Artigo Anais IV SINALGE

ANAIS de Evento

ISSN: 2527-0028

Visualizações: 321
A COMPREENSÃO SOBRE GÊNEROS DISCURSIVOS E SEQUÊNCIAS TEXTUAIS DEMONSTRADA POR PROFESSORES DE LÍNGUA PORTUGUESA CANDIDATOS EM CONCURSO PÚBLICO ELABORADO PELA COMPERVE PARA O MUNICÍPIO DE NATAL/RN

Palavra-chaves: GÊNEROS DISCURSIVOS, SEQUÊNCIAS TEXTUAIS, COMPREENSÃO DO PROFESSOR, CONCURSO PÚBLICO, CONCURSO PÚBLICO Comunicação Oral (CO) GT01-FORMAÇÃO DOCENTE E CONTEMPORANEIDADE Publicado em 27 de abril de 2017

Resumo

O ensino de língua portuguesa na educação básica, à luz dos documentos oficiais e das modernas teorias da linguagem, pressupõe o domínio, por parte do professor, das concepções de gêneros discursivos e de sequências textuais. Essas são duas das mais basilares noções que podem/devem orientar a prática pedagógica na disciplina de língua portuguesa e têm sido discutidas, exaustivamente, por docentes, teóricos e pesquisadores da área, a exemplo de Mikhail Bakhtin, Joaquim Dolz e Bernard Schneuwly, Jean-Michel Adam, entre outros. Considerando isso, decidimos investigar a compreensão desses dois conceitos demonstrada por professores de língua portuguesa. Para alcançar tal objetivo, tomamos, como objeto de análise, duas questões (de números 24 e 25) do concurso público para professor de Português do município de Natal, elaborado pelo Núcleo Permanente de Concursos da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (COMPERVE/UFRN) e realizado no ano de 2015. O certame foi constituído de provas com questões de múltipla escolha, de modo que, por meio de análise estatística, obtivemos os resultados gerais dos candidatos em cada questão da prova, incluindo o desempenho em cada opção de resposta. Assim, pudemos analisar não somente os percentuais de acerto mas também os de erro, de sorte que foi possível teorizar sobre eventuais problemas na formação docente, representados pela recorrência dos erros demonstrada pelos professores-candidatos. As análises empreendidas são norteadas, teoricamente, pelas concepções de linguagem e de gênero discursivo (BAKHTIN, 2010; 2011), de sequências textuais (ADAM, 2011) e de erro (NÚÑES, 2009). Os resultados demonstram que apenas 38,8% dos candidatos conseguem identificar as características estilístico-composicionais do gênero discursivo explorado na prova do concurso (questão 24), marcando, assim, a opção de resposta correta, enquanto 49,6% conseguem perceber, corretamente, as sequencias textuais em que o texto é planificado (questão 25). A maioria dos professores-candidatos assinala uma das opções de resposta incorretas, confundindo ou desconhecendo, desse modo, um ou mais elementos constitutivos do gênero ou da sequência textual evidenciados nas opções de resposta incorretas. O desempenho dos candidatos aponta para uma possível deficiência no processo formativo do professor de Língua Portuguesa, o que requer ações, por parte dos agentes de formação inicial e/ou continuada, no sentido de aperfeiçoar tal processo.

Compartilhe:

Visualização do Artigo


Deixe um comentário

Precisamos validar o formulário.