022020235739.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844ec532ad_22072020105348.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-06-14 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #original: array:35 [
    "id" => 29211
    "edicao_id" => 60
    "trabalho_id" => 474
    "inscrito_id" => 481
    "titulo" => "CUIDADOS DE ENFERMAGEM AO PACIENTE CRÍTICO NA ADMINISTRAÇÃO E CONTROLE DE DROGAS VASOATIVAS"
    "resumo" => "Na rotina dos serviços de atenção à saúde, a equipe de enfermagem encarrega-se de diversas responsabilidades, de maneira especial sobre a terapêutica medicamentosa, a enfermagem é responsável pelo preparo e administração dos fármacos das mais diversas classes, entre elas as drogas vasoativas que possuem capacidade de atuar no endotélio vascular das veias e artérias, com administração em ambiente de terapia intensiva, dentre as quais, destacam-se a dobutamina, dopamina, noradrenalina e nitroprussiato de sódio. Este estudo tem por objetivo evidenciar na literatura as principais características farmacológicas e os cuidados de enfermagem necessários na administração e controle de drogas vasoativas no ambiente de terapia intensiva. Trata-se de uma revisão bibliográfica, realizada entre os meses de janeiro a abril de 2017, a partir de livros, manuais, bem como levantamento de dados organizados e ordenados na Biblioteca Virtual de Saúde. Após utilização de critérios de inclusão, de 14 artigos sumarizados, 7 compuseram o universo amostral do estudo. Os resultados apontam cuidados específicos a serem tomados na administração e controle de cada droga vasoativa, haja vista suas peculiaridades farmacológicas. Os cuidados são relacionados à dose, a substância, e ao paciente, que formam uma tríada extremamente importate para terapêutica. Frente a este processo, o enfermeiro desenvolve um cuidado altamente especializado e complexo em unidades de terapia intensiva, sistematizar e organizar, sendo o eixo norteador para otimizar o serviço, sendo uma atividade imprescindível para garantir assistência eficiente e de qualidade. Portanto, observa-se a importância da equipe de enfermagem na terapêutica medicamentosa, visto que sua atuação contribui de maneira positiva sobre a clínica do paciente, quando obedecido às recomendações de preparo e administração, sobretudo no que diz respeito às doses infundidas, com isso é evidente dizer que os conhecimentos científicos sobre as drogas, que incluem desde sua indicação até a farmacodinâmica e farmacocinética para que as condutas na administração surtam efeitos positivos na terapêutica."
    "modalidade" => "Comunicação Oral (CO)"
    "area_tematica" => "AT-04: Enfermagem"
    "palavra_chave" => "CUIDADOS DE ENFERMAGEM, VASODILATADORES, FARMACOLOGIA"
    "idioma" => "Português"
    "arquivo" => "TRABALHO_EV071_MD1_SA4_ID481_12052017104542.pdf"
    "created_at" => "2020-05-28 15:53:15"
    "updated_at" => "2020-06-09 19:29:30"
    "ativo" => 1
    "autor_nome" => "JUCICLEIA MAIARA DA SILVA FREITAS"
    "autor_nome_curto" => "JUCICLEIA F."
    "autor_email" => "jhucyfreitas@gmail.com"
    "autor_ies" => "UNIVERSIDADE FEDERAL DE CAMPINA GRANDE"
    "autor_imagem" => ""
    "edicao_url" => "anais-ii-conbracis"
    "edicao_nome" => "Anais II CONBRACIS"
    "edicao_evento" => "II Congresso Brasileiro de Ciências da Saúde"
    "edicao_ano" => 2017
    "edicao_pasta" => "anais/conbracis/2017"
    "edicao_logo" => "5e4a0123e6440_16022020235739.jpg"
    "edicao_capa" => "5f1844ec532ad_22072020105348.jpg"
    "data_publicacao" => null
    "edicao_publicada_em" => "2017-06-14 00:00:00"
    "publicacao_id" => 29
    "publicacao_nome" => "Anais Conbracis"
    "publicacao_codigo" => "2525-6696"
    "tipo_codigo_id" => 1
    "tipo_codigo_nome" => "ISSN"
    "tipo_publicacao_id" => 1
    "tipo_publicacao_nome" => "ANAIS de Evento"
  ]
  #changes: []
  #classCastCache: []
  #dates: []
  #dateFormat: null
  #appends: []
  #dispatchesEvents: []
  #observables: []
  #relations: []
  #touches: []
  #hidden: []
  #visible: []
  #guarded: array:1 [
    0 => "*"
  ]
}
Publicado em 14 de junho de 2017

Resumo

Na rotina dos serviços de atenção à saúde, a equipe de enfermagem encarrega-se de diversas responsabilidades, de maneira especial sobre a terapêutica medicamentosa, a enfermagem é responsável pelo preparo e administração dos fármacos das mais diversas classes, entre elas as drogas vasoativas que possuem capacidade de atuar no endotélio vascular das veias e artérias, com administração em ambiente de terapia intensiva, dentre as quais, destacam-se a dobutamina, dopamina, noradrenalina e nitroprussiato de sódio. Este estudo tem por objetivo evidenciar na literatura as principais características farmacológicas e os cuidados de enfermagem necessários na administração e controle de drogas vasoativas no ambiente de terapia intensiva. Trata-se de uma revisão bibliográfica, realizada entre os meses de janeiro a abril de 2017, a partir de livros, manuais, bem como levantamento de dados organizados e ordenados na Biblioteca Virtual de Saúde. Após utilização de critérios de inclusão, de 14 artigos sumarizados, 7 compuseram o universo amostral do estudo. Os resultados apontam cuidados específicos a serem tomados na administração e controle de cada droga vasoativa, haja vista suas peculiaridades farmacológicas. Os cuidados são relacionados à dose, a substância, e ao paciente, que formam uma tríada extremamente importate para terapêutica. Frente a este processo, o enfermeiro desenvolve um cuidado altamente especializado e complexo em unidades de terapia intensiva, sistematizar e organizar, sendo o eixo norteador para otimizar o serviço, sendo uma atividade imprescindível para garantir assistência eficiente e de qualidade. Portanto, observa-se a importância da equipe de enfermagem na terapêutica medicamentosa, visto que sua atuação contribui de maneira positiva sobre a clínica do paciente, quando obedecido às recomendações de preparo e administração, sobretudo no que diz respeito às doses infundidas, com isso é evidente dizer que os conhecimentos científicos sobre as drogas, que incluem desde sua indicação até a farmacodinâmica e farmacocinética para que as condutas na administração surtam efeitos positivos na terapêutica.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.